Mochi, o Assassino Silencioso do Ano Novo!

Mochi, o Assassino Silencioso do Ano Novo

Mochi é um bolo de arroz glutinoso que tradicionalmente é consumido nos feriados, especialmente no ano novo. Pode ser consumido de diversas formas e diferentes sabores, tais como a sopa ozoni com mochi branco, para outras delícias como sorvete de mochi e daifuku. No entanto, apesar de saboroso, pode ser potencialmente perigoso para algumas pessoas.

Todos os anos, mortes são registradas devido ao consumo de mochi após as festas de Ano Novo (Oshougatsu). As fatalidades envolvem principalmente crianças e idosos que por razões óbvias costumam ter mais dificuldade para engolir o mochi. Devido à sua textura pegajosa, esse alimento entala facilmente na garganta, causando engasgamento e asfixia.

Nos últimos cinco anos, cerca de 20 mortes foram registradas no país, enquanto outras 150 pessoas foram hospitalizadas após se engasgarem com o tradicional bolinho de arroz no Ano Novo. Quem poderia imaginar que algo tão gostoso poderia ser tão mortal?

Olha as carinhas dos bolinhos assassinos, somente à espera de suas vítimas…

Não é a toa que este alimento, tão consumido pela população nos primeiros dias do ano, ganhou as manchetes internacionais com o título de o “Assassino Silencioso do Ano Novo”. O alimento costuma ser preparado na véspera do Ano Novo e consumido nos dias seguintes, com a crença de que trará sorte e prosperidade ao longo do ano que começa.

Estima-se que os japoneses consumam em média um quilo de bolinhos por pessoa. Um médico que trabalha em um hospital na província de Kanagawa disse: “Para pessoas idosas, que não conseguem mastigar ou engolir bem, comer mochi é praticamente um “suicídio”.

Devido aos incidentes que ocorrem todos os anos, o Corpo de Bombeiros de Tóquio alertou para que o alimento seja cortado em pedaços antes do consumo e para que a mastigação seja feita vagarosamente. O cuidado com crianças pequenas e com idosos deve ser redobrado.


Link do vídeo (YouTube)

Recomenda-se também que idosos e crianças não comam mochi sozinhos e que mastiguem bastante a fim de estimular a produção de saliva. Outra dica é ingerir o mochi após umedecer a boca com sopa ou chá. Caso ocorra engasgamento, incline o queixo da pessoa para baixo e dê batidinhas secas e rápidas com o calcanhar da palma da mão em suas costas.

Esse método tem o intuito de fazer a pessoa tossir e pode ajudar com que expila o pedaço de mochi que está obstruindo sua garganta. O método pode ser aplicado independentemente da idade ou gênero como medida de emergência até a ambulância chegar.

De acordo com o Comitê de Segurança Alimentar, o Mochi é um dos produtos alimentícios mais perigosos. A freqüência de incidentes de engasgamento envolvendo mochi é 30 vezes maior que a famosa gelatina de konnyaku e cinco vezes maior que outros doces.

Todo cuidado é pouco… Enquanto isso, a indústria alimentícia japonesa tenta encontrar soluções – um fabricante de Osaka, por exemplo, oferece uma versão do bolinho de arroz que contém uma enzima para torná-lo menos gelatinoso e mais fácil de engolir.

Esperamos que nesse Ano Novo (2018), as pessoas tomem mais cuidado na hora de consumir o mochi e que este alimento não faça mais vítimas no país! 🙂 Feliz Ano Novo!

Quer Aprender Japonês?

1 Comentário

  1. Mari

    Não sabia disso, realmente é um doce bem famoso! 😮

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *