Conheça 17 Expressões Usadas No Dialeto de Osaka

Conhecendo o dialeto de Osaka

Osaka-ben: Conheça as 17 Palavras e Expressões Mais Usadas!

Como comentei em um post, no Japão existem muitos dialetos e Osaka-ben (大阪弁) é apenas um deles. É bastante distinto do japonês padrão e por isso as pessoas de outras regiões costumam estranhar bastante quando resolvem fazer uma visita a Osaka. Além do sotaque ser diferente, em Osaka usa-se expressões que não são usadas em Tóquio ou outras regiões.

Osaka-ben faz parte de um grupo de dialetos chamado Kansai-ben (関西弁), ou dialeto de Kinki (近畿方言), onde também está incluído Kyoto-ben (京都弁) e outros dialetos regionais do sudoeste de Honshu. Como Osaka é um destino de viagem para muitas pessoas que estão no Japão, vale a pena conhecer algumas das expressões mais usadas por lá.

Além de ser um destino turístico, Osaka tem ganhado os holofotes por causa do Manzai (漫才), uma espécie de comédia stand-up onde dois comediantes (manzaishi) fazem piadas do cotidiano japonês, além de trocadilhos e sátiras culturais e linguísticas. Durante as apresentações é comum os comediantes usarem diversas expressões de Kansai.

Mas, deixando de enrolação, confira abaixo 17 palavras muito usadas pelos nativos de Osaka. Aprende-las pode ser muito útil caso você pretenda fazer uma visita a essa grande metrópole japonesa. Aliás, Osaka é um dos destino que não pode ficar de fora do seu roteiro, pois além do povo hospitaleiro, oferece uma série de atrações sensacionais.

Osaka ben

# 1. Nandeyanen – なんでやねん

“Nandeyanen” é uma expressão que significa “Por quê?” ou “Como assim?” ou “Tá brincando!”. Essa frase pode ser ouvida muitas vezes em uma conversa entre dois comediantes de stand-up. Por exemplo, se um dos comediantes diz: “Fiz algumas flexões ontem, e por isso minhas pernas estão doendo.” Daí o outro responde “Nandeyanen!”.

Ao mesmo tempo, é também uma frase que serve para expressar decepção, irritação, frustração ou raiva quando as coisas não saem da maneira como esperamos. Por exemplo, podemos dizer “Nandeyanen” quando, depois de uma longa viagem, nos deparamos com aquele nosso restaurante favorito fechado. Seria uma forma de enfatizar nossa decepção.

# 2. Ookini – おおきに

“Ookini” pode ter dois significados diferentes: “Obrigado” ou “Desculpe”. “Ookini” é bastante usado por funcionários de restaurantes ou outros estabelecimentos ao se dirigirem aos clientes que estão indo embora. Nesse caso, “Ookini!” seria usado como agradecimento e como um pedido educado para que eles retornem ao estabelecimento outras vezes.

Mas dependendo do contexto, “Ookini” pode significar um pedido de desculpas, especialmente se estiver acompanhado da palavra “Sunmahen” e de uma curvatura. Já “Okini kangaetokimassu” é geralmente traduzido como “não, obrigado”. É usado normalmente quando alguém nos oferece algo, mas não queremos aceitar de maneira nenhuma.

# 3. Sunmahen – すんまへん

“Sunmahen” é o mesmo que “Sumimasen”, uma das primeiras palavras que os iniciantes em japonês aprendem em sala de aula. Essa expressão pode ter vários significados como “com licença”, “por favor”, “obrigado” ou “desculpe”. Esta é uma das frases mais típicas entre os nativos da região, falada inclusive por funcionários de estabelecimentos.

# 4. Chau Chau – ちゃうちゃう

“Chau chau” veio do japonês padrão “Chigau chigau”, que significa “Não, não” (Não é isso). No entanto, “Chau Chau” soa mais suave do que o japonês padrão “Chigau chigau”, fazendo com que o ouvinte não se sinta ofendido com essa chamada de atenção.

# 5. Nanbo – なんぼ

“Nanbo” é uma frase usada com frequência e significa “Quanto?”. Os moradores de Osaka utilizam esta frase com muita frequência para perguntar os preços das coisas. Como exemplo, você pode dizer: “Sunmahen, Kore Nanbo?” (Desculpe-me, quanto é isso?).

# 6. Beppin – べっぴん

“Beppin” ou “Beppin san” é uma expressão usada para se referir às garotas e mulheres bonitas. Seria uma forma educada e suave de expressar um elogio à determinada pessoa do sexo feminino. Exemplo: “Beppin-san ya na” = “Você é uma mulher bonita.”

# 7. Hona – ほな

“Hona” é uma palavra muito útil. Dizem que, se uma pessoa é capaz de usá-lo eficientemente em diferentes contextos, torna-se praticamente um Kansai-jin (falante nativo de Osaka). O equivalente mais próximo em português para “Hona” seria “bem” ou “então”. É usado em momentos de indecisão, quando é necessário fazer alguma escolha.

“Hona” também pode ser usado em momentos em que se vai entregar uma conclusão, como no final de uma reunião. Por exemplo, o líder pode começar com “Hona (Então), isto é o que teremos que fazer” e logo em seguida, anunciar a decisão. “Hona na” também pode ter o sentido de um “Até breve”, se usado durante uma despedida (equivalente a Jā ne!).

# 8. Meccha – めっちゃ

“Meccha” ou “metcha” significa “Muito” ou “Realmente”. Seria equivalente a “Totemo”, do japonês padrão. Por exemplo: “Metcha kawaii ya nen!” = Muito bonito, não é mesmo? O “ya nen” funciona como o “desu ne” ou “desu yo”. Outro exemplo: “Metcha omoroi mise shitteru de” = “Sei de uma loja que é realmente muito interessante.”

# 9. Omoroi – おもろい

“Omoro” ou “Omoroi” significa “interessante” ou “engraçado”. Seria uma contração do japonês padrão “Omoshiroi”. No dialeto de Osaka é comum vermos muitas palavras japonesas com esse tipo de contração gramatical, como vimos em relação à “chigaimasu”, que se diz “Chaimasu”, ou ainda na forma mais casual, ao invés de “chigau”, diz-se “chau”. Exemplo de sentença: “Sono hanashi (wa) omoro (i)”, que se traduz como “Essa fala é engraçada”.

# 10. “Ariehen”

“Ariehen!” pode ser traduzido como “Impossível” ou “Inacreditável!”. Essa expressão é muito usada pelos jovens. “Ariehen” seria equivalente ao japonês padrão “Arienai”.

# 11. Akan – あかん

“Akan” ou “akahen” significa “oh, não”, “não é bom”, “não pode”, “não faça isso”. Seria o equivalente a “dame”, “ikemasen” ou “shimatta”. Normalmente é usado por pais para os seus filhos, para que não façam determinada coisa. Mas também é usado como indignação em relação a algo que não deu certo, tipo quando perdemos o ônibus, por exemplo.

# 12. Shaanai – しゃあない

“Shaanai” significa “Não há nada o que fazer”. Seria um equivalente a “Shoganai!” ou “shikata ga nai”, um termo usado para expressar resignação. Em Osaka, “Shaanai!” tem a mesma finalidade e sua pronúncia se caracteriza por ser mais arrastada.

# 13. Kamahen – かまへん

“Kamahen” significa “deixa pra lá” ou “Não importa”. Trata-se de uma abreviatura de “kamawahen” e um equivalente a “kamawanai” (構わない), do japonês padrão.

14. Honma – ほんま/span>

“Honma” ou “Honmani” significa “verdade” ou “realmente”. Seria o equivalente a “hontou” ou “hontou ni”, do japonês padrão. É usado para expressar surpresa ou admiração. Outra expressão parecida usada nessa situação é “Uso-yan!”, que significa “Sério? Mentira!” usado quando se ouve algo extraordinário ou que nos cause algum espanto.

# 15. Shōmonai – しょうもない

“Shōmonai” é outra palavra do dialeto de Osaka e significa “maçante”, “sem importância”, “desinteressante”. Seria o equivalente a “tsumaranai”, “omoshirokunai”, “kudaranai”.

# 16. Donai – どない?

“Donai” significa “Como foi?” ou “O que foi?”. Seria o equivalente a “dou?” ou “doushita?” do japonês padrão. Veja alguns exemplos: “Donai yatta?” (Como foi?), “Donai shitan?” (O que aconteceu?), “Donai suru” (O que faremos?), “Kore donai?” (O que você acha disso?).

# 17. Charinko – チャリンコ

“Charinko”, ou simplesmente “Chari”, significa “bicicleta”. É equivalente a “Jitensha”, usado no japonês padrão. Segundo dizem, a palavra deriva de “jajeongeo”, uma onomatopeia coreana referente ao som emitido do sino usado nas bicicletas. Exemplo de frase: “Eki made aruite ikun? Uun, chari de iku wa” (Você vai andando até à estação? “Não, vou de bicicleta.”)

Referências: Fast Japan, Tsunagu Japan, Italki.

Quer Aprender Japonês?

1 Comentário

  1. Celso

    Essa linguagem hoje não se limita apenas a Osaka. O dialeto é falado em toda a região de Kansai. Eu morava em Shiga Ken, e lá também o povo falava essas palavras. Minha mãe morou quando criança em Osaka e me contava sobre esse dialeto, então, eu já conhecia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *