Ikebana – Arranjos Florais Japoneses

Ikebana

Arranjo de flores Ikebana – Cultura Zen Budista

Ikebana (em japonês: 生け花 ou いけばな, literalmente “flores vivas”) é a arte japonesa de arranjo floral, também conhecido como o “caminho das flores” kado (华道). Na arte ikebana, procura-se retratar o equilíbrio existente no universo, unindo o céu (Shin), o homem (Soe) e a terra (Tai ou Hikae) dentro de um mesmo arranjo.

Em contraste com os arranjos florais nos países ocidentais, o arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor. Enquanto os ocidentais tendem a enfatizar a quantidade e as cores das flores, dedicando sua atenção principalmente à beleza das flores, os japoneses enfatizam os aspectos lineares do arranjo.

Ikebana é mais do que simplesmente colocar as flores num recipiente. Toda a estrutura de um arranjo floral japonês está baseada em três pontos principais que simbolizam o céu, a terra e a humanidade.

ikebana

História do Ikebana

Ikebana rikka

Ikebana rikka

Ikebana começou como uma espécie de ritual, oferecendo flores feitas em templos budistas no Japão durante o século VI. Nessas modalidades, tanto as flores e os ramos foram feitos para apontar para o céu como uma indicação da fé. Um estilo mais sofisticado do arranjo de flor, chamada rikka (flores permanentes), apareceu no século XV. O estilo rikka reflete o esplendor da natureza e da sua exibição. Por exemplo, ramos de pinheiros simbolizam rochas e pedras, crisântemos e branco simbolizam um rio ou riacho.

O estilo rikka tornou-se popular no século XVII, utilizada como uma técnica de decoração para festas e ocasiões cerimoniais, embora hoje ele é considerado como uma forma antiquada de arranjo de flor e raramente é praticado.

tokonoma

tokonoma

As mudanças mais significativas na história da ikebana teve lugar durante o século XV, quando o shogun Muromachi, Ashikaga Yoshimasa (1436-1490) governou o Japão. Nos grandes edifícios e pequenas casas que construiu, percebe-se o seu amor pela simplicidade. Estas casas continham tokonoma (espécie de oratório), onde as pessoas pudessem colocar objetos de arte e arranjos de flores. Foi durante este período que as regras do ikebana foram simplificadas para que as pessoas de todas as classes pudessem desfrutar da arte.

Ikebana nageire

Ikebana nageire

Outro acontecimento importante ocorreu no século XVI. Um estilo mais simples de arranjo de flor chamada nageire (que significa jogar ou arremessar) surgiu como parte da cerimônia do chá.

De acordo com este estilo, flores são dispostas em um vaso tão naturalmente quanto possível, não importa quais os materiais utilizados. Devido à sua associação com a cerimônia do chá, este estilo também é chamado cha-bana (茶花, literalmente “flores do chá”).

Ikebana moribana

Ikebana moribana

Na década de 1890, logo após a Restauração Meiji (um período de modernização e ocidentalização do Japão), desenvolveu um novo estilo, chamada moribana ikebana, ou “flores empilhadas”. Este estilo surgiu em parte devido à introdução de flores ocidentais e em parte devido à ocidentalização do Japão. O estilo moribana, que criou uma nova liberdade em arranjos de flores, é utilizado para uma paisagem ou um cenário do jardim. É um estilo que pode ser desfrutado e pode ser adaptado tanto para situações formais e informais.

Ikebana Moderno

Ikebana Moderno

Em 1930 começa a transliteração para zen’ei ikebana ou zen’eibana (Ikebana Moderno). Esta forma de ikebana é mais expressivo do que o estilo clássico. Junto com a cerimônia do chá e da caligrafia, ikebana era uma das artes em que as mulheres eram tradicionalmente educadas em preparação para o casamento. Hoje, o arranjo de flor é venerado como uma das artes tradicionais do Japão. É praticado em muitas ocasiões como cerimônias e festas, e muitas pessoas atualmente ainda escolhem estudar essa arte.

Curiosidades sobre o Ikebana

A arte do Ikebana é tão popular no Japão que acabou ganhando fama mundial, tanto que existem mais de três mil escolas que a ensinam no mundo e mais de quinze milhões de praticantes. Cada estilo segue um conjunto determinado de regras e de técnicas na hora de elaborar um arranjo floral.

Alguns simples e delicados outros tremendamente complexos e trabalhosos, cada um deles no íntimo, querem nada mais nada menos que traduzir em formas, cores e sensações a maneira como o ser humano encara sua vida, a natureza a sua volta e sua interação com o divino e o transcendental.

Como fazer um Ikebana – Passo a Passo

Sugestões de livros sobre Ikebana

Ikebana - Arte Japonesa Para Arranjo de Flores
Ikebana
Arte Japonesa Para
Arranjo de Flores
Ikebana - Passo a passo
Ikebana
Aprenda a Fazer
Passo a passo
Ikebana - Arte Japonesa para Arranjo de Flores
Ikebana
Arte Japonesa
Artesanato

Quer Aprender Japonês?