Kofun, as tumbas antigas e megalíticas do Japão

Túmulos Megalíticos no Japão

7 Curiosidades sobre os Kofun, os túmulos antigos e megalíticos do Japão

Há muitas mega-estruturas antigas no Japão, que não são encontrados em qualquer outro lugar do mundo. Eles são chamados de “kofun” (古墳), que significa ‘túmulo antigo’ ou ‘sepultura antiga’ em japonês. O mais conhecido é o Daisen Kofun, com mais de 480 metros de comprimento. O túmulo é destinado ao imperador Nintoku e localiza-se em Sakai, Osaka.

Existem 161.560 túmulos kofun espalhados por todo o Japão, sendo que 16.577 estão localizados na província de Hyogo e 13.112, na província de Chiba. A maioria deles tem o formato de fechadura e levam o nome de Zenpō-kōen-fun (前方後円墳), mas também podemos encontrar sepulturas com outros formatos, sendo as circulares e quadradas as mais simples.

Saitobaru kofungun, um kofun circular em Saito, Miyazaki (miyazaki-city.torism.jp)

Muitos desses túmulos megalíticos tem sido invadidos pela natureza e se parecem com pequenas colinas, cobertas por árvores e vegetação. Outros continuam intactos e são protegidos contra escavações arqueológicas. Confira curiosidades sobre os Kofun.

Quando esses túmulos foram construídos?

Tsukuriyama Kofun, em Soja, Okayama, o 4° maior do Japão (okayama-kanko.jp)

Segundo fontes históricas, os Kofuns foram construídos durante o período Kofun, mais especificamente entre o terceiro e o sétimo século dC. As histórias de sua construção são semelhantes aos das pirâmides egípcias e outras mega-estruturas antigas encontradas pelo mundo afora: levou milhares de trabalhadores e vários anos para construí-los.

O período Kofun foi nomeado dessa forma em razão desses túmulos icônicos, que eram destinadas às pessoas da família imperial e membros da classe dominante da época. Quanto mais poderoso e influente era a pessoa, maior era o seu kofun. O maior de todos é o túmulo do Imperador Nintoku, cuja base é duas vezes maior que a da pirâmide de Gizé.

O que há dentro dos túmulos Kofun?

Réplica do interior do Ozuka Kofun, em Fukuoka (matome.naver.jp)

Os Kofun contêm grandes câmaras de pedras, localizada abaixo da parte redonda. No interior há um caixão de madeira além de objetos, tais como espadas e espelhos de bronze dentro e fora do caixão. Pinturas na parede são encontradas em algumas delas, como a Tumba de Takamatsuzuka localizada em Asuka, província de Nara, designado como Tesouro Nacional.

O túmulo foi descoberto por um fazendeiro local por acidente na década de 1960 quando estava cavando um buraco para armazenar raízes de gengibre. As pinturas foram encontradas a partir de uma escavação na década de 70, mas o túmulo foi selado logo em seguida a fim de preserva-las. Há um pequeno museu nas proximidades com uma réplica da pintura.

O sarcófago era fechado hermeticamente por um telhado de pedra. Por fim, montes de terra eram usadas para cobri-lo. Em alguns casos, a superfície do túmulo era pavimentada com pedras. Além do sarcófago havia uma área onde cerimônias e rituais eram realizadas durante o enterro. As tumbas tem variados tamanhos e os maiores costumavam ter fossos em volta.

Rituais Funerários do Período Kofun

Haniwa (tw.112seo.com)

Haniwa (埴輪) são figuras confeccionadas em terracota e eram usadas durante o ritual funerário no Período Kofun. As peças haniwa eram criadas de acordo com a técnica wazumi, na qual montes de argila eram moldadas para confeccionar a figura, camada por camada. Dentre as figuras encontram-se desde cilindros simples a formas mais elaboradas, como figuras humanas de todas as posições sociais, casas, barcos, armaduras, armas, escudos e animais.

Essas figuras de barro eram colocadas em cima e nos arredores do Kofun para delimitar e proteger a área sagrada. Após o enterro, era realizado um ritual onde as figuras de barro eram queimadas dentro da circunferência. Não se sabe ao certo sobre a origem dessas figuras mas acredita-se ter relação com rituais funerários ou com crenças sobre a vida após a morte.

Qual é o Kofun mais antigo?

Hashihaka Kofun, Sakurai, Nara (arquivo Yomiuri Shimbun)

O kofun em forma de fechadura considerado o mais antigo do Japão é o Hashihaka Kofun e se localiza no distrito de Makimuku, em Sakurai, província de Nara.

Foi construído no final do século 3 e tem aproximadamente 280m de comprimento. Há teorias que levam os historiadores e arqueólogos acreditarem que trata-se do túmulo de Himiko ou de seu sucessor Ito.

Durante as três décadas seguintes, cerca de 10 kofun foram construídos na área, que agora fazem parte de um grupo seleto chamado Makimuku Kofun Group.

Os dois últimos kofuns que se tem notícia são Imashirozuka kofun, em Osaka, com 190m de comprimento, no qual acredita-se ser o túmulo do Imperador Keitai, e Owatoyama kofun, em Fukuoka, com 135m, que acredita-se ser de Iwai, arquirrival político de Keitai.

Qual é o maior Kofun do Japão?

Túmulo do imperador japonês NintokuTúmulo do imperador Nintoku (wikimedia commons)

O Daisen Kofun, túmulo do imperador Nintoku, é considerado o maior de todo o Japão. Está localizado em Sakai, Osaka. Construído em meados do século 5, possui 305m de largura e 486m de comprimento. Ao sul, encontra-se um kofun bem menor, que pertence ao filho do Imperador Nintoku, e a leste, outro kofun maior feito para o Imperador Ōjin, pai de Nintoku.

Esses são os três maiores, no entanto há outros 16 túmulos menores que pertencem a outros membros da família real, todos ancestrais do Imperador atual, Akihito. O Nihon Shoki, chamado de Crônicas do Japão, registra a introdução do budismo nessa época.

Nintoku Kofun (.japantimes.co.jp)

Por que muitos tem o formato de buraco de fechadura?

Hodota kofungun, em Takasaki, Gunma (city.takasaki.gunma.jp)

Esse tipo de formato apareceu entre o terceiro e o sétimo século, e é característico deste período da história japonesa. Apesar de haver outros formatos geométricos, o buraco de fechadura era o mais comum por tratar-se de um símbolo de poder e autoridade.

A parte redonda costuma ser o local onde ficava o caixão, enquanto que a outra área era utilizada para realizar rituais. Vista do solo, pode parecer uma simples colina, mas quando é visto do céu, claramente identificamos seu formato único de buraco de fechadura.

O mais inusitado é que figuras semelhantes foram encontradas em Marte em fotos divulgadas pela Nasa. Pode ser coincidência, porém é bem intrigante essa semelhança. Mas o fato é que muitos japoneses acreditam que tais túmulos sagrados têm poderes místicos.

Estrutura semelhante a um Kofun em Marte (ancients-bg.com)

Mistério Arqueológico

Goshikizuka Kofun, em Kobe, Hyogo (city.kobe.lg.jp)

Hoje, os kofun são protegidos e só podemos admirá-los do lado de fora. Embora alguns tenham sido escavados, a maioria permanece selado e intacto, protegidos por lei contra escavações arqueológicas. O interior desses sarcófagos intocados permanece um mistério.

Os túmulos que foram escavados, tiveram seus conteúdos retirados e agora são exibidos no Museu Nacional de Tóquio ou Museu Nacional de Nara. Nesses locais você poderá admirar as estatuetas de terracota haniwa, dentre outros objetos encontrados no interior das tumbas. Você também pode visitar um kofun, mas jamais deve atravessar o fosso.

Apesar de pertencerem a um período muito antigo do Yamato (nome antigo do Japão), essas tumbas megalíticas continuam sendo consideradas sagradas para os japoneses. E você? Já teve a oportunidade de conhecer um Kofun? O que achou da experiência? 🙂


Link do vídeo (Youtube)


Link do vídeo (Youtube)

Fontes de Pesquisa: amusingplanet.com, Wikipedia , ancients-bg.com

Quer Aprender Japonês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *