10 Segredos de Sucesso dos Japoneses


segredos do sucesso

10 segredos dos japoneses para obter sucesso

Segredo é somente um modo de falar pois, na verdade a maioria das pessoas já conhecem muitas das qualidades que os japoneses possuem e de como elas refletem em diversas esferas das suas vidas. Qualidades como disciplina, respeito ao próximo e obstinação para alcançar seus objetivos são apenas alguns deles.

Muitas das características marcantes da sociedade japonesa que praticamente se mantem “inalteradas” até os dias atuais, podem ser atribuída ao fato de que o país passou um longo período sem qualquer influência ocidental, que só ocorreu de fato no Período Meiji. Foi nessa época que o Japão começou um rápido processo de industrialização e sem dúvida nenhuma, as características culturais determinaram o seu sucesso.

Mas quais são essas características culturais que trilharam o sucesso do Japão? Neste artigo, comentarei sobre alguns aspectos culturais nos quais acredito que foram importantes para que o Japão alcançasse um progresso rápido e duradouro.

1. Formar cidadãos independentes

Formar cidadãos mais independentes

Os japoneses são treinados desde a mais tenra idade para serem independentes e responsáveis com seus objetos pessoais. Ir para a escola sozinhas (desacompanhada dos pais) faz parte da rotina das crianças assim que saem do jardim de infância (Youchien). Elas seguem para a escola em pequenos grupos, sempre supervisionadas por um adulto, que as orientam em cruzamentos mais perigosos.

Dentro das escolas, não são poucas as atividades que visam a independência dos alunos como aulas de culinária, de costura, cuidar de hortas e tarefas do domésticas. Desde cedo, aprendem que se sujar tem que limpar, pois são eles próprios que ajudam a fazer a faxina dentro das dependências da escola, inclusive o banheiro.

2. Yamato Damashii – Espírito Japonês

yamato damashii - Espírito Japonês

Yamato Damashii pode ser traduzido como “Espírito Japonês” ou “Alma do Japão”. Trata-se de um conceito genuinamente japonês, que pode ter várias interpretações. Pode estar ligado ao patriotismo, orgulho da terra onde nasceu ou a um sacrifício ou ato heroico que uma pessoa pode fazer em prol do seu país.

Alguns podem interpreta-lo como “doar-se ao máximo” ou “evoluir-se espiritualmente”. Na verdade eu acredito que o Yamato Damashii se caracteriza por um conjunto de virtudes, como persistência, força de vontade e honra que reflete na conduta do individuo e que ajuda a formar seu caráter.

3. Trabalhar com afinco

Trabalhar com afinco

Claro que toda regra tem suas exceções, mas no geral os japoneses se dedicam com afinco ao trabalho. Não é a toa que a média de horas trabalhadas por assalariados no Japão é de 2450 horas ao ano, o que é elevado em comparação com outros países como Estados Unidos (1.957 horas ao ano), Reino Unido (1.911 horas ao ano), Alemanha (1.870 horas ao ano) e França (1.680 horas ao ano).

Embora seja uma qualidade louvável, esse fato tem o lado ruim que é o Karoshi (Morte súbita por excesso de trabalho) e o Karojisatsu (suicídio provocado por condições estressantes de trabalho). Sem contar as pessoas que acabam se afastando do trabalho por “invalidez” em decorrência de quadros depressivos.

4. Vestir a camisa da empresa

Vestir a camisa da empresa

Uma coisa que se observa no Japão é a lealdade dos funcionários dentro de uma empresa. Sempre tem exceções, é claro, mas no geral, os japoneses não costumam ficar mudando de emprego. A maioria prefere fazer uma carreira vitalícia na empresa onde começou a trabalhar e lá ficam até se aposentarem.

Por outro lado, notamos que as mulheres ainda são minoria em cargos de liderança no Japão. Boa parte delas, não fazem carreira dentro das empresas e nem tem um emprego efetivo. A maioria das mulheres casadas buscam trabalhos temporários (arubaitos). Esse fato se deve às raízes culturais, onde a mulher costuma deixar o emprego após a maternidade, para se dedicar exclusivamente a família.

5. Controlar finanças no dia a dia

Economizar dinheiro

No geral, os japoneses são pessoas moderadas em relação aos gastos no dia a dia. Talvez isso possa ser resquícios dos tempos difíceis causados pelas guerras e desastres naturais. Não é raro encontrar um supermercado lotado meia hora antes de fechar. Nesse horário, os preços de muitos alimentos caem pela metade.

Hoje em dia, os tempos mudaram e a nova geração de japoneses tem se mostrado mais consumista quando comparado às gerações anteriores. Mas a meu ver, isso não é uma característica presente apenas no Japão. Trata-se de um fenômeno mundial, decorrente das inovações tecnológicas e também do poder de compra dos cidadãos.

6. Obstinação

Caio 7 vezes mas me levanto 8

Essa é uma palavra que define bem o caráter japonês. Quem vê o Japão hoje, nem consegue imaginar que o Japão um dia chegou a ser considerado um povo atrasado e inferior aos outros povos. Por ser uma ilha onde 70% de suas terras são tomadas por montanhas e vulcões, não havia muitos recursos naturais e pastagens.

A fome e a pobreza eram duas coisas que faziam parte do Japão naquela época. Pra piorar a situação, como não é segredo pra ninguém, a segunda guerra deixou o país destruído e sem rumo, sem contar os sucessivos episódios de desastres naturais que acomete o Japão de tempos em tempos, como terremotos e tsunamis.

O Japão conseguiu superar todas as dificuldades e com muita obstinação, investiu em tecnologia e indústria automotiva e conseguiu estar hoje entre as maiores potências do mundo, mesmo com algumas instabilidades econômicas pelo percurso. A conclusão que chego é a seguinte: Por pior que seja o obstáculo, a nação japonesa sabe dar a volta por cima e não desiste fácil. Já tivemos inúmeras provas disso.

7. Haji – Vergonha Moral

haji shirazu

Os japoneses no geral sentem muita vergonha diante de atos indecorosos. Mas o conceito desse sentimento no Japão é algo raramente visto em outros países. Nos tempos dos samurais, a vergonha e a honra era lavada através de rituais suicidas como Seppuku (suicídio em que o indivíduo dá uma facada no estômago).

A prática não existe mais, mas seu conceito ainda prevalece na sociedade japonesa. O termo Haji Shirazu pode ser traduzido como “não ter vergonha na cara” e é considerado uma acusação grave no Japão. Por isso, a maioria da população nipônica tem a preocupação de manter uma boa conduta e não violar regras sociais.

Porém, de vez em quando sai na mídia casos de políticos ou celebridades que se envolveram em algum tipo de escândalo. Pedir desculpas publicamente é uma obrigação moral. Em alguns casos, a pessoa envolvida no escândalo se retira do cargo. Há casos ainda em que a pessoa comete suicídio como forma de redenção.

8. Cooperação em grupo

Trabalhar em grupo

Uma característica interessante que admiro na sociedade japonesa é o seu espírito de trabalhar em grupo. Está aí uma metodologia muito eficiente de enfrentar obstáculos. Existe uma frase que diz: Sozinho eu vou mais rápido, mas juntos vamos mais longe. Podemos observar esse pensamento no cotidiano no Japão.

O método ringi por exemplo, é muito utilizado pelas empresas no Japão. Trata-se de um processo japonês de tomada de decisão, baseado no consenso do grupo e no comprometimento individual de cada participante envolvido na organização. Essa metodologia é com certeza uma das chaves para o sucesso das empresas japonesas.

9. Inteligência empresarial

Inteligência empresarial japonesa

O Japão sabe como ninguém criar produtos e fazer com que eles ganhem a aceitação do público. As grandes empresas japonesas de diversos setores sabem lançar mão de recursos para aumentar a produtividade e competitividade no mercado onde atuam. Através das inovações tecnológicas, as indústrias japonesas produzem mais em menos tempo, sem que a qualidade do produto seja prejudicado.

O sucesso das empresas japonesas está ligado às filosofias empregadas em sua administração. A evolução industrial no Japão foi realizado de forma organizada e centralizada em cima de três valores culturais importantíssimos: Pátria, Família e Trabalho. Na concepção japonesa cada valor depende do outro para dar resultado.

10. Valores éticos e morais

Valores éticos e morais em uma empresa

Princípios e valores éticos estão profundamente enraizados na cultura japonesa. Nas empresas por exemplo, existe uma espécie de modelo criado em 1933 por Konosuke Matsushita, fundador da empresa Matsushita Electric Company, que é considerado por muitos japoneses como o “pai da gestão empresarial”.

Matsushita é conhecido por tratar seus funcionários, como se fossem da sua família. Seu modelo de gestão, chamado de “7 Princípios Orientadores” ou “Sete Espíritos de Matsushita”, ajudou sua empresa a desenvolver e a prosperar e hoje serve como base de gestão para muitas outras empresas japonesas:

1. Atendimento ao público
Fornecer bens e serviços de alta qualidade a preços razoáveis, que contribuem para o bem-estar do público;
2. Justiça e honestidade
Ser justo e honesto em todos os negócios e ter uma boa conduta pessoal;
3. Trabalhar em equipe
Reunir habilidades, baseados na confiança e no respeito;
4. Se esforçar sempre para melhorar
Lutar constantemente para melhorar as performances empresariais e pessoais;
5. Cortesia e humildade
Ser sempre cordial, modesto e respeitar os direitos e necessidades dos outros;
6. Respeitar as leis da natureza
Respeitar as leis da natureza, ajustando-se às condições ao redor;
7. Gratidão pelas bênçãos
Ser sempre grato por todas as bênçãos que recebe”.

Enfim, essas são algumas características da sociedade japonesa que considero importantes e que ajudaram a trilhar o progresso do Japão, especialmente após a Segunda Guerra Mundial. Na sua concepção, qual característica citada é a mais interessante? Não deixe de comentar 😉

Quer Aprender Japonês?

15 Comentários

  1. Luiz Faria

    Prezado Yoshiaki.
    Primeiramente, são estas regras as que motivam sua palestra desta noite?

    Tenho a certeza que surpreenderão a platéia e devem provocar comentários diversos envolvendo : surpresa frente à realidade brasileira; despreen-dimento- pessoal a esse modo de vida; valor moral e ético que se reflete num modo de vida de respeito à objetivdade dos interesses da comunidade.Explicações , mais detalhadas seriam propostas se confrontarmos com o estilo de vida de nossa origem latina.. Voltarei ao assunto. A você, sucesso em sua palestra e tenho a certeza do impácto que causará à nossa cultura e comportamento pessoal de nosso povo brasileiro.Um grande abraço. Luiz Faria. 2.5.2014. – 8 h 30`.

  2. may

    Se os políticos brasileiros (e todos da mesma laia) seguissem o exemplo dos japoneses – cometer suicídio por atos vergonhosos – só sobrariam uns gatos pingados…meia dúzia e olhe lá… seria ÓTIMO!!!

  3. Mari Shiomi

    Achei genial, sou professora do ensino médio aqui no Brasil, em Sorocaba,
    li e expliquei cada frase aos meus alunos, eles adoraram!

  4. Douglas Bezerra

    Digamos que essas bases formam uma boa pessoa e assim se forma uma boa sociedade, aqui no Brasil é notável que ninguém se preocupa com ninguém mesmo trabalhando em grupo. Além de diversos problemas, parece que o conceito de família e respeito vem se perdendo de forma acelerada. Em muitos casos parece que as pessoas não pensam por sí e sim pela cabeça de terceiros.
    Ao que me parece a maioria dos japoneses foram incentivados a ter pensamentos críticos baseados em conceitos que buscam o desenvolvimento pessoal e social.
    Abraços!

  5. Elaine Fernandes Ozawa

    ❓ Só assim,que o país vai para frente, tendo união e sendo fiel em tudo . Ter respeito um com os outros. Assim os outros países copiasse um pouquinho que é o japão. Adorei este lugar. Maravilhoso.

  6. ANDREIA

    QUE SAUDADES DO JAPAO TUDO VERDADE QUE LI
    UM PAIS QUE ENSINA VC A PESCAR E NAO QUE NEM O BRASIL QUE JA DA PEIXE 😳

  7. 😉 Gosto do 4. Se esforçar sempre para melhorar
    Lutar constantemente para melhorar as performances empresariais e pessoais;
    Mas na verdade, todos são bons… Amo a cultura japonesa, amo eles… São de mais!!!

  8. Pingback: Os 12 Homens Mais Ricos Do Japão | Curiosidades do Japão

  9. Maria J.Meireles

    Conheço de perto os japoneses e sei que o seu sucesso deriva da prática do Bem em seu mais amplo sentido. Exceções existem, mas são pessoas maravilhosas, que praticam como uma religião tudo o que aprenderam no seio de sua família e cultuam

  10. Maria J.Meireles

    Conheço de perto os japoneses e sei que o seu sucesso deriva da prática do Bem em seu mais amplo sentido. Exceções existem, mas são pessoas maravilhosas, que praticam como uma religião tudo o que aprenderam no seio de sua família e cultuam o hábito do respeito ao próximo.

  11. alex

    sou de Portugal não conheço o japão mas adorava conhecer uma mulher japonesa e aprender a cultura estudei ANTROPOLOGIA E TUDO O QUE LI SE ENQUANDRA EM MINHAS PESQUISAS NAO PERDI A ESPERANÇA DE UM DIA IR TRAB PARA O JAPÃO

  12. Pingback: 10 Mandamentos Para viver No Japão | Curiosidades do Japão

  13. Roberto N

    Acho curioso, estou realizando uma pesquisa de mestrado sobre políticos Nikkeis eleitos no Brasil e o que é mais frequente são os casos de desvios de verbas e nomeação de parentes. Minha conclusão de pesquisa será de que nikkesi e brasileiro, na política, são exatamente iguais, formatados pelas instituições e ávidos em meter a mão no tacho.

  14. Muito bom, realmente incrível aprender um pouco mais sobre essa cultura, parabéns ao autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *