Curiosidades Sobre o Shinkansen, o Trem-Bala Japonês

Tokaido Shinkansen N700 serie

O Shinkansen já tem mais de 50 anos de história. Conheça algumas curiosidades sobre um dos transportes mais rápidos e eficientes do Japão!

O termo “shinkansen” significa “Nova Linha Troncal” e refere-se aos carris (trilhos) enquanto que os comboios são referidos oficialmente como “Super Expressos”. Que tal conhecer um pouco sobre a trajetória do shinkansen durante suas cinco décadas de história?

Às 10 horas do dia 01 de outubro de 1964, faltando menos de duas semanas para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, acontecia um marco histórico no Japão: A inauguração da primeira linha de trem bala, o Tokaido Shinkansen que ligava Tóquio e Osaka.

A obra havia começado em 1959 e no dia da inauguração, os dois comboios Tokaido Shinkansen, chegaram aos seus destinos na hora prevista. Centenas de pessoas puderam testemunhar este evento histórico, que juntamente com os Jogos Olímpicos, comprovou a incrível recuperação do Japão após a Segunda Guerra Mundial e também marcou o início da sua ascensão econômica.

Shinkansen Series 0

O Primeiro Shinkansen: Series 0

Anteriormente, a viagem entre as duas maiores cidades do Japão levava cerca de sete horas em trem convencional. Essa viagem ficou reduzida a quatro horas com o trem bala recém inaugurado. Já se passaram 50 anos e muitas mudanças positivas ocorreram nessas cinco décadas de história.

50 anos atrás, muitas linhas de trem comuns cruzavam o país, mas eram insuficientes para os anseios de desenvolvimento no pós-guerra. O objetivo do Tokaido Shinkansen, era trazer pessoas para a capital japonesa, uma área que estava em franco desenvolvimento industrial no pós-guerra.

Tóquio nessa época já era densamente povoada e muitas famílias que se mudaram para lá, tinham que morar nos arredores da cidade, longe do centro. Os preços dos imóveis dispararam em 1970, e pior ficou na década de 1980 com a “bolha econômica”, obrigando as pessoas a morar em periferias.

Com isso, a área metropolitana de Tóquio cresceu de forma imensurável, tornando-se em uma das maiores megalópole do mundo, que abriga cerca de 37 milhões de pessoas, correspondendo a cerca de 27% da população total do Japão e também conhecida como a área urbana mais populosa do mundo.

Tokaido Shinkansen N700 serie

Tokaido Shinkansen N700 serie

No início da década de 1950 o trem convencional que fazia esta rota excedia 150% da capacidade. Não era incomum os viajantes demorarem duas horas para chegar ao trabalho. Esse foi um dos principais motivos que levaram a Japan National Railways (JNR) decidir desenvolver um comboio mais rápido.

Em abril de 1959 a construção do Tokaido Shinkansen começou com um orçamento inicial de ¥ 200 bilhões (R $ 1,1 bilhão), embora o custo total tenha sido o dobro desse valor. Após a conclusão, a linha foi um sucesso imediato, atingindo a marca de 100 milhões de passageiros em menos de três anos, em 13 de Julho de 1967 e um bilhão de passageiros em 1976.

Hoje, o Tokaido Shinkansen opera sozinho 323 trens por dia. Tóquio está se tornando ainda mais densa e mais vertical – não só para cima, como também para baixo. Com o aumento do fluxo de passageiros na capital, a JR East tem que cavar cada vez mais fundo para criar mais plataformas subterrâneas.

Shinkansen Series 700

Shinkansen Series 700

Os primeiros trens balas atingiam velocidades de até 220 km/h. Ao contrário dos modelos mais recentes, eles eram feitos de aço ao invés de alumínio e precisavam de manutenção constante por causa da ferrugem. Um dos carros originais se encontra no Museu Ferroviário Nacional Britânico, em York.

Muitos outros modelos foram criados desde então, cada um com seu estilo. Atualmente, os trens-balas japoneses chegam a velocidades médias de 300 km/h, estando entre os trens-balas mais rápidos do mundo. Antigamente por causa da natureza montanhosa do país, as viagens eram longas pois as linhas pré-existentes tinham que contornar vários obstáculos.

Com a inovação férrea, túneis e viadutos foram construídos para encurtar as viagens, rompendo com essas barreiras. Hoje em dia, as ferrovias japonesas são reconhecidas por sua eficiência, segurança, pontualidade e limpeza.

Curiosidades sobre o shinkansen

Kodama Shinkansen e Monte Fuji

Kodama Shinkansen e Monte Fuji

● O trem-bala foi inventado pelo engenheiro ferroviário Hideo Shima, que convenceu o governo japonês e o Banco Mundial a financiar o projeto Tokaido Shinkansen, com um percurso de 320 km entre Osaka e Tóquio.

● Os trens-bala originais, da Série 0, que pararam de funcionar em 2008, fizeram viagens suficientes para circular o planeta Terra 30.000 vezes.

● A pontualidade realmente é algo marcante no que diz respeito aos transportes públicos no Japão. O atraso máximo de um Shinkansen é de 10 segundos.

● Apesar do Japão estar localizado em uma zona sísmica ativa, nunca houve um acidente fatal em 5 décadas de trem-bala. Atualmente, os trens possuem um computador que ao primeiro sinal de terremoto, reduz a velocidade até a paragem completa, o que demora em torno de três minutos e 45 segundos.

● A limpeza também é algo presente no sistema ferroviário japonês. Assim que um trem chega ao seu terminal, uma equipe de mulheres com uniforme cor-de-rosa limpam os vagões, deixando-os impecáveis para a viagem de retorno.

● O Sistema Ferroviário Nacional foi privatizado em 1987 com o objetivo de que o serviço no setor de passageiros se tornasse mais eficiente e rentável.

● A maioria dos Shinkansen interrompe seus serviços à meia noite para a manutenção, só retornando ao serviço às 6:00 da manhã.

● O primeiro descarrilamento de um trem Shinkansen ocorreu durante o terremoto de Chuetsu em 23 de Outubro de 2004, quando oito dos dez carros do Joetsu Shinkansen descarrilaram perto da estação de Nagaoka, Niigata. Por sorte não houve mortes e nem feridos entre os 154 passageiros.

● Atualmente, o sistema de shinkansen abrange 2.397 quilômetros, interligando o Japão de norte a sul. A última linha que faltava para conectar todo o país (exceto Okinawa) era o Kyushu Shinkansen, inaugurado em 2011.

● O Chuo Shinkansen é a linha maglev que em breve ligará Tóquio, Nagoya e Osaka. Está sendo construído pela JR Tokai e quando ficar pronta, o tempo de viagem entre Tóquio e Nagoya será de apenas 40 minutos.

● O maglev – abreviação de “de levitação magnética” tem capacidade de alcançar altas velocidades que podem chegar a mais de 500 km/h, porém para esse intuito, ele necessita mover-se em linha reta o máximo possível. Como a topografia do Japão é muito montanhosa, 86% da jornada será subterrânea, o que não é nada atrativo para passeios turísticos.

Os trem-balas japoneses são confortáveis e silenciosos, quase como um avião sob trilhos. Porém, vale lembrar que infelizmente trata-se de um transporte caro, ainda que muito útil se temos pressa em chegar a qualquer destino. Confira um vídeo onde se pode ter noção da rapidez dos shinkansen:


Link do vídeo (YouTube)

Referências: The Guardian, Gojapango, Facts and Details

Quer Aprender Japonês?

2 Comentários

  1. Douglas Bezerra

    É bem incrível a velocidade e o design é bem bonito.

  2. carlos

    Apesar do design atraente, os trens não são tão modernos assim. O interior é limpo e os bancos são confortáveis, mas por exemplo, não tem acesso de internet como os europeus ou americanos, o que eu acho incompreensível. O serviço de bordo parece saído dos anos 60, me dá a impressão de que parou no tempo. Fora isso ele é caro. Se o aeroporto de Tokyo não fosse tão longe, em muitos casos, sairia mais barato e mais rápido, usar de uma linha aérea doméstica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *