Hatsumode – A Primeira Visita ao Templo


Hatsumode – A Primeira Visita ao Templo
Hatsumode (初詣) é um termo japonês usado para se referir à primeira visita ao santuário xintoísta no Ano Novo. Normalmente, os japoneses vão à um templo ainda no dia 31 de dezembro para participar do Joya no Kane, uma cerimônia budista onde são entoados 108 badaladas de sino para celebrar o novo ano.

Na verdade, a primeira visita do ano não precisa ser necessariamente em um templo xintoísta. No Japão, xintoísmo e budismo são duas religiões que convivem harmoniosamente e não é raro encontrarmos templos budistas que possuem altares xintoístas como ocorre no Templo Budista Sensoji, em Asakusa, Tóquio.

Alguns dos principais templos e santuários como Meiji, em Tóquio, Fushimi Inari em Kyoto, Sumiyoshi Taisha em Osaka ou Tsurugaoka Hachimangu em Kanagawa recebem milhões de visitantes durante os três primeiros dias do ano.

Para evitar filas e tumulto e obter uma experiência mais tranquila e agradável, muitas famílias acabam optando em ir em outro dia do mês de janeiro (normalmente durante as duas primeiras semanas) ou então resolvem ir a templos e santuários menores que normalmente são menos badalados.

O principal objetivo do Hatsumode é pedir para que o ano seja de muita sorte, saúde e prosperidade. dizem que esta tradição surgiu de diversas cerimônias tradicionais xintoístas do passado, em que as pessoas se reuniam nos santuários na véspera de Ano Novo para saudar o Ujigami (divindade xintoísta).

Os japoneses tem o costume de jogar uma moeda em uma fonte em frente ao honden (edifício principal), seguida de uma breve oração e finalizando com dois aplausos. A moeda seria uma espécie de oferenda ao kami e este costume é muito importante para aqueles que seguem as crenças xintoístas.

Além desse costume, as pessoas também participam de uma cerimônia especial na presença de um sacerdote. Para isso, as pessoas tem que preencher um formulário com seus dados pessoais, pagar uma certa quantia e aguardar na fila até que chegue a vez de ser abençoado por sacerdote xintoísta.

É comum também as pessoas comprarem plaquinhas de madeira chamadas “ema” onde escrevem seus desejos para o novo ano. Alguns santuários ou templos também oferecem “Kakizome”, que seria a primeira caligrafia do Ano Novo, nesse caso, escrito pessoalmente por um sacerdote xintoísta.

Amuletos da Sorte e Omikuji (Loteria Sagrada)

Durante a cerimônia especial, as pessoas aproveitam para entregar os amuletos adquiridos no ano anterior e comprar novos amuletos da sorte como omamori, daruma, maneki neko (gato da sorte), etc. Muitos também compram o Omikuji (お神籤), cujo significado literal é “loteria sagrada”.

Trata-se de uma caixa cujo interior contem tiras de papel escritas com frases específicas predizendo a sorte que a pessoa terá durante o ano:

  • 大吉 [Dai-kichi] Grande bênção
  • 中吉 [Chu-kichi] Bênção medíocre
  • 小吉 [Sho-kichi] Pequena bênção
  • [Bênção] Kichi
  • 半吉 [Han-kichi] Meia bênção
  • 末吉 [Sue-kichi] Quase bênção
  • 末小吉 [Sue-sho-kichi] Pequena quase bênção
  • [Kyô] Maldição
  • 小凶 [Sho-kyô] Pequena maldição
  • 半凶 [Han-kyô] Meia maldição
  • 末凶 [Sue-kyô] Quase maldição
  • 大凶 [Dai-kyô] Grande maldição

Caso a pessoa pegue um papel com “má sorte”, tem que furar o papel em um dos pinheiros que ficam nos jardins do templo. Quando a sorte é boa, a pessoa pode pendurar a tira em algum lugar do templo ou então guardar pra si.

Enfim, o Hatsumode é uma oportunidade única para aqueles que querem desfrutar dos costumes tipicamente japoneses. Se você mora no Japão, acredito que seja uma experiência que obrigatoriamente deve ser vivida, pelo menos uma vez durante sua permanência na Terra do Sol Nascente.

Quer Aprender Japonês?

  • Nossa que perfeito, Sempre amei tudo que se passava no japão! Amo esse blog!