Tsunoshima, uma ilha paradisíaca no Japão

Tsunoshima_Ohashi_Ponte

Tsunoshima, uma ilha paradisíaca no Japão
Tsunoshima é uma bela ilha japonesa localizada ao sul do país, na costa nordeste de Yamaguchi Ken. Ela é considerada uma ilha cênica e ponto de navegação importante no Mar do Japão. Literalmente, o nome desta ilha significa “Ilha Chifre“, pois há uma reminiscência na ilha, semelhante aos chifres das vacas japonesas, que são criadas em larga escala na região desde os tempos antigos.

A pequena ilha que faz parte do Litoral Kitanagato National Park desde 1997, possui uma extensão de um pouco mais de 4 quilômetros², com um litoral de 17 km e onde vivem menos de 1.000 pessoas. A ilha era parte da antiga cidade de Houhoku, porém agora é administrada pela cidade de Shimonoseki.

Tsunoshima e Ponte Ohashi

Ponte de Tsunoshima

Uma das principais atrações da região, além do cenário paradisíaco, com águas verde esmeralda cristalinas e areia branca é a Ponte Ohashi de 1.780 metros. A ponte liga a cidade de Houhoku, em Tsunoshima à ilha de Honshu .

A ponte que foi concluída em 3 de novembro de 2000, teve os custos de cerca de 15 bilhões de ienes, ou seja, um valor de 150 mil dólares por habitante. Era considerada a ponte mais longa de pedágio gratuito do Japão, até ser construída a Ponte Kouri em Okinawa em 2005, com 1.960 metros.

As imagens da ponte são realmente incríveis e nos dá uma vontade enorme de conhecer esse pedacinho de paraíso em plena terra do sol nascente. As curvas que a ponte faz durante o seu percurso, dá a impressão que os carros estão flutuando no mar cristalino. De noite a ponte também fica lindíssima iluminada.

Farol de Tsunoshima

Tsunoshima também é muito conhecido por seu farol construído em 1 de março de 1876, sendo o último dos 26 faróis que foram projetadas e construídos no Japão sob a supervisão do engenheiro britânico Richard Henry Burton (1841 – 1901), onde ele ficou conhecido no Japão como o “Pai dos Faróis japoneses”.


O farol feito de pedra, possui 43 metros de altura e ajuda a guiar os navios ao longo da costa de Tsunoshima ou que passam pelo Estreito Kanmon em Shimonoseki. Ao lado do farol tem um pequeno museu, que custa ¥ 150 a entrada, onde se ver exposições sobre a história dos faróis japoneses.


Os aventureiros de plantão que querem sentir a doce brisa da maresia, podem escalar o farol até o seu topo. Nas redondezas, também poderão visitar a primeira casa de tijolos construído na Província de Yamaguchi. O farol fica dentro de um parque onde há um grande jardim e uma porta para o oceano que simbolicamente marca a ilha como a porta de entrada para muitos navios no Mar do Japão.

Praia de Tsunoshima

As praias de Tsunoshima possuem águas cristalinas e atrai banhistas, mergulhadores e até mesmo surfistas, encantados com a beleza natural da região. Também é comum a presença de turistas que vão acampar para assistir ao pôr do sol, cujo cenário é possível admirar com mais de 180 graus de vista para o oceano.

Essa região da província de Yamaguchi também tem outras atrações para os turistas, além das pelas praias, como os numerosos onsens naturais e Ryokans tradicionais, que valem a pena visitar também.

Ponto de Maakizaki

Makizaki Point fica localizado na extremidade nordeste de Tsunoshima e é considerada uma das partes mais bonitas da ilha. Esta colina toda gramada é o lar de um pequeno rebanho de gado japoneses.

Na verdade, o nome significa ponto de pastoreio e as vacas foram mantidas na ilha desde o Período Nara (710-794). Ao caminhar até a extremidade podemos nos ver cercados pelo oceano por todos os lados.

Tsunoshima no cinema

Após a construção da Ponte de Tsunoshima, a área tem sido frequentemente utilizada como cenários de filmes e programas de televisão. Em 2005, o filme Milagre em quatro dias ( 四日間の奇跡 Yokkakan no Kiseki ) foi gravada na ilha, onde foi até construída uma igreja, para fazer parte das gravações. Em 2006, foi gravado também um episódio da Fuji Television para um drama, chamado “herói”.

Como chegar em Tsunoshima

Para chegar à ilha de Tsunoshima, o melhor acesso é de carro, pegando a Rota Nacional 191, depois a Rota 275 Yamaguchi em direção a Shimado. Em seguida, pegar a Rota 276 Yamaguchi, onde atravessará a Ponte Tsunoshima, cujo o pedágio é gratuito. Leva-se em média 45 minutos, à partir de Shimonoseki. É possível chegar lá também através de trens e ônibus que saem da estação de JR Kotti e JR Takibe (San-na line), os quais levam cerca de 20 minutos.

Assista ao vídeo de Tsunoshima

Quer Aprender Japonês?

  • Douglas

    Gostei muito da ponte, só de vê ela com essa água clara do mar já faz ser um local bem bonito para viajar e tirar fotos.
    A ponte só custou 150 mil dólares?
    Pois se foi isso mesmo acho muito barato se comparar com qualquer obra daqui.

  • Japão em Foco

    Oi Douglas!
    A ponte custou mais de 150 bilhões de ienes para ser construída. 150 mil dólares seria o valor dividido por cada habitante da ilha, já que são aproximadamente 1000 pessoas que vivem lá. Embora tenha sido construída pelo governo estadual ou federal, ou os dois, de certa forma, a população ajudou a pagar a construção, já que contribuem com os impostos. É um belo lugar para se visitar sem dúvidas nenhuma né! Eu achei o lugar incrível! Abraços!

  • Vivaldo

    Nossa que lugar bonito!Gostaria de saber se a lugares para acampar? pois como moramos em Iwata Shizuoka,gostariamos de acampar depois que postarão as fotos no face pesquisei,é bem longe de onde moramos,a distancia de 777 km 9 hrs de viagem,um grande abraço e aguardo sua resposta.

  • Japão em Foco

    Oi Vivaldo!
    Em Tsunoshima tem lugares próximos às praias para acampar sim. Entre neste site Tsunoshima.info que tem as informações sobre os locais de acampamento. O site está em inglês portanto recomendo que visualize no navegador Chrome, que possui tradutor automático. Dizem que Tsunoshima é um lugar muito procurado para camping e oferece um pôr do sol inesquecível. Caso você vá, não deixe de voltar aqui para nos contar como foi sua experiência ok. Abraços!

  • Pingback: A ilha fantasma de Gunkanjima - Ilha Hashima | Curiosidades do Japão()

  • Uuhhuuuuu e aqui q eu vou este ano.