Os 20 Templos Budistas Mais Impressionantes do Japão

Os Templos Budistas mais bonitos do Japão - Seiganto-ji

Os 20 Templos Budistas Mais Bonitos do Japão

Um dos símbolos mais icônicos do Japão são seus belíssimos templos budistas. Estima-se que existam 77 mil templos budistas espalhados por todo o país. Os templos japoneses normalmente usam sufixos “tera/dera 寺, ji 寺 ou in 院”. Os dois primeiros indicam se tratar de um templo principal. Já o sufixo “in” normalmente se refere a templos menores.

No Japão não é incomum encontrarmos templos construídos há mais de 1.200 anos. Dentre eles, alguns ainda conservam suas estruturas originais, em madeira. Outros passaram por reformas ao longos dos anos devido às destruições causadas por incêndios, terremotos ou atentados. Muitos desses templos antigos tornaram-se Patrimônio Mundial da Unesco.

Um templo budista no Japão pode ter várias funções, servindo não apenas para a realização de cultos ou rituais budistas. Uma das principais funções é o de armazenar objetos sagrados. Outros ainda oferecem serviços de hospedagem a preços bem convidativos e os hóspedes tem a oportunidade de dormir no templo e participar de rituais budistas e de meditação.

Se você pensa em um dia visitar o Japão, com certeza vai querer conhecer alguns dos mais impressionantes santuários e templos budistas do país. Como são milhares, é difícil listar os mais bonitos, mas resolvemos dar 20 sugestões de templos budistas que você provavelmente vai querer colocar no seu itinerário quando tiver a oportunidade de visitar o país.

1. 清水寺 Kiyomizu-dera (Kyoto)

 Kiyomizu-dera (pixnet.net)

Kiyomizu-dera (Templo da Água Pura) foi fundado em Kyoto no ano de 798, ou seja, tem mais de 1200 anos de idade. O mais impressionante nesse templo é que nenhum prego foi usado em sua estrutura de madeira. Além disso, o templo é conhecido pela excelente vista panorâmica da cidade de Kyoto. O local foi designado como Patrimônio Mundial da Unesco em 1994.

O templo é visitado durante o ano todo, mas especialmente durante as cerejeiras em flor na primavera e nas mudanças de cores na vegetação durante o outono. Em março, o templo oferece iluminações especiais durante as noites durante o evento Hanatoro (花灯路).

Endereço: 294 Kiyomizu 1-chome, Higashiyama Ward, Kyoto, Kyoto 605-0862 [Mapa]
Telefone: 075-551-1234
Site: kiyomizudera.or.jp

2. 金閣寺 Kinkaku-ji (Kyoto)

Kinkaku-ji (cct.cn)

Kinkaku-ji (Templo do Pavilhão Dourado) é provavelmente um dos mais famosos templos zen-budistas do Japão. Também foi designado como Patrimônio Mundial da Unesco e o local é conhecido por sua beleza cênica especialmente durante a época de outono. Segundo dizem, o Pavilhão Dourado foi projetado para ilustrar a “harmonia entre o céu ea terra.”

Uma das coisas mais impressionantes nesse templo está pelo fato de ser praticamente todo coberto de folhas de ouro puro. Kinkaku-ji possui três andares, sendo que apenas o térreo não é folheado a ouro. O templo foi construído em 1397 para servir de moradia ao Shogun Ashikaga. Tempos depois, seu filho resolveu transformar a construção em um templo zen.

Endereço: 1 Kinkakujicho, Kita Ward, Kyoto, Kyoto 603-8361 [Mapa]
Telefone: 075-461-0013
Site: shokoku-ji.jp

3. 東大寺 Todai-ji (Nara)

Os Templos Budistas mais bonitos do Japão - Todai-ji (nara-park.com)Todai-ji (nara-park.com)

Todai-ji (Grande Templo Oriental) é um complexo budista na cidade de Nara. O templo recebeu este nome por situar-se a leste do Palácio Heijo. O templo abriga a maior estátua do mundo de bronze, conhecido no Japão simplesmente como Daibutsu (大仏) e também serve como sede da escola de budismo Kegon. Todai-ji é classificado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, juntamente com outros templos e santuários localizados em Nara.

O templo foi construído por volta do ano de 728, quando o Imperador Shomu resolveu prestar uma homenagem ao seu primeiro filho que morrera um ano após seu nascimento. O templo passou por várias reformas ao longo dos séculos após ter sofrido vários atentados, terremotos e incêndios e exerceu um grande papel durante o período em que Nara foi a capital do Japão.

Endereço: 406-1 Zoshicho, Nara, Nara Prefecture 630-8211 [Mapa]
Telefone: 0742-22-5511
Site: todaiji.or.jp

4. 浅草寺 Sensoji (Tokyo)

Senso-ji (japanbook.net)

Sensoji, também conhecido como Templo de Asakusa, é o templo budista mais antigo de Tóquio, datado em 645 d.C. Sua estrutura impressiona os visitantes, especialmente os seus portões de entrada, o Hozomon e o Kaminari-mon com suas icônicas lanternas vermelhas (chouchin), construídos no ano de 942 pelo comandante militar Taira no Kinmasa.

Lá também encontramos o pagoda Gojunoto (Pagoda das Cinco Histórias), construído em 1648 por Tokugawa Iemitsu. O pagoda, listado como tesouro nacional em 1911, foi destruído no bombardeio de 1945 e reconstruído em 1973. Entre o Portão Kaminari-mon e o Hondo (salão principal) do Templo Sensoji, há uma pequena rua chamada Nakamise-dori, repleta de barracas que vendem lembranças (omiyage), tais como yukata, leques, artefatos budistas e alimentos.

Endereço: 2 Chome-3-1 Asakusa, Taito, Tokyo 111-0032 [Mapa]
Telefone: 03-3842-0181
Site: senso-ji.jp

5. 銀閣寺 Ginkaku-ji (Kyoto)

Ginkaku-ji (commons.wikimedia.org)

Ginkaku-ji (Pavilhão Prateado) foi construído em 1482 pelo xogun Ashikaga Yoshimasa, inspirado no Kinkaku-ji (Pavilhão Dourado), construído pelo seu avô. No entanto, Ashikaga Yoshimasa faleceu antes de ver a obra concluída. Antes de morrer, o xogun havia deixado um testamento em que pedia que a obra fosse transformada em um templo zen budista.

Assim, como o Kinkaku-ji que foi praticamento todo folheado a ouro, Ginkaku-ji teria um destino parecido, porém seria folheado de prata. Porém uma guerra civil arruinou esses planos e o templo continua a ser uma obra inacabada. Mesmo assim, não deixa de ser um belíssimo templo dedicado às artes e Cerimônia do Chá situado aos pés do monte Tsukimachi.

Endereço: 2 Ginkakujicho, Sakyo Ward, Kyoto, Kyoto Prefecture 606-8402 [Mapa]
Telefone: +81 75-771-5725
Site: shokoku-ji.jp

6. 高徳院 Kotoku-in (Kamakura)

Grande Buda de Kamakura (www.n-burarisanpo.com)

Kotoku-In é famoso por abrigar o Grande Buda (Kamakura Daibutsu), uma estátua enorme de Buda toda feita em bronze. A estátua foi construída por volta do ano de 1252 e tem aproximadamente 13,35 metros de altura incluindo a base e pesa cerca de 93 toneladas. Tanto o templo Kotoku-in como a estátua foram designados como Patrimônio Mundial da Unesco.

O interessante é que a estátua é oca por dentro e os visitantes podem entrar e inclusive deixar mensagens em grafite dentro dela. O Grande Terremoto de Kanto de 1923 destruiu a base da estátua, mas ela foi reparada em 1925. Os edifícios do templo também foram destruídos várias vezes por tsunamis e furacões nos séculos 14 e 15, mas foram restaurados nos anos 60.

Endereço: 4 Chome-2-28 Hase, Kamakura, Kanagawa 248-0016 [Mapa]
Telefone: 0467-22-0703
Site: kotoku-in.jp

7. 青岸渡寺 Seigantoji (Wakayama)

Seiganto-ji (japanhoppers.com)

Seiganto-ji (Templo das Ondas Azuis), é um templo Tendai budista em Wakayama, fundado por um monge indiano chamado Ragyō shonin. Segundo a lenda, o templo foi construído propositalmente perto da cachoeira Nachi, pois esta teria sido antigamente um local de adoração à natureza. O belo cenário ao redor do templo chama a atenção dos visitantes.

Em 2004, o templo e outros locais próximos foram listados como Patrimônio Mundial da Unesco, sob o nome de “Rotas sagradas de peregrinação na Cordilheira Kii”. Seiganto-ji é parte do complexo Kumano Sanzan, e é considerado um dos poucos Jingū-ji ainda em existência após a separação forçada do Xintoísmo e Budismo ocorrido durante a restauração Meiji.

Endereço: 〒649-5301 Wakayama, Higashimuro, Nachikatsuura Oaza Nachisan 8 [Mapa]
Telefone: 0735-55-0401
Site: nachikan.jp/kumano/seigantoji

8. 法隆寺 Templo Horyuji (Nara)

Horyu-ji (find-travel.jp)

Horyu-ji (Templo da Lei Florescente) é um complexo usado tanto como seminário como mosteiro de aprendizagem budista. Foi construído pelo príncipe Shotoku sob o projeto de Kongo Gumi, cujo primeiro templo foi inaugurado no ano de 607. O pagoda é reconhecido como uma das mais antigas construções de madeira existentes em todo o mundo.

O Pagoda de cinco andares possui 32 metros e serve de abrigo para mais de 2.000 artefatos religiosos. Horyuji faz parte dos sete grandes templos de Nara, e teve grande importância na época em que Nara ainda era a capital japonesa. Este templo tornou-se Patrimônio Mundial da UNESCO em 1993, sob o nome de “monumentos budistas da região de Hōryū-ji”.

Endereço: 1-1 Horyuji Sannai, Ikaruga, Ikoma, Nara 636-0115 [Mapa]
Telefone: 0745-75-2555
Site: horyuji.or.jp

9. 醍醐寺 Daigo-ji (Kyoto)

Daigo-ji (cw.com.tw)

Daigo-ji é um templo budista shingon em Kyoto, fundado em 874 por Shōbō. É composto por várias estruturas que ocupam desde a base até o topo da montanha Daigo. São mais de 80 estruturas, que além de serem consideradas Tesouros Nacionais do Japão, estão listadas como Patrimônios Mundiais da Unesco sob o nome de “Monumentos Históricos da Antiga Kyoto”.

No século 16, o templo passou por restaurações a mando de Toyotomi Hideyoshi, daimiô que governava o Japão na época. Na parte inferior da montanha estão o Kon-do e um pagoda de cinco andares, que é considerado a mais antiga estrutura arquitetônica existente em Kyoto. As estruturas situadas no topo da montanha são acessíveis após uma árdua caminhada.

Endereço: 22 Higashi-Oji-cho, Fushimi-shi, Kyoto 601-1325 [Mapa]
Telefone: 075-571-0002
Site: www.daigoji.or.jp

10. 増上寺 Templo Zojo-ji (Tokyo)

Zozo-ji  (ozmall.co.jp)

Zozo-ji está localizado em Minato, Tokyo e foi construído em 1393. Em 1590, o xogun Tokugawa Ieyasu mudou-se para esta área e Zojo-ji e Kanei-ji, em Ueno tornaram-se os dois templos que prestavam serviços memoriais para sua família. A área do templo possui mais de 85.000 metros quadrados e é onde estão os túmulos de seis gerações dos Tokugawa.

Antigamente, 3.000 sacerdotes frequentavam regularmente este grande templo. Atualmente, tornou-se ponto turístico em Tóquio, sendo vizinho da famosa Tokyo Tower e Shiba Park. O Sangedatsu-mon (portão), construído em 1622, é supostamente a estrutura de madeira mais antiga de Tóquio. O templo também está incluído como “importante propriedade cultural”.

Endereço: 4-7-35 Shibakoen, Minato, Tokyo 105-0011 [Mapa]
Telefone: 03-3432-1431
Site: zojoji.or.jp

11. 平等院 Byodo-in (Kyoto)

Byodoin (samurai-japan.co)

Byodo-in foi construído no ano de 998 e originalmente era a casa de campo de Minamoto no Shigenobu. Após sua morte, a propriedade foi comprada por Fujiwara no Michinaga, um dos membros mais poderosos do clã Fujiwara. A casa foi transformada em um templo budista em 1052. Em 1953, foi construído o Salão da Fênix, cercada por uma lagoa cênica.

Outras estruturas foram construídas, mas foram incendiadas durante uma guerra civil em 1336. O Templo Byodoin está entre os 17 sítios listados como Patrimônio Mundial da UNESCO sob o nome de “Monumentos Históricos da Antiga Kyoto” (Kyoto, Uji e Otsu). Além disso, podemos ver a imagem do “Salão da Fênix” estampada no verso da moeda de 10 ienes.

Endereço: 116 Uji-renge, Uji-shi, Kyoto [Mapa]
Telefone: 0774-21-2861
Site: byodoin.or.jp

12. 毛越寺 Motsu-ji (Iwate)

Motsu-ji (ikidane-nippon.com)

Motsu-ji é o mais importante templo do Tendai Budismo, construído no ano de 850. O templo está entre os locais históricos de Hiraizumi, listados como Patrimônio Mundial da Unesco. Em seu auge, Motsu-ji teria tido cerca de 40 pagodas e 500 mosteiros, mas foram todos destruídos por causa de um incêndio em 1226 e as estruturas nunca mais foram reconstruídas.

Apesar da maioria das estruturas originais não existirem mais, o lago que cerca o local é muito bem preservado, assim como a área em torno do templo, repletas de cerejeiras, íris, lótus, árvores de bordo, entre outras. Vários festivais são realizadas durante todo o ano, como o Gokusui no En, que se caracteriza por uma encenação que remonta o período Heian.

Endereço: 58 Azaosawa, Hiraizumi-cho, Iwate [Mapa]
Telefone: 0191-46-2331
Site: motsuji.or.jp

13. 瑠璃光寺 Ruriko-ji (Yamaguchi)

Ruriko-ji (retrip.jp)

Ruriko-ji foi construído em 1442 por Mori Terumoto, um poderoso daimyo que governou esta região após o declínio da família Ouchi. O pagoda está entre os três maiores do Japão, ao lado do pagoda do templo Horyuji, em Nara e do pagoda do Templo Daigoji, em Kyoto. O pagoda tem cinco andares e 31 metros de altura e é designado como Tesouro Nacional.

O templo Rurikoji está localizado em uma área chamada Kozan Park, onde também se encontram outras estruturas antigas tais como um salão principal, um armazém, uma torre com sino e um pequeno museu com imagens de mais de cinquenta pagodas de cinco andares encontrados em todo o Japão, fornecendo informações interessantes relacionados ao design e arquitetura de cada um deles.

Endereço: 7-1 Kozan-cho, Yamaguchi-shi, Yamaguchi [Mapa]
Telefone: 083-924-9139
Site: yamaguchi-city.jp

14. 長谷寺 Hasedera (Kamakura)

Hasedera (hasedera.or.jp)

Hasedera é um templo da seita Jodo, fundado por volta do ano de 736. O local é famoso por ter uma estátua de onze cabeças de Kannon, a deusa da misericórdia situada no edifício principal do templo. A estátua de madeira dourada tem mais de 9 metros de altura, e é considerada uma das maiores escultura de madeira no Japão. A lenda por trás do templo é bem interessante.

No ano de 721, o monge Tokudo Shonin descobriu uma grande árvore de cânfora perto da aldeia de Hase, em Nara. Com essa madeira, o monge esculpiu duas estátuas de Kannon com 11 cabeças. Uma delas foi lançada no mar, reaparecendo 15 anos depois, em 736, em Nagai Beach, próximo à Kamakura. Por este motivo, o templo foi construído como homenagem.

Endereço: 3 Chome-11-2 Hase, Kamakura, Prefeitura de Kanagawa 248-0016 [Mapa]
Telefone: 0467-22-6300
Site: hasedera.jp

15 東寺 Toji (Kyoto)

To-ji (zekkeijapan.com)

Toji (Templo Leste) foi fundado no início do período Heian logo após a capital ser transferida para Kyoto no ano de 796. Junto com o extinto templo Saiji (Templo Oeste) e do Rashomon, este local era como o portão para a antiga capital Kyoto. O templo faz parte da seita Shingon do budismo e é listado como Patrimônio Mundial da Unesco desde 1994.

O pagoda de cinco andares é considerada a torre de madeira mais alta do Japão, com 54,8 metros de altura. Este templo também tornou-se o segundo mais importante templo budista da seita Shingon, depois da sede situado no Monte Koya. Também tornou-se um símbolo de Kyoto e sua entrada é permitida pelos visitantes apenas em alguns dias do ano.

Endereço: 1 Kujocho, Minami Ward, Kyoto, Kyoto 601-8473 [Mapa]
Telefone: 075-691-3325
Site: toji.or.jp

16. 善光寺 Zenko-ji (Nagano)

Zenko-ji  (pawasupo.net)

Zenko-ji é um templo budista construído no século 7. A cidade de Nagano, fundada em 1897, foi originalmente construída ao redor do templo. Zenko-ji foi fundada antes de o budismo no Japão ser dividida em várias seitas diferentes. Atualmente pertence a duas seitas, o Tendai e o Jodoshu Budismo, sendo gerido por sacerdotes das duas seitas.

Acredita-se que o Zenko-ji abriga a primeira estátua de Buda a vir para o Japão. No século 16, o templo serviu de base militar no século 16 para Uesugi Kenshin, durante uma batalha contra Takeda Shingen. Com mais de 1400 anos de idade, o Templo Zenko-ji é considerado uma obra-prima da arquitetura budista, atraindo mais de 6 milhões de turistas todos os anos.

Endereço: Motoyoshicho-491, Nagano, Nagano 380-0851 [Mapa]
Telefone: 026-234-3591
Site: zenkoji.jp

17. 薬師寺 Yakushi-ji (Nara)

Yakushi-ji (planetize.com)

Yakushi-ji foi construído pelo imperador Tenmu no final do século 7 com o objetivo de orar pela pronta recuperação de sua esposa que estava doente. Tornou-se a sede da escola Hossō do budismo japonês. Yakushi-ji é considerado um dos mais famosos e antigos templos budistas no Japão, estando entre os Sete Grandes Templos, localizados em Nara.

O templo é conhecido por sua arquitetura simétrica, com o salão principal e o corredor de conferência como eixo central, ladeado por dois pagodas. Um dos principais artefatos budistas presente nesse templo é o Yakushi Nyorai, também chamado de “Buda da Medicina”. Segundo dizem, este foi um dos primeiros monumentos de buda trazidos da China no ano de 680.

Endereço: 457 Nishinokyocho, Nara, Nara 630-8563 [Mapa]
Telefone: 0742-33-6001
Site: nara-yakushiji.com

18. 三十三間堂 Sanjusangendo (Kyoto)

 Sanjusangendo (evertravel.com.tw)

Sanjusangendo foi fundado em 1164 e reconstruído em 1264 após um incêndio destruir a estrutura original. Oficialmente conhecido como “Rengeō-in”, ou Salão do Rei Lótus, o Sanjūsangen-dō faz parte do Tendai budismo e é gerido pelo templo Myoho-in. Este templo é famoso por suas 1.001 estátuas douradas de Kannon, a deusa da Misericórdia.

A imagem central, de cerca de 1,80 m, possui onze faces e mil braços (na verdade, são 40, que simbolizam cada uma outras vinte e cinco). Sanjusangendo (o hall das trinta e três baias) também é conhecido por ter sido o palco de um duelo travado entre o lendário samurai Miyamoto Musashi com um dos membros do clã Yoshioka e, até hoje, arqueiros testam suas habilidade disparando flechas de uma ponta a outra do longo corpo amadeirado.

Endereço: 657 Sanjusangendomawari, Higashiyama Ward, Kyoto, Kyoto 605-0941 [Mapa]
Telefone: 075-561-0467
Site: sanjusangendo.jp

19. 大聖院 Daisho-in (Miyajima)

Daishoin (tripadivisor.jp)

Daisho-in, também chamado de “Suishō-ji” ou Kōbō-Daishi é um complexo com muitos templos e estátuas budistas localizado no Monte Misen, a montanha sagrada na ilha de Miyajima, ao largo da costa de Hatsukaichi, província de Hiroshima. Foi fundado há 1200 anos por Kūkai, um dos mais famosos monges no Japão e o fundador do Budismo Shingon.

O templo está localizado próximo ao Santuário de Itsukushima, ambos listados como Patrimônio Mundial da Unesco. Muitas coisas chamam a atenção nesse templo, uma delas são as 500 estátuas Rakan alinhadas nos degraus que levam ao salão principal. As estátuas retratam os discípulos de Shaka Nyorai e chamam a atenção por suas expressões faciais únicas.

Endereço: 739-0524 Hatsukaichi, Hiroshima, Miyajima-cho, Taki-cho, 210 [Mapa]
Telefone: 0829-44-0111
Site: galilei.ne.jp

20. 南蔵院 Nanzoin (Fukuoka)

Nazoin (asout.exblog.jp)

Nanzoin está localizado em Sasaguri, província de Fukuoka. Esse templo chama a atenção por sua estátua de Buda reclinado, que dizem ser a maior estátua de bronze no mundo. Originalmente o templo estava situado no Mt. Koyasan, mas autoridades anti-budistas locais ameaçaram destruir o templo em 1886, fazendo com que fosse transferido para Sasaguri.

A estátua, conhecida como Nehanzo ou Shaka Nehan (Nirvana) tem 41 metros de comprimento, 11 metros de altura, e pesa cerca de 300 toneladas. O Templo Nanzo-in é o local principal entre os 88 templos que compõem a rota de peregrinação em Sasaguri, sendo uma das três peregrinações mais famosas do Japão, recebendo mais de 1 milhão de visitantes anualmente.

Endereço: 1035 Sasaguri, Kasuya District, Fukuoka 811-2405 [Mapa]

Lembrando que para entrar no interior da maioria desses templos é necessário pagar uma taxa de admissão, que é usada para a manutenção desses locais sagrados. Você já teve a oportunidade de conhecer algum desses belíssimos templos? Qual foi o que mais te impressionou? Ou então, qual despertou-lhe o desejo de visitar? Comente abaixo! 🙂

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. Carlos Frederico

    Conheço alguns e as fotos são melhores do que a realidade, rsrs. O Kiyomizu vive em obras (parece igreja no Brasil, nunca termina!) e o pavilhão dourado em qualquer estação é insuportavelmente cheio, o que atrapalha bastante. Na minha opinião, o mais impressionante desses é Todai-ji, em Nara, tanto por dentro como por fora, é maravilhoso. Eu acrescentaria Toshogu, ali no caminho de Nikko, bem cuidado e tranquilo de visitar. Mas vale a pena conhecer todos, sem dúvida!

  2. Japão em Foco

    Oi Carlos… obrigada por sua participação. No caso do Toshogu que você citou, não está incluído porque o tema deste post é sobre Templos Budistas e o Toshogu é um Santuário Xintoísta. Em breve vou fazer um post sobre os santuários shinto e o Toshogu vai estar presente na lista com toda certeza…. Um forte abraço… Silvia

  3. Ludmila Maffezzolli

    Cada um mais lindo que o outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *