26 Fatos Sobre o Tsunami e Terremoto de 2011

📩 Clique aqui para receber nossos artigos por email!

Impacto do Terremoto e Tsunami para o Japão

Fatos sobre o tsunami e terremoto de 2011

Este ano completa 6 anos desde que ocorreu o tsunami e terremoto devastador de magnitude 9 que abalou o nordeste do Japão em 11 de março de 2011. Toda a população mundial está ciente dos estragos que essa tragédia ocasionou ao país. Infelizmente, muitas feridas ainda não estão totalmente cicatrizadas… :cry:

Foram quase 20 mil mortos e mais de 300 mil desabrigados, sendo que milhares destas pessoas ainda vivem em abrigos temporários, mesmo passados 3 anos da tragédia. A crise nuclear no país vem se estabelecendo aos poucos, mas muitos reatores permanecem inativos por causa das normas de segurança.

Cerca de 4,4 milhões de famílias no nordeste do Japão ficaram sem eletricidade e 1,5 milhão sem água potável. Como disse certa vez o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, em uma entrevista: “depois do fim da Segunda Guerra Mundial, esta é a crise mais difícil que o Japão está enfrentando”.

Realmente é difícil mensurar todas as perdas e consequências que o terremoto e tsunami trouxe ao Japão. E também perceber que este fato trouxe consequências que abalaram o planeta inteiro. Resolvi reunir neste artigo alguns fatos sobre o Tsunami, terremoto e a crise nuclear para termos uma ideia da real proporção.

Fatos gerais sobre o terremoto

* O terremoto ocorreu no dia 11 de março de 2011, em uma sexta-feira às 14:46 horas (horário local). O tremor durou cerca de seis minutos.

* O epicentro do terremoto ocorreu à 72 quilômetros a leste de Tohoku, a uma profundidade de 32 km abaixo da superfície.

* Os danos materiais acarretados pelo terremoto e tsunami de 2011 são estimados em cerca de 25 trilhões de ienes.

* Os japoneses foram pegos de surpresa. Os cientistas japoneses tinham previsto que um terremoto menor atingiria a região norte de Honshu, a principal ilha do país, porém nem imaginavam que ocorreria um terremoto em Tohoku tal como aconteceu, embora houvesse alguns indícios de que poderia realmente ocorrer.

* Mesmo com a falha na previsão, o sistema de alerta foi muito eficaz. Um minuto antes do forte tremor atingir Tóquio, os moradores receberam um aviso de alerta em seus celulares. Por causa do aviso precoce, os trens de alta velocidade pararam e as linhas de montagem das fábricas interromperam seus serviços. Esse alerta precoce fez com que as pessoas se prevenissem, impedindo muitas mortes.

* Logo após o terremoto e tsunami, cientistas do mundo todo o mundo foram ao Japão para estudar as causas do tremor. Equipes estudaram os depósitos de tsunami para entender melhor os registros de sedimentos antigos das ondas mortais.

* Engenheiros examinaram os danos, à procura de maneiras de construir prédios mais resistentes a terremotos e tsunamis. Esforços humanizados de todas as partes do mundo para reverter todo o caos vivido em aprendizado e prevenção.

Fatos sobre o Tsunami

tsunami 2011

* As ondas chegaram a uma altura de 40 metros, invadindo uma área estimada em cerca de 561 quilômetros² no Japão.

* A velocidade da grande onda chegou a 700 km/h, quase a velocidade de um avião comercial. Perto da costa, a velocidade diminuiu, mas em compensação a altura aumentou, chegando a 40 metros de altura em alguns locais.

* Ao retroceder, as enormes ondas transportaram milhões de toneladas de detritos para o mar. Muitos deles vagaram por mais de dois anos pelo Oceano Pacifíco, chegando à praias de outros continentes, como America do Norte.

* As ondas foram tão fortes que destruíram diques de proteção de tsunami em vários locais da área atingida. O tsunami destruiu casas e alcançou a altura de prédios com mais de três andares. A força do tsunami gerou um enorme redemoinho no mar. Nesse vídeo abaixo, você pode sentir a dimensão do tsunami:

* De acordo com um estudo realizado pelo governo japonês, apenas 58% das pessoas que moravam na área atingida pelo tsunami, especialmente Miyagi e Fukushima, dirigiu-se para um lugar mais alto imediatamente após o alerta do terremoto.

* A Agência Meteorológica do Japão foi criticada por ter subestimado o tamanho da onda. O alerta evasivo fez com que muitas pessoas ficassem despreocupadas, julgando ser um tsunami de pequenas proporções. O número de mortes poderia ter sido menor, se o alerta tivesse descrevido a real proporção do evento.

* Diante dos acontecimentos, a experiência serviu para mostrar que não se pode subestimar as forças da natureza. Um novo e atualizado sistema de alerta foi instalado recentemente, segundo o governo japonês. Resta-nos saber se ele será realmente eficaz, caso aconteça outro tsunami de grande proporção.

Fatos sobre a crise nuclear

Fukushima

* Haviam 54 reatores nucleares na Usina Nuclear de Fukushima Daichi, sendo que dois deles estavam em construção. Até o momento do terremoto, a Usina produzia e fornecia cerca de 30% da eletricidade em todo o Japão.

* O tsunami causou uma falha no sistema de refrigeração na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi que resultou em um colapso nuclear com nível 7.

* Cerca de 70 mil pessoas que moravam nas proximidades da Usina de Fukushima foram obrigadas a deixarem suas casas e irem para abrigos temporários como forma de evitar riscos de contaminação radioativa. Milhares ainda permanecem lá.

* Com a evacuação súbita da população, muitas cidades em Fukushima foram abandonadas, transformando-se em verdadeiras  “Cidades Fantasmas”.

* Pelo menos seis milhões de casas (cerca de 10 % das famílias do Japão) ficaram sem eletricidade e um milhão de pessoas ficaram sem água potável.

* Alguns dias após a tragédia, o imperador Akihito aparece em um discurso televisionado, pedindo à nação para que “não percam a esperança e que ajudem uns aos outros.” Discursos televisionados pelo imperador são eventos extremamente raros no Japão, ocorrendo somente em situações de crise extrema ou guerra.

* O acidente nuclear afetou a pesca, a agricultura e a pecuária locais. Houve muita especulação sobre a água e alimentos contaminados com a radioatividade.

* 1.324 moradores de Fukushima apresentaram uma queixa-crime contra Tsunehisa Katsumata, presidente da Tokyo Electric Power Co. (TEPCO) e outras 32 pessoas, responsabilizando-os pelo desastre nuclear, o que deixou a população de Fukushima desabrigada e exposta aos efeitos malignos da radiação.

* O governo japonês estima um gasto de US$ 80 bilhões para os trabalhos de recuperação da área afetada de Fukushima e indenizações para as pessoas que tiveram de ser removidas das áreas contaminadas.

* Segundo a TEPCO, cerca de 300 toneladas de água radioativa vazou dos tanques da Usina Nuclear Fukushima Daiichi e o vazamento continua todos os dias para o Oceano Pacífico, afetando peixes e outras espécies marinhas.

* A TEPCO começou a operação de limpeza onde terão que retirar 1.500 barris de combustível dos reatores danificados. O procedimento é lento e pode levar até 40 anos para ser concluído. Apesar de ser necessário, alguns especialistas alertam que esta operação representa um risco mundial devido aos riscos de contaminação.

* Até o momento, 115 casos de câncer de tireoide foram detectados em moradores de Fukushima. O iodo radioativo tende a se acumular nas glândulas tireoides provocando a doença, que afeta especialmente crianças pequenas.

Pequenos órfãos do tsunami

Órfãos do Tsunami

Segundo dados da organização “Save the Children”, cerca de 100 mil crianças perderam suas casas, sendo que cerca de 1500 crianças ficaram órfãs de um ou ambos os pais. Como o terremoto ocorreu durante o meio da tarde, a maioria das crianças estavam na escola e grande parte delas puderam ser salvas.

Cerca de 300 crianças que ficaram órfãs de ambos os pais, foram morar com parentes ou para abrigos ou então encaminhadas para orfanatos. As crianças que vivenciaram essa tragédia trazem muita preocupação ao Japão, pois elas estão predispostas a enfrentar problemas psicológicos associados ao trauma e estresse.

De acordo com especialistas de saúde infantil, as crianças que vivenciam grandes catástrofes como essa, podem desenvolver problemas de saúde mentais e comportamentais, a menos que recebam aconselhamento precoce. Se não tratada, as suas experiências podem ter um efeito adverso em suas vidas adultas.

Realmente, uma situação muito triste não é? Aproveite para ver também sobre os Impactos do Terremoto sobre o Planeta Terra.

Fonte de Pesquisa: Livescience, CNN, Wikipedia

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. Pingback: Minami Sanriku - Uma cidade destruída pelo tsunami | Curiosidades do Japão

  2. Pingback: Crianças nascidas no dia 11 de março de 2011 no Japão | Curiosidades do Japão

  3. Pingback: Superlistas | Os 10 mais assustadores desastres ecológicos da história – Parte 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *