Os 10 Kanjis mais difíceis e com maior número de traços!

kanjis com maior número de traços

A escrita japonesa é um grande desafio para muitos estudantes de japonês, especialmente em relação ao kanji. Como sabemos, existem Kanji de menor ou maior complexidade. É difícil definir quais são os mais difíceis em relação à escrita, leitura ou memorização.

Os exemplos de kanji complexos que trazemos levam em conta o número de traços “Kakusuu (画数)”. É sem dúvida nenhuma, um bom critério a se usar, afinal, quanto mais traços, mais difícil a sua escrita. Vale lembrar que muitos kanji usados ​​hoje são versões simplificadas de antigos ideogramas que caíram em desuso após o final da Segunda Guerra Mundial.

A maioria dos Kanji abaixo constam no Dai Kan-Wa Jiten (大漢和辞典), um antigo dicionário Chinês-Japonês compilado por Tetsuji Morohashi. O dicionário tem 13 volumes (13.757 páginas) e possui o significado de cerca de 50 mil kanjis, além de 530.000 palavras compostas. Por ser muito antigo, não está incluso os ideogramas que surgiram após o Período Meiji.

10. Sei (44 traços)

Apesar de ter “apenas” 44 traços, esse kanji pode ser considerado um dos mais complexos. No decorrer desse artigo, você verá que em muitos ideogramas, os padrões se repetem, diferente deste. Kanjis compostos por caracteres repetidos é chamado de Rigiji (理義字)

9. Fuu (44 traços)

Esse se enquadra no mesmo caso do anterior. Apesar dos seus 44 traços, nenhum padrão se repete, tornando a leitura e a escrita desse Kanji em algo bem complexo.

8. Tou / Dou (48 traços)


Tou (トウ) ou Dou (ドウ) é um Rigiji, composto do mesmo kanji “龍 (dragão)” três vezes, e significa “um dragão em movimento”, o que acaba fazendo a repetição dos caracteres ter algum sentido.

7. Dou (48 traços)

Dou (ドウ) possui 48 traços e é composto pelo kanji de “雲 (nuvem)” quadriplicado. Significa “nuvens espalhadas” e dentro desse contexto, faz todo o sentido não é mesmo?

6. Hou / byōu (52 traços)

O kanji de Hou (ホウ) ou byōu (ビョウ) também é um Rigiji (caracteres repetidos), onde o mesmo kanji “雷 (relâmpago)” se repete quatro vezes. O significado é “trovão”.

5. Bīan / biáng (56 traços)

Este kanji bastante complexo é o nome de um tipo de macarrão (ビィアン / ビィアング). São “apenas” 56 traços e como podemos ver, alguns padrões se repetem e outros não.

Esse Kanji não está presente no dicionário Dai Kan-Wa Jiten, mas vale a pena menciona-lo. Pelo que parece este ideograma foi criado por uma loja de macarrão como estratégia de marketing. Se funcionou não sei, mas não podemos negar que o proprietário foi criativo.

4. Sei (64 traços)

Sei (セイ) é outro rigiji, cujo “興” (subir, prosperar) se repete 4 vezes. Ao todo são 64 traços. No entanto, no Dai Kan-Wa Jiten, consta que este ideograma não tem significado nenhum. Ou pelo menos não haviam descoberto qual seria na época em que o livro foi publicado.

3. Techi / Tetsu (64 traços)


Techi (テチ) ou Tetsu (テツ) é mais um exemplo de rigiji, onde “龍 (dragão)” se repete 4 vezes. Possui 64 traços. Significa [uma pessoa de] muitas palavras, que conversa muito.

Em dos ideogramas citados acima, era composto de 3 “龍” e significa “um dragão em movimento”. Esse possui 4 “龍”, no entanto, seu significado não tem nenhuma relação com “dragão”. Realmente, estudar kanji pode nos deixar um tanto confusos…

2. Otodo / Taito (84 traços)

Este kanji é outro que não aparece no Dai Kan-Wa Jiten e nenhum histórico chinês. Na verdade, trata-se de um kokuji (kanji inventado no Japão), e possui 84 traços.

Segundo um artigo publicado em um jornal de Kumamoto em 2002, havia uma pessoa no Japão que estaria usando esse ideograma como seu nome pessoal desde 1960.

O kanji acabou sendo incluído no “konjyakumojikyou”, uma espécie de software de dicionário eletrônico e inclusive foi abordado em programas de TV, onde foi debatido a sua complexidade.

O kanji de “Otodo” (オトド) ou “Taito” (タイト). Consiste em 3 repetições de “雲(nuvem)” e 3 repetições de “龍 (dragão)”.

E pra complicar ainda mais, existe outra maneira de escreve-la, na qual os caracteres estão rearranjados de forma diferente (Veja imagem acima). Se isso ainda não for suficiente, que tal conferir um vídeo com a ordem dos traços desse complicado kanji:


Link do vídeo (YouTube)

1. Bonnō (108 traços)

Finalmente, chegamos ao Bonnō (ボノウ), kanji com maior número de traços: 108. Bonnō (ぼんのう) se refere aos 108 pecados ou desejos mundanos do homem, segundo a filosofia budista. Trata-se de um ideograma raro, desconhecido até por muitos japoneses. Bonnō também pode ser escrito com esses ideogramas 煩悩, cujo significado tem a ver com “desejos terrenos”.

E aí, o que achou desses ideogramas? Conhece outros kanjis tão complexos quanto esses? Se souber, compartilhe com a gente através dos comentários ok 🙂

Fontes: Soranews24.com, Nihonshock.com, Quora.com

Quer Aprender Japonês?

2 Comentários

  1. Ana

    Surpreendente!

  2. André Silva

    Minha nossa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *