Por que as crianças japonesas vão sozinhas para a escola?

crianças independentes no Japão

Uma cena típica no Japão, que pode ser surpreendente em outros países, é o fato das crianças irem para a escola ou até mesmo pegarem transportes públicos sozinhas, como ônibus ou trem. Isto acontece porque as crianças são orientadas desde cedo a se tornarem independentes.

No Japão existe um provérbio chamado “Kawaii ko ni wa tabi o saseyo”, que significa “Enviar a criança amada em uma jornada”. Embora cada criança amadureça de forma diferente de outra, faz parte da cultura treina-las para serem auto-suficientes em uma idade bem precoce.

Pode parecer assustador para alguns, especialmente para pessoas estrangeiras, mas essa é a regra geral do país. É normal que os pais fiquem apreensivos no início, mas eles colocam seus medos de lado, pois existe um forte senso de comunidade onde a família acredita que as crianças podem contar com estranhos, caso se percam ou necessitem de ajuda.

crianças independentes no Japão

Em casa, os pais costumam a delegar tarefas para as crianças, assim como nas escolas, onde são responsáveis pela limpeza e distribuição da merenda. Aprendem que organização e disciplina são primordiais para a convivência do grupo. Dessa forma, aprendem a ter responsabilidade sobre suas próprias coisas e também sobre o espaço público.

Há inclusive um programa de TV que faz muito sucesso no Japão. O programa chama-se Hajimete no Otsukai (はじめてのおつかい) algo que pode ser traduzido como “A Primeira Missão”. Como o nome sugere, crianças pequenas recebem uma missão de seus pais, geralmente relacionado a fazer compras sozinhas em alguma loja nas proximidades.


Link do vídeo (YouTube)

Por que as crianças japonesas vão sozinhas para a escola?

No Japão, os índices de homicídios são baixos, o que favorece que este modelo continue sendo seguido no país. Apesar da aparente segurança, vale lembrar que pessoas mal intencionadas existem em qualquer lugar do planeta e no Japão não é diferente. Como não lembrar do final trágico da menina vietnamita, raptada e morta enquanto fazia seu trajeto para a escola?

No Brasil, assim como em outros países, as crianças são orientadas a desconfiar de estranhos e não poderia ser diferente, já que a criminalidade alcançaram níveis alarmantes.

Abordando esse tema, a TV australiana SBS2 produziu um mini-documentário chamado de “Japan’s independent kids”, mostrando as diferenças entre a independência de uma criança japonesa e australiana (semelhante a de muitos outros países, como no Brasil).

Segundo o documentário, as crianças japonesas tornam-se independentes mais cedo, do que crianças de outros países. Para os pais japoneses, deve-se incentivar as crianças a cuidarem de si mesmas e a colocarem em prática aquilo que já são capazes de fazer, além de assumir desafios e dificuldades, uma vez que nem sempre terão seus genitores por perto.

Para a maioria dos estrangeiros que vivem no Japão, é complicado se adequar a esse sistema e a apreensão toma conta quando chegada a hora dos filhos irem sozinhos para escola. Apesar das crianças irem em grupo e haver voluntários adultos para auxiliá-las nas ruas com maior tráfego, especialmente nos cruzamentos, é normal os pais se sentirem inseguros.

Apesar desse sistema parecer excepcional, é preciso realmente ter cautela. Os tempos mudaram muito e a sombra do abuso infantil tem assolado o mundo. Além disso, essa aparente independência, sem a supervisão de adultos, dá margem muitas vezes para a prática do terrível bulliyng, que infelizmente é muito presente entre crianças e adolescentes japoneses.

Bom, mas voltando ao mini-documentário, caso você ainda não tenha visto, vale a pena assistir. Aproveite para deixar sua opinião nos comentários sobre o que achou do vídeo. Você concorda que as crianças realmente devem aprender desde cedo a serem independentes?

Confira o documentário


Link do vídeo (YouTube)

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. Sensacional esse detalhe da cultura japonesa (assim como tantos outros) infelizmente no Brasil não é possível contara com estranhos (na verdade apenas com alguns).

    A cultura e sociedade japonesa são um grande exemplo para o mundo ocidental!

  2. Na Finlândia também. 🙂 É natural. Matti

  3. Tâmara Moreira

    Aqui no Brasil as crianças não guardam nem seus brinquedos e os pais dão bronca nos professores por causa dos filhos… Não tem nem como comparar com um país de fato desenvolvido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *