Yamanote Line, a linha circular de Tóquio

Yamanote Line

Yamanote, o trem que anda somente em círculos em Tóquio

A Linha Yamanote (山手线 Yamanote-sen) é com toda certeza, uma das linhas mais movimentadas e mais importantes de Tóquio. Se trata de uma linha circular com 34,5 km, operada pela East Japan Railway Company (JR East), que conecta os principais centros urbanos da metrópole japonesa, incluindo Shinjuku, Shibuya, Ginza, Akihabara, Ueno e Ikebukuro.

Das 29 estações que fazem parte do Yamanote Line, 23 se conectam com outras linhas de metrô ou trem, que levam para outras áreas de Tóquio ou outras cidades. Se você não é morador de Tóquio, mas deseja conhecer a cidade, o Yamanote pode ser uma boa opção para conhecer os principais pontos da cidade.

No gráfico abaixo, os minutos escritos em azul é o tempo gasto entre as 6 principais estações que estão em letras maiores. Por exemplo, de Ueno a Tóquio, se leva 7 minutos, de Shinjuko à Ikebukuro, se leva 9 minutos, e assim por diante. Para fazer a volta completa, leva-se cerca de uma hora de viagem no trem.

Os trens do Yamanote line funcionam das 04:26 da manhã até 01:18 do dia seguinte e saem trens a cada 2 a 4 minutos (2 minutos na hora de pico). Portanto, não se desespere se você chegar na plataforma e perceber que o trem já está saindo. Caso perca o trem, logo em seguida chegará outro.

Outro fato que facilita bastante a vida das pessoas que pegam essa linha é existem dois trens que circulam em sentidos opostos, ou seja no sentido horário e anti horário, parando em todas as estações.

Yamanote Line

As estações do Yamanote Line

O Yamanote line foi construído em 1925 e milhões de pessoas circulam por esta linha todos os dias. Os bairros ao longo do circuito estão entre os mais modernos da cidade, incluindo vários famosos pontos turísticos de Tóquio. Ueno por exemplo, conta com museus nacionais, o famoso zoológico e o Ueno Park, um parque repleto de cerejeiras, que fica exuberante durante a primavera.

* Ueno Park

A estação de Tokyo é próxima ao Tóquio Tower e Templo Zojoji. É também a estação terminal do monotrilho de Tóquio, que liga centro da capital ao Aeroporto de Haneda. Além disso, a estação de Tóquio é a que leva à todas as linhas de Shinkansen. É neste bairro que está localizado o famoso centro comercial Marunouchi, próximo aos Jardins do Palácio Imperial.

Sugamo é um bairro comercial, muito popular entre os idosos. É chamada de “Harajuko dos avós”, pois ao invés de lojas voltadas para adolescentes e jovens como Harajuko, Sugamo possui lojas voltadas para idosos além muitas feiras com alimentos tradicionais. Em Sugamo, tem o Templo Kogan-ji, um local conhecido por afastar as dores físicas e por isso, muito visitado pelos idosos.

* Sugamo

Takadanobaba, popularmente chamado por “Baba”, é onde fica a Universidade de Waseda, (um dos melhores de Tóquio). Como é uma área muito frequentada por estudantes, há uma grande quantidade de restaurantes baratos, especialmente restaurantes de ramen (sopa de macarrão), bares e livrarias.

Shimbashi é uma área de negócios e também próximo ao Mercado de Peixe de Tsukiji, Shiodome Shiosite e Hama Rikyu Gardens. Okachimachi tem uma rua comercial famosa chamada Ameyoko. Komagome tem um jardim tradicional japonês famoso chamado Rikugien Garden. Já Ikebukuro, é um dos maiores centros comerciais e de entretenimento de Tóquio.

Ikebukuro * Ikebukuro

Shin-Okubo mostra lado multicultural, raramente visto em Tóquio. É chamada de ‘Pequena Korea‘, devido à uma significante presença de coreanos no bairro. Lá você pode experimentar comidas típicas coreanas como o Teokbokki (bolos de arroz com molho de pimenta) e também a culinária tailandesa e malaia, encontrados também na região.

Shinjuku é um dos bairros mais movimentados do Japão. É considerado um grande centro comercial durante o dia e entretenimento, durante a noite. É frequentado especialmente por jovens e adolescentes. Já o bairro Yoyogi, próxima a Shinjuko, é mais sofisticada e elegante, composta por cafés, boutiques chiques, jardins paisagísticos e um parque famoso, o Yoyogi Park.

Yoyogi Park * Yoyogi Park

Akihabara é considerada um grande shopping de eletrônicos e produtos voltados para a otakus a céu aberto. Shibuya, Harajuku e Shinjuku são bairros muito frequentados pelos jovens, pois além de terem muitas lojas, também é conhecida por sua vida agitada, devido aos muitos bares, boates e danceterias.

Harajuku e Shibuya, também são cheios de boutiques e shoppings, voltados especialmente para a moda jovem e também possui uma vida noturna bastante agitada. Em Ebisu, há o centro comercial Ebisu Garden Place, um local elegante, com muitas lojas, restaurantes e lugares para caminhar e relaxar.

Garden Place Ebisu * Ebisu Garden Place

Meguro é um bairro repleto de lojas de decoração, artigos domésticos e antiguidades. É conhecido como o bairro Design de Tóquio. Osaki, Gotanda e Shinagawa, são grandes centros de negócios e possui edifícios maiores e mais altos. Em Gotanda fica o Consulado e a embaixada brasileira.

Shinbashi e Yurakucho, é representado pelos “salaryman”, funcionários das empresas nas redondezas. Nesses bairros há uma grande concentração de barraquinhas de comida rápida e muitas cervejarias, sendo um local ideal para um lanche rápido ou um happy hour com os colegas de trabalho. Em Yurakucho, fica também uma sede do Banco do Brasil, além de ser um local de fácil acesso ao Portão Sakuradamon do Palácio Imperial e ao famoso bairro comercial de Ginza.

Yurakucho * Yurakucho

Tão parecido… Tão diferente ao mesmo tempo

Enfim, cada estação, podemos ver uma multidão diferente. Uma hora são uma multidão de funcionários e homens de negócios vestidos de terno, em outra é uma multidão de estudantes vestidos com a roupa típica escolar do Japão. Em outros bairros, a incidência de idosos é grande, enquanto outros, prevalece os jovens.

Se você pegar o trem circular e observar da janela cada parada, vai perceber que Tóquio é diferente de norte a sul, de leste a oeste e até mesmo de estação para estação. Embora as 29 estações façam parte de uma única cidade, cada uma é auto-suficiente, praticamente como se fosse cidades diferentes a cada estação.

Enfim, passear por Tóquio, através do Yamanote Line é uma viagem e tanto e todos os estrangeiros que moram no Japão, deveriam, pelo menos uma vez na vida, fazer a volta completa. Eu fiz várias vezes essa volta e adorei. É uma hora de viagem e dá para pensar bastante na vida durante o percurso.


Ao ver o cenário de Tóquio hoje, com tantos arranha-céus e tecnologia, fica quase impossível imaginar que não existia nada nesses bairros, há cerca de 100 anos atrás. Havia apenas Hatakes (plantações de arroz).

Se você quer experimentar a sensação de dar uma volta completa no Yamanote Line, assista a esse vídeo. Ele é um Time Lapse e está 10 vezes mais rápido do que a velocidade normal do trem. Não é a mesma coisa, mas já dá para se ter uma ideia de como é dar um giro no centro de Tóquio, estando dentro do trem é claro.

No site yamanote.com.br, você terá mais informações sobre cada estação e também sobre os pontos de referência e turísticos. Aproveite e dá uma olhadinha nesse outro vídeo abaixo que mostra um pouco de cada bairro.

Curiosidades do Yamanote line

* Estima-se que 3,7 milhões de passageiros passem todos os dias pela Yamanote Line. Esse número é superior ao tráfego do metrô de Londres, que transporta cerca de 2,7 milhões de passageiros por dia.
* Das 29 estações, 26 possuem outras linhas que levam no total a 468 estações diferentes.
* Yamanote significa “Mão da montanha”. Yama = Montanha Te = Mão.
* Até 1971, a Yamanote Line se chamava Yamate Line. A mudança ocorreu para evitar a confusão do nome da linha com uma estação próxima, chamada também Yamate em Yokohama (Negishi Line). Pessoas mais velhas, porém, ainda se referem à linha como a “Linha Yamate”.
* Pouca gente repara, a não ser quem usa a linha Yamanote com frequência, mas cada uma das 29 estações é representado com um sinal diferente quando o trem chega na estação.
* Em outubro, mês das Bruxas, ocorre uma espécie de Halloween do Yamanote, onde estrangeiros e japoneses andam no trem fantasiados. Não sei se essa tradição ainda existe, pois parece que nos anos anteriores, deu alguns problemas com a polícia por causa da bebida e vandalismo. Mas parece ser bastante divertida.

Quer Aprender Japonês?

12 Comentários

  1. Douglas

    Eu com certeza quero poder dar uma volta pelas 29 estações da Yamanote, o Yoyogi Park é lindo demais, tem muitas coisas legais nele, que por sinal tbm parece ser um bairro bem jovem.
    Em Akihabara eu ficaria louco com tanto mangá, dvd/blu-ray, miniaturas(que por sinal gosto muito), e aqela decoração com coisas de anime para tudo quanto é lado. Eu também iria querer passar no Gundam Café.
    O Ueno Park também é muito show, enfim eu quero é andar tudo mesmo, pois tudo parece ser muito bom.
    Gostei muito desse post. Abraços!!! ^-^

  2. Japão em Foco

    Oi Douglas!
    Tô vendo que você está por dentro dos locais mais badalados de Tóquio hein rs. Tenho certeza que quando você for, vai saber aproveitar ao máximo! Abraços!

  3. Pingback: Monotrilhos suspensos no Japão | Curiosidades do Japão

  4. Japão em Foco

    Oi Marcos!
    Obrigada por comentar!

  5. Pingback: A Cultura da Bicicleta no Japão | Curiosidades do Japão

  6. Pingback: A Cultura do Inemuri no Japão | Curiosidades do Japão

  7. Pingback: 12 criaturas que assombram os trens lotados de Tóquio | Curiosidades do Japão

  8. Pingback: Como é comemorado o Halloween no Japão | Curiosidades do Japão

  9. Pingback: Trem-bala no Brasil? Será que ainda vai rolar? | Curiosidades do Japão

  10. Téti

    Em 2011 fui, finalmente, conhecer um pouquinho desse país maravilhoso que é o Japão. No penúltimo dia embarcamo no trem da linhaYamanote, queríamos conhecer o parque Ueno. Quando descemos na estação, próxima ao parque, saímos normalmente da estação em direção ao parque. Nesse momento ficamos desesperados, pois tínhamos esquecido no bagajeiro do trem, nossa mochila com dinheiro, passaportes, Ipad etc. A partir desse momento minha paixão e respeito pelo Japão e povo japonês se consolidou. Ficamos horas dentro da estação recebendo apoio dos funcionários da estação e de pessoas que passaram por lá e perceberam nosso pânico. A história é longo, cheia de momentos incríveis, inesquecíveis e acabou muito bem. Depois de passarmos a tarde toda lá, conseguimos encontrar o trem no qual havíamos embarcado anteriormente e nossa mochila estava intacta exatamente no lugar em que deixamos. Foi uma festa para nós e para todos que nos ajudaram. Voltei mais encantada ainda!!! Amo aquele país e seu povo.

  11. Japão em Foco

    Oi Téti!
    Muito legal seu relato! Eu também já esqueci pertences dentro de trem e recuperei. No Japão, o conceito de honestidade é levado realmente bem à sério! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *