Miyake Jima, a ilha dos gases venenosos

Miyake jima

Miyake Jima, a ilha dos gases venenosos

A ilha de Miyake Jima é uma ilha vulcânica criada há mais de 2500 anos após uma grande erupção explosiva. A ilha tem uma área de 55,50 km² e fica localizado a 180 km ao sul de Tóquio. Atualmente cerca de 2800 pessoas vivem nesta ilha do grupo Izu Islands.

No centro de Miyake Jima há o Monte Oyama, com um alto nível de atividade vulcânica. Este vulcão causou uma série de catástrofes ao longo de centenas de anos. Uma delas ocorreu entre os dias 26 de Junho e 21 de Julho no ano 2000, quando a ilha foi acometida por cerca de 17.500 terremotos sucessivos.

O Monte Oyama estava adormecido por 17 anos e os terremotos acordaram o vulcão, ocasionando uma erupção explosiva no dia 7 de julho, que obrigou os moradores a evacuarem a ilha no dia 1 de Setembro. Os moradores só estariam autorizados a regressar cinco anos depois, em 1 de fevereiro de 2005.

Miyajima

Fonte da imagem: All That Is Interesting

Aproveite para ver também:
Aogashima – Vivendo dentro da cratera de um vulcão

As erupções recorrentes fizeram com que Miyakejima ficasse envolta em nuvens de cinzas chegando a 15 km de altura, devido ao fluxo piroclástico (fluxo rápido de gás superaquecido) e a queda de cinzas pesadas ao redor da cratera.

Além disso, altos níveis de dióxido de enxofre tóxico vazaram através do solo, fazendo com que 20% da terra se tornasse infértil e inabitável.

Miyakejima

Fonte da imagem: Charles Mugel

Por cinco anos, Miyakejima foi declarada como uma ilha estéril comparada a um mundo pós-apocalíptico, coberta por cinzas e destruição por toda parte. Durante dois anos após a erupção, o Monte Oyama continuou a emitir diariamente de 10.000 a 20.000 toneladas de gases tóxicos (dióxido sulfúrico).

Durante o período de evacuação, a maioria dos moradores foram morar nos arredores de Tóquio. Em 2005, cerca de 2800 pessoas resolveram regressar à ilha, mas deveriam usar máscaras de gás com frequência por causa dos gases venenosos expelidos pelo solo vulcânico e pelo Monte Oyama.

Desde então, o governo realiza exames regulares de saúde e impõe restrições de idade em determinadas áreas. Antes, as principais atividades econômicas de Miyakejima eram a pesca, a agricultura e os onsens (águas termais). Depois do repovoamento, o turismo cresceu na ilha com passeios turísticos em casas abandonadas, carros achatados e prédios destruídos pela lava.

Miyajima

Fonte da imagem: All That Is Interesting

Quando os níveis tóxicos estão muito altos, uma sirene é acionada para avisar os habitantes. Muitas pessoas voltaram à ilha como espécies de “cobaias” para experimentos científicos e recebem dinheiro do governo para essa função.

As máscaras de gás descartáveis acabaram sendo um atrativo na região, sendo ​​vendidos em estações de trem e lojas locais. Por causa dos gases tóxicos, a ilha é frequentemente incluída em listas de lugares mais perigosos do planeta.

Deve ser complicado morar em um ambiente assim, onde as pessoas precisam usar máscaras de gás com frequência para sobreviverem. De fato, Miyakejima não deve ser um dos lugares mais agradáveis para se viver no Japão. :lol:

E você? o que achou de Miyakejima? Gostaria de conhecer? 🙂

Referências: Miyakemura, All that is interesting

Quer Aprender Japonês?

  • Iria assim como iria em Fukushima (só que não)

  • Kuroda Yumi

    Quero ir .-. Deve ser mt lgl conhecer lá(n morar…)