Para que servem esses adesivos grudados no carro no Japão?

Untensha Maaku: Adesivos Obrigatórios Para Motoristas No Japão

Se você mora no Japão, com certeza já deve ter notado a presença destes adesivos na parte traseira e dianteira de alguns carros. Esses adesivos se chamam Untensha Maaku (運転者マーク), e são usados como forma de identificar condutores novatos (sem experiência), assim como idosos ou com necessidades especiais.

Os adesivos, que na verdade são plaquinhas magnéticas, foram introduzidos em 1972 e são obrigatórios aos motoristas de qualquer tipo de veículo, inclusive motocicletas, carros grandes ou carros especiais, que se enquadram nas normas, pois caso contrário, estão sujeitos à multa e perda de pontos na habilitação.

Para que servem esses adesivos grudados no carro no Japão

Veja o significado de cada adesivo:

Shoshinsha Maaku ( 初心者マーク ) ou Wakaba Maaku ( 若葉マーク) (Novato ao volante)
A marca verde e amarelo em forma de V, simboliza a juventude. Wakaba” significa “folha jovem” e serve para identificar motoristas com menos de um ano de experiência atrás do volante, inclusive motoristas estrangeiros que convertem suas licenças no Japão. É obrigatório exibir a plaquinha até completar 1 ano de habilitação.

Muitos estrangeiros, inclusive brasileiros, deixam de usar essa identificação, por vergonha, ou mesmo por desleixo. Porém, precisam ficar cientes de que esta omissão pode custar uma multa de ¥ 14.000 e menos 2 pontos na carteira (1 para cada adesivo). Os motoristas que se considerarem inexperientes, podem continuar usando a plaquinha, mesmo após o período de um ano.

Adesivo para motoristas com menos de 1 ano de habilitação

Fukushi Maaku ou Koreisha Maaku
(高齢者マーク) (Idoso ao volante)

A marca laranja e amarelo no formato de uma lágrima representa uma “folha de outono”. Foi introduzido em 1997, porém só se tornou obrigatório a partir de 2008 para motoristas acima de 75 anos, embora seja recomendada a partir dos 70 anos. Serve para identificar motoristas idosos, que no geral, possuem o hábito de dirigir bem abaixo do limite de velocidade.

As normas dizem que não se pode passar muito perto ou ultrapassar um veículo com essa marca, exceto para evitar um perigo ou risco. Portanto, terá que ser paciente com o velhinho dirigindo com o freio de mão puxado; caso contrário, poderá receber uma multa de ¥ 6.000 e 1 ponto a menos na sua licença.

Koreisha Mark, adesivos para idosos no volante

O design da “Folha de outono seca e morta” foi alvo de muitas críticas e debates, já que era um lembrete aos idosos de que já estão perto do fim.

Então, finalmente, no dia 1 de Fevereiro de 2011, um novo design foi escolhido para substitui-lo.

Ele representa um trevo de quatro folhas nas cores verde escuro, verde claro, amarelo e laranja e um S branco no centro que significa “Senior”.

No Japão, o trevo é um símbolo de felicidade, o que passa uma imagem muito mais positiva. Desde então, a mudança da plaquinha antiga para a nova é opcional, ou seja, quem usa a antiga, só muda para a nova se assim desejar.

Shintai Mark (身体障害者マーク) ou Kuroba Mark (クローバーマーク) Deficiente físico no volante
A marca representando um trevo azul foi implantada em 2009 para designar motoristas com deficiência física no Japão. Porém, o símbolo internacional de uma cadeira de rodas é frequentemente usado, já que é facilmente reconhecido em qualquer lugar no mundo. Esses adesivos fazem com que condutores com necessidades especiais, sejam reconhecido facilmente por outros condutores e esse cuidado e respeito com essas pessoas, faz toda a diferença na vida delas.

Tyoukaku Mark (聴覚障害者マーク)
Deficientes auditivos no volante

A marca representando uma borboleta verde e amarelo foi implantada em 2009 para designar deficientes auditivos no Japão. Porém, o símbolo internacional de deficiência auditiva, caracterizada por uma orelha é comumente usado, por ser identificado facilmente por outros motoristas.

A ideia de relacionar a borboleta com a surdez, seria porque as duas palavras são homófonos, ou seja, possuem a pronuncia igual, embora o significado seja diferente. “Ouvir” em japonês é “Chyoukaku” e “borboleta” é “chyou”. Além disso, se reparar bem, as asas das borboletas se parecem com orelhas.

Shoshin Untensha Hyōshiki
Os adesivos Koreisha fazem parte das normas de trânsito japonesas e o seu principal objetivo é proteger a integridade física de todos os condutores no geral, incluindo os motoristas vulneráveis ou inexperientes, que ao usar os tais adesivos, são facilmente identificados. Isso só mostra, o quanto o Japão é um país preocupado com todos os seus cidadãos.

O mais engraçado é que em outros países, esses adesivos estão sendo adotados por muitos motoristas, especialmente proprietários de carros japoneses, independentes da idade ou se são portadores de deficiência. Alguns usam o Korei Maaku modificados para as cores do país em que vive ou personalizados com personagens japoneses. Veja exemplos abaixo:

wakaba adesivos personalizados

Quer Aprender Japonês?

16 Comentários

  1. Roberto

    “Japão em Foco”,

    Excelente matéria!

    É impressionante e emocionante o quão organizado é o nosso Japão, como é agradável ver que em pequenos detalhes as pessoas respeitam e se preocupam com o bem estar do próximo.

    O blog esta muito bom e interessante, você não posta só o geral sobre a cultura, mas exibe os mais diversos detalhes do dia-a-dia dos japoneses e seus gostos em geral, como se você fosse uma cidadã japonesa, isso é o que mais me cativa nesse blog, porque é difícil achar isso na web, e é notório que você se esforça muito!

    Parabéns “Japão em Foco” e sempre que possível estarei comentando e reconhecendo suas matérias!!!

    😯

  2. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    Nossa… obrigada pelo elogio! Fico muito contente em saber que você e outros leitores estão gostando das coisas que coloco aqui. Procuro mostrar de tudo um pouco, aliado a um pouco de experiência que tive por já ter morado lá. O melhor de tudo é que também estou aprendendo muito com o blog, pois quando estamos no Japão, trabalhando como dekassegui, devido à vida corrida, horas extras e etc, muitas coisas às vezes passam despercebidas, ou não damos a devida atenção.

    Eu mesma, se pudesse voltar para trás, teria aproveitado melhor a minha estadia lá… ido a mais festivais, conhecido pessoalmente muitos outros lugares que queria conhecer pessoalmente! Quem sabe, futuramente eu retorne e possa fazer tudo que deixei de fazer tempos atrás. Continue sim, comentando… seja para criticar, elogiar ou dar sugestões. Isso me motiva a melhorar cada vez mais! Abraços!

  3. Roberto

    Com certeza!

    Todos os sonhos são possíveis quando se acredita!

    Eu também tenho o meu sonho de conhecer o Japão, e vou lembrar das dicas do seu blog quando for pra lá rsrsrsrs

    Há! Como eu pendo um pouco pelos otakus, gostaria de, se possível, você postasse futuramente uma matéria sobre o bairro de Shibuya, não sei se já tem no blog, mas caso não, seria interessante!

    Abraços

    😯

  4. Douglas

    Eu já tinha visto a de iniciante, mas não sabia sobre as demais plaquinhas, não sei porque a vergonha de usar, até que são bonitas.
    Aqui nem dá para colocar, vão roubar e ninguém também se importa com os outros,sai atropelando e matando que não dá em nada mesmo.

  5. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    Pode deixar… sua sugestão está anotada…. Sobre Shibuya ainda não escrevi nada sobre, apenas sobre a moda em Harajuko, que você pode conferir neste artigo : Harajuko – Moda ou liberdade de expressão. Agora estou escrevendo um artigo sobre bolsas de estudos no Japão… Quem sabe você não consegue uma e realiza seu sonho de conhecer e estudar no Japão? Pode ser uma boa alternativa… só tem que ver se você se enquadra em todos os regulamentos necessários para se inscrever! Abraços!

  6. Japão em Foco

    Oi Douglas!
    Pois é… infelizmente o trânsito no Brasil está cada vez mais caótico! Ninguém respeita mais ninguém! Eu acho a iniciativa do Japão em relação às plaquinhas, uma boa forma de identificarmos condutores inexperientes, idosos ou com necessidades especiais, podendo assim, respeitar suas necessidades no trânsito, ao invés de criticar a forma como dirigem…. Mas no Brasil não sei se daria certo…

  7. Roberto

    Legal!

    Essa matéria eu já li e é muito boa!!

    Quem sabe eu não consigo realizar o meu sonho não é? Mesmo estudando e trabalhando aqui no Brasil tudo é possível quando se acredita em um sonho!

    Essa matéria sobre bolsas será muito interessante, já estou comentando préviamente que vou gostar! rs

    😯

  8. olá!
    estava escrevendo sobre o trânsito no JP e pesquisando encontrei seu post! Muito bom!
    Reproduzi uma pequena parte em meu blog, falando dos adesivos, e claro dando os devidos créditos, ok!
    Sucesso!

  9. Japão em Foco

    Oi Cíntia!
    Que bom que gostou do artigo!
    Abraços!

  10. Pingback: Koban, postos policiais no Japão | Curiosidades do Japão

  11. Pingback: Mascotes cutes da polícia japonesa | Curiosidades do Japão

  12. Pingback: Regras para quem anda de bicicleta no Japão | Curiosidades do Japão

  13. kazu

    ola!

    curti sua materia,moro a anos no Japao e nunca me interessei por tirar carta de motorista,pois moro em cidade grande e nw compensater um automovel.

    mas continue postando pois axo muito interessante o seu trabalho para melhorar o dia-a-dia de brasileiro ressem chegados ao pais

    parabens

  14. William R

    Poxa vida! Se tivesse este sistema no Brasil, eu me sentiria mais encorajado a sair dirigindo!
    Tenho minha CNH há 5 anos, mas saí nas ruas poucas vezes devido a esta falta de coragem e receio da falta de compreensão da parte dos outros condutores!

  15. Leonardo

    Interessante que muita gente acredita que o símbolo de novatos ao volante é uma citação ao Brasil, por causa das cores… eu mesmo caí nessa 🙄

    E você vê o respeito, acima de tudo, pelo ser humano no caso da mudança da folha de outono pelo trevo no caso dos motoristas idosos… bacaníssimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *