40 motivos para amar o Japão


40 motivos para amar o Japão
Para quem já morou no Japão, não são poucos os motivos para gostar desse país. Para quem já foi e não gostou, talvez seja porque não tenha conseguido capturar toda a essência, magnitude e ensinamentos que esse país tem tanto a oferecer. Existem outras pessoas ainda, que não conhecem, mas que sonham um dia visitar ou até mesmo morar no Japão.

Todo país tem seus problemas, alguns maiores, outros piores. E mesmo o Japão, tendo todo um histórico de terremotos, tsunamis e taifus devastadores, ainda é um país que vale a pena conhecer, por toda sua trajetória de sucesso, cultura excepcional, tradições diferentes de tudo aquilo que já vimos no mundo ocidental.

Do meu ponto de vista, de pessoa que morou tantos anos no Japão, vou mostrar algumas razões por eu amar tanto esse país. Claro que é somente minha opinião e muitas pessoas podem não concordar, portanto fique à vontade para comentar e deixar sua opinião. O artigo está dividido em três partes. Segue a primeira:

1. Pontualidade nipônica
Os japoneses tem fama de serem muito pontuais. E isso se expande também ao transporte público: Ônibus e trens chegam exatamente na hora marcada e com isso, você não corre o risco de chegar atrasado em qualquer encontro ou reunião.

2. Comida japonesa
Pra quem gosta da culinária japonesa, desde as populares às mais sofisticadas, assim como eu, vai se sentir em casa quando for ao Japão. E mesmo para quem não curte comida japonesa, não há razão para se preocupar, já que é possível encontrar restaurantes com comidas ocidentalizadas, ou mesmo prepará-las em casa.

3. Tradições preservadas
A cultura japonesa é repleta de tradições milenares, onde eles continuam até hoje, honrando suas raízes através dos seus festivais (matsuris), além dos belíssimos templos e castelos japoneses. A forma como eles transformam uma simples apreciação da natureza em um simbólico festival de arte como no caso do Hanami, ou Momijigari, é absurdamente encantador. Isto torna o país ainda mais rico e interessante, culturalmente falando.

4. Boa qualidade de serviço

Serviço de boa qualidade e bom atendimento faz parte do padrão japonês. A maior parte das pessoas são educadas, ou no mínimo, atenciosas. São treinados rigorosamente para aprender a tratar bem seus clientes. É por isso que trabalhar no Japão, pode ser muito estressante, no entanto, na visão do cliente, o Japão é um paraíso. De maneira geral, realmente é um país que se preocupa em oferecer qualquer serviço com boa qualidade.

5. Ética no trabalho
A ética trabalhista no Japão é bastante correta e rigorosa e talvez isso tenha contribuído para que o país tenha sido por tanto tempo a segunda maior economia do mundo, mesmo sendo um país tão pequeno. As motivações, habilidades e condutas são realmente coisas de se admirar no povo japonês. Sempre tentam fazer o seu melhor e se dedicam 110%.

6. Segurança
No Japão, a taxa de criminalidade é praticamente zero, em comparação com o Brasil. Com isso, ficamos mal acostumados a ter segurança 24 horas por dia, sem medo de dormir com a porta destrancada, ou de deixar a chave na ignição do carro ou até de andar bêbado às 4 da manhã pelas ruas, sem o risco de ser assaltado. Quem tem filhos, também acaba optando morar permanentemente no Japão, por achar um lugar seguro para criá-los.

7. Tomar banho de Ofurô
Tomar banho em estilo japonês é tão relaxante. Seu corpo fica totalmente renovado, aquecido, relaxado e mais saudável. Para o japonês, o banho de ofurô não serve apenas para manter o corpo limpo. É um banho para purificar o corpo e relaxar a mente, deixando-a mais receptiva para novas ideias. Lembrando que o banho propriamente dito é realizado fora da banheira e deve-se entrar limpo no ofurô, pois a água é utilizada por todas as pessoas da família, antes de ser trocada.

8. Confiabilidade
Viver no Japão é ter a certeza de que as coisas funcionam como deveriam. Não quero dizer que lá seja um país perfeito, mas acredito que lá podemos confiar mais em relação ao governo, serviços públicos e prestações de serviço, ao contrário do Brasil, com sua fama de “País da corrupção”, onde a roubalheira rola solta.

Se no Brasil, é comum a internet viver caindo, pacotes ou documentos sendo extraviados pelos correios e o atraso nos transportes públicos, no Japão, coisas como estas raramente acontecem. Lá se vive o dia a dia com a garantia de que as expectativas serão cumpridas. Isso tudo é consequência do pensamento e atitudes do povo japonês que fazem toda a diferença para que tudo funcione adequadamente.

9. Honestidade e boa vontade
90% das coisas que você perder no Japão serão devolvidas. Além disso, só para você ter uma ideia do quanto os japoneses são honestos, são poucos os que baixam músicas online, mesmo com uma das internet mais rápidas do mundo. Baixar é visto como crime, equivalente a roubo e portanto, a maioria prefere comprar o CD ou músicas digitais. É impressionante saber que alguém ainda compra CD’s, porque eu, vergonhosamente não compro há muito tempo.

Outro exemplo de honestidade japonesa, foi após o tsunami do ano passado que deixou estragos e debaixo do entulho, muito dinheiro e até barra de ouro, das casas que tinham cofres e de empresas destruídas. Baseado no que foi encontrado, o governo devolveu cerca de 125 milhões aos seus respectivos donos. Consegue imaginar isso no Brasil?

10. Conformidade e sacrifício
Os japoneses são conhecidos por serem sistemáticos e muitos reclamam de que eles não sabem pensar por si mesmos. Com o passar do tempo, percebemos que a conformidade é uma escolha consciente feita pelo povo japonês, onde eles sacrificam a sua individualidade em pró de uma sociedade inteira. No Japão, o “pensamento em grupo” vence a individualidade e com certeza foi com esse pensamento que o país conseguiu se reerguer das piores catástrofes.

11. Ecologicamente conscientes
Claro que os japoneses também produzem lixo, porém 99% deles são ecologicamente conscientes em comparação ao Brasil por exemplo. No Japão, reciclagem é lei e em todos os domicílios, o lixo é separado, dependendo do seu material. Os moradores de cada bairro tem o hábito de se encontrar para recolher o lixo das ruas e assim conseguem manter as ruas da comunidade onde moram sempre limpas e organizadas.

12. Se preocupam com suas próprias vidas
O povo japonês está tão acostumado às excentricidades que nem reparam em como as pessoas estão se vestindo. Aliás, é comum encontrá-los de pijamas, fazendo compras em Konbinis (lojas de conveniência). Dá a impressão de que eles são treinados a cuidarem de suas próprias vidas e não reparar na dos outros.

Talvez por isso que há tanta gente doida fazendo parte de tantas subculturas diferentes como os Visual Kei, Decora Style, Yamambas, entre outros, que fazem o que dão na telha. Você pode usar qualquer porcaria que quiser, a qualquer hora, em qualquer lugar. Perucas, látex, uma fantasia de macaco? Claro, pode usar à vontade que ninguém vai reparar mesmo…

13. Paraíso para os otakus
Para quem é fã de manga, anime e jogos de videogame então com certeza vai se sentir em casa no Japão. Lá você vai ter acesso aos vídeo games de última geração, lançamentos de jogos, eletrônicos, além dos mangás e animes. É muito grande a quantidade de produtos voltado para esse tipo de público. Para as meninas que gostam de coisas “kawaii“, então o Japão é perfeito: Muitas roupas, acessórios e objetos são encontrados facilmente.

14. Respeitam a religião dos outros
As pessoas não se importam com a religião você escolheu. Você pode acreditar no que quiser e ninguém vai fazer aquele discurso irritante que você está indo para o inferno por isso ou aquilo. A homossexualidade e o aborto também são escolhas de cada indivíduo e no Japão, as pessoas não costumam interferir nas suas decisões.

15. Não há discriminação entre as classes
A sociedade ocidental está bem dividida e definida por sistemas de classe, como A, B e C. As implicações psicológicas, sociológicas e filosóficas sobre dinheiro (ou a falta dele) em nossas vidas estão impregnadas em nós, desde a mais tenra idade. No entanto, no Japão, 90% dos japoneses se consideram de classe média e não discriminam outras pessoas por terem um poder aquisitivo menor.

É interessante perceber que a sua classe econômica não irá influenciar de forma efetiva o seu convívio social, afinal no Brasil, essas diferenças entre classes sociais, interferem em praticamente todos os aspectos da nossa vida. Pensar que no Japão é diferente, realmente torna o país muito mais agradável de se viver.

Continuação:
40 motivos para amar o Japão 2° Parte
40 motivos para amar o Japão 3° Parte

Quer Aprender Japonês?

72 Comentários

  1. Rita Rodrigues

    Acabei de chegar de uma viagem maravilhosa que fiz para o Japão, esta é a segunda vez e se pudesse mudaria para lá pois viver num país onde as pessoas são honestas, educadas, onde tudo funciona mesmo é bom demais. Meu filho mora lá e casou com uma japonesa, linda a cerimônia num templo xintoísta. Adoro o país, o seu povo e a sua cultura.

  2. Maria Santos

    Do jeito q eu gosto desse país é bem fácil passar a morar nele depois da viagem q farei para cohnecê-lo pessoalmente ainda esse ano kkkkk. Amo um povo civilizado, honesto, trabalhador… uma mulher realmente está mais segura no Japão, as crianças… tem seus problemas prq não existe o país perfeito, mas separando o joio do trigo… vejo mais coisas boas.

  3. Pingback: 10 Mandamentos Para viver No Japão | Curiosidades do Japão

  4. hiroshi miyaoka

    eu marei no hamamasu 7 anos voltei em 1996 meu filho nora e dois netos mara em hamamtsu , estou arrependido de voiltar

  5. Aparecida de Andrade

    fiz uma viagem ao Japão a 2 anos fiquei maravilhada pretendo voltar ao Japão em 2.016 mas para ficar pelo menos 3 meses .

  6. Crystal

    Eu definitivamente vou morar no Japão agora! :3

  7. Eu já estou me organizando para morar no Japão, estou só estudando no curso e em casa sobre a língua japonesa, e juntando economias, dentro de 2 anos eu irei para lá

  8. Sim ^u^…Eu vou dentro de 3 anos, podemos nos encontrar lá…>-<
    <333

  9. Stefano Barbosa

    dúvida, o turismo “otaku” no Japão é grande ??!! Vocês tem alguma idéia?

  10. Stefano Barbosa

    Japão em foc.. me tira 1 dúvida: é verdade que “Onorê” e “Temê” significam “Maldito”?

  11. Nishiro Yusuhisa

    Boa viagem :B e divirta-se

  12. Nishiro Yusuhisa

    Oxe,e.e pensa assim nao,quando ti conheci vc foi mo gente boa

  13. Nishiro Yusuhisa

    Issu nao foi 1 cantada foi 1 elogio quando ti conheci :v

  14. Kido Alan

    Cuidado , o japão não é essa maravilha toda que a maioria pensa ‘-‘

  15. Amanda

    “o Japao sempre foi meu pais favorito!!”
    tem varias musicas da hatsune miko que eu amo orvir, tambem tem outras musicas japonesas que eu gosto!!

    #amojapao!!!!
    #gostetambem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *