Yaramiso: O crescente aumento de homens virgens após os 30 anos!

Yaramiso O crescente aumento de homens virgens após os 30 anos

Um fenômeno preocupante para a nossa evolução como espécie que está se tornando uma tendência global é chegar virgem aos 30 anos de idade. E essa tendência tem o Japão como referência máxima. O fenômeno que se caracteriza por jovens adultos que nunca tiveram relações sexuais recebeu até um nome específico para descrevê-lo, Yaramiso (やらみそ).

O “Yaramiso” é um termo que vem da fusão de “yarazu” – não ter relações sexuais – e “misoji” – uma pessoa de trinta anos – e é usado para definir adultos que com 30 anos de idade ou mais ainda não tiveram iniciação sexual e / ou não são sexualmente ativos.

Mas qual a principal consequência desse fenômeno? Na verdade, a falta de interesse pelo sexo é simplesmente a ponta do iceberg demográfico no Japão, cuja população está encolhendo e envelhecendo a um ritmo acelerado devido ao declínio nas taxas de natalidade.

Segundo um estudo que envolveu 5.000 solteiros entre 18 e 35 anos de idade realizado em 2015 pelo “National Institute of Population and Social Security Research“, 44,2% das mulheres e 42% dos homens solteiros com até 34 anos no Japão são virgens. Este número está crescendo, tendo em vista que em 2010 eram 36,2% dos homens e 38,7% das mulheres.

Mas quais os motivos para isso estar ocorrendo? Em muitos casos, o fenômeno pode ter sido motivado por uma simples escolha pessoal, obsessão por trabalho ou incapacidade de se relacionar com o sexo oposto. A verdade, existe um conjunto de questões sociais e financeiras que acabaram levando ao surgimento dos “yaramiso” nas últimas décadas.

De acordo com especialistas na área, uma delas se deve à desaceleração econômica prolongada do Japão como uma potência global, resultando na emasculação financeira de muitos homens que lutam arduamente para manter o seu emprego de tempo integral.

Ao que parece, a insegurança financeira tem abalado a auto-confiança dos japoneses e isso tem gerado mudanças nas estruturas familiares tradicionais, com um número cada vez maior de solteiros com idade superior a 30 anos ainda vivendo na casa dos pais.

O estudo de 2015 também revela que sete entre dez homens e seis entre dez mulheres nunca tiveram uma relação amorosa. E a cada ano que passa, aumenta o número de jovens que estão sistematicamente perdendo a capacidade de se relacionar com pessoas e encontrar parceiros, o que acaba por influenciar o baixo crescimento demográfico no país.

O governo japonês precisa realmente ficar em alerta. De acordo com um algoritmo matemático baseado em dados da população e da fertilidade, se as coisas continuarem como estão, no dia 16 de agosto do ano 3766, haverá apenas uma pessoa vivendo no Japão.

Essa baixa atividade sexual parece ser contraditória à imagem que temos sobre a atitude dos japoneses em relação ao sexo, já que a nudez feminina é onipresente em mangás, revistas ou cartazes de publicidade, sem falar da alta proliferação da pornografia em si.

Apesar disso, o sexo continua sendo considerado um tabu no país e poucas pessoas se atrevem a falar a respeito. Mas parece que o “Virgin Academy” surgiu para auxiliar as pessoas que ainda se sentem tímidas ou pouco à vontade para abordar esse tema.

Shingo Sakatsume, autor do livro Virgin Breaker!, é quem está à frente do “Virgin Academy” que funciona como uma espécie de “agência de consultoria sexual”. As aulas são projetadas para fazer com que os homens se sintam mais relaxados em relação às mulheres.

Os participantes contam também com a ajuda de um terapeuta sexual que os mantem informados sobre o seu progresso e buscam despertar a libido nos Yaramiso, recorrendo a várias estratégias tais como livros, filmes, aulas de pintura com modelos nuas, onde os homens podem tocar o corpo das mulheres, com o objetivo de familiarizarem-se com ele.

Takashi Sakai de 41 anos conta que a sua experiência no “Virgin Academy” foi muito boa. Apesar de ter um bom emprego e um sorriso encantador, Sakai nunca teve nenhum relacionamento com uma mulher e não tem ideia do que fazer para encontrar uma garota.

“Nunca tive namorada. Não é que não estou interessado. Admiro as mulheres. Mas ainda não consegui encontrar o caminho certo”, conta ele. Ao participar das aulas onde poderia esboçar o corpo de mulheres nuas para conhecer e entender melhor o corpo feminino, ele disse: “Fiquei tão surpreso. Seus corpos são incrivelmente lindos“.

Apesar de ainda não ter encontrado uma parceira, Sakai garante: “O curso me ajudou a ver que a falta de experiência sexual não precisa ser levado como uma questão de vida ou morte. Não precisa ser tão pessimista. Afinal, ser virgem não é o fim do mundo”.

Já o analista Rajio Furuta, é difícil para um yaramiso conseguir uma namorada pois muitas mulheres da mesma geração já se casaram. “A chance de encontrar um parceiro diminui consideravelmente, ainda mais por não sermos caras populares“, diz Furuta.

Outro entrevistado de 49 anos de idade disse que se já se sentiu atraído por uma mulher apenas duas vezes em sua vida, e as duas vezes a mulher em questão o rejeitou. “Foi devastador”, disse ele. “Parecia invalidar minha vida, tirando meu motivo para viver“.

A dor causada pela incapacidade de ter relações emocionais e físicas com as mulheres é algo que os homens adultos virgens tem enfrentado no Japão. Enquanto isso, o governo japonês tenta desesperadamente reverter essa situação que pode colocar em risco os índices populacionais e causar uma possível falta de mão-de-obra no pais nos próximos anos.

Fontes: telegraph.co.uk, yahoo.com

Quer Aprender Japonês?

1 Comentário

  1. Rodrigo dos Santos

    A vida nos coloca tantas pressões, que o sexo e o relacionamento em si talvez não sejam tão importantes assim.
    Perder um emprego ou não ter uma carreira digna, é muito mais devastador do que se dar mal em uma relação afetiva… Japão está com uma bomba gigantesca nas mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *