Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

📩 Clique aqui para receber nossos artigos por email!

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

A história que trago hoje é sobre Momoko, um cãozinho da raça Golden Retriever que foi adotado por um monge budista chamado Hideaki Nakano, em Shiwa, província de Iwate. A história desse cão é surpreendente e chamou atenção inclusive da mídia japonesa.

Durante os 14 anos da sua vida, Momoko, que significa “Pêssego”, recolheu o lixo que encontrava na região de Shiwa, juntamente com o seu dono. Tudo começou no ano de 1993, quando o Sr. Nakano resolveu adotar um cão. No canil, havia muitos filhotes, mas Momoko lhe chamou a atenção por causa de sua fisionomia triste.

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

Desde que tinha apenas 10 meses de vida, Momoko acompanhava Nakano-san em seus passeios ao ar livre. Era grande a quantidade de lixo depositada nos becos da cidade e ao redor do rio Kitakami. Nakano san percebeu que precisava fazer alguma coisa e decidiu voluntariamente, recolher os lixos espalhados pela cidade.

O que ele não imaginava é que essa sua atitude acabaria por influenciar Momoko, que latia sempre que ele encontrava algum tipo de lixo na rua. Certo dia, em uma de suas caminhadas habituais para recolher lixo, Nakano san acabou perdendo o equilíbrio e caindo dentro do rio Kitakami.

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

Em um impulso, Momoko pulou no rio e ao ver que seu dono estava bem, nadou até um saco plástico que boiava, agarrou-o pela boca e levou-o até o seu dono. Nakano san ficou surpreso ao perceber que seu companheiro de caminhadas também havia se tornado em um coletor de lixo.

A partir de então, Momoko passou a ser ajudante do Sr. Nakano, ajudando-o a recolher todo tipo de lixo que encontrava pelo caminho. Sua dedicação em manter a cidade limpa ficou conhecida na região, após ser destaque no jornal local. Momoko acabou tornando-se um grande exemplo para as pessoas.

Seguindo seu exemplo, grupos de crianças se reuniam para “caçar” lixo pela cidade. Mesmo sem a intenção, Momoko mudou o comportamento das pessoas ao redor, mostrando o quão importante era não jogar o lixo em qualquer lugar e sim em lugares próprios para este fim. Que bela lição não é mesmo?! 🙂

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

Sua atitude fez com que a prefeitura da cidade iniciasse uma campanha educacional aos moradores em relação ao descarte de lixo em 1999, assim como a promulgação de leis mais severas a quem desrespeitasse as regras.

Em 2006, a saúde de Momoko começou a ficar debilitada. Ele estava com 14 anos de idade e veio a falecer no dia 12 de novembro de 2006. Segundo o Sr. Nakano, Momoko trabalhou coletando lixo até a véspera de sua morte.

Momoko foi enterrado no Templo Banryuu e uma estátua foi criada em sua homenagem. O Sr. Nakano também escreveu alguns livros sobre a história de Momoko com a mensagem que este incrível cão deixou para a humanidade.

Momoko, o cão que recolheu lixo por 14 anos

A história de Momoko foi mostrada na TV japonesa e está disponível no YouTube, porém a incorporação foi desativada. Mas se você quiser assistir, aqui está o link do vídeo. Vale a pena conferir pois sua história, além de ser muito emocionante, é também uma grande lição de vida 🙂 /.

Gostou da história de Momoko? Então compartilhe!!!

Referências: Biglobe, Furusato

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. Reginia Maria da Silva

    Pararabéns , excelente exemplo, parabéns.

  2. sergio luiz fagundes dewes

    amei uma lição de vida p muitos humanos

  3. rick

    Moro na cidade de kameyama onde sao varios predios que vivem brasileiros e alguns japoneses,e era bom os brasileiros verem essa licao de vida que pode ser passado para essas pessoas que vivem aqui ter um comportamento mais civilizado e nao jogar lixo no chao,que e bem comum ver por aqui,parece ate mesmo q vc ta no brasil…

  4. Maria Santos

    Linda história, gosto muito de animais e principalmente de cachorros. Momoko cumpriu sua missão e ainda deixou um belo exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *