Casal descobre que vender filhos é um “negócio da China”


Depois de ter postado sobre a história de amor de um pai por seu filho, que resultou no famoso Método Kumon, fiquei chocada com essa notícia, ainda mais agora, na véspera do Dia dos Pais.

Aconteceu em Dongguan, na China.

Um jovem casal, Lin Li e Lin Juan, se conheceram há 4 anos, em uma Lan House, onde frequentavam para jogar via web. Resolveram morar juntos e logo tiveram um filho. Os dois eram viciados em jogos e por diversas vezes, deixavam o filho, ainda bebê, sozinho em casa para poderem jogar em uma lan house, a 30 km, de onde moravam.

Logo em seguida, tiveram uma menina. Os dois estavam sem emprego e sem dinheiro e desesperados em conseguir dinheiro para poderem jogar. Foi aí, que pensaram em uma solução, colocaram a filha à venda em um site. O preço era a bagatela de 2.850 iuãns (cerca de 400 dólares).

O dinheiro foi gasto em pouquissímo tempo, como já era de se esperar. Então o casal resolveu vender o primogênito com 3 anos de idade. Por ser menino e ser mais velho, esse valia mais. Foi vendido por 30 mil iuãns (4.600 dólares).

Percebendo, que vender filhos era um ótimo “negócio”, o casal resolveu ter mais um filho, dessa vez, mais um menino.

Colocaram o filho à venda, pelo mesmo preço do filho mais velho, porém a venda não foi efetuada, porque o casal foi detido pela polícia.

A denúncia foi feita pela avó das crianças, que não sei de que maneira, descobriu o ato vergonhoso do filho e da nora.

Pela conversa que a polícia teve com o casal, foi constatado que eles não estavam nem aí para os filhos e não achavam que estavam fazendo algo errado. Eles queriam ainda ter outros filhos para vender e assim, continuar sustentando o vício por jogos online. Trabalhar que é bom, nécas!

Só espero que outros casais não queiram imitar a audácia desses dois fanáticos e comercializar seus filhos, como se fossem objetos ou bichos de estimação! Aliás, nesse ano, já houve outro caso na China, em que um rapaz vendeu seu rim por 22 mil iuãns (R$ 5.400) para comprar um IPAD. Hoje em dia, com a febre da internet e tecnologia, novos vícios estão aparecendo e tomando conta das pessoas. O que será dessa nova geração?

Quer Aprender Japonês?

4 Comentários

  1. Maria Santos

    O pior que essas pessoas que vendem seus filhos sempre conseguem quem os compre e sabe Deus pra quê. As crianças podem estar sendo compradas pra servirem de escravas domésticas ou sexuais, obtenção de órgãos, mulheres estéreis desesperadas pra conseguirem um bebê pra enganar o marido e até mesmo casais sem filhos e que não querem passar pela burocracia necessária que verificará se eles estão aptos ou não pra adotarem. Enquanto há procura, sempre haverá oferta, é muito triste.

  2. Richard Alex

    Ahhhh, mas tem que ser na China, de lá eu espero tudo, a grande maioria das notícias bizarras vêm de lá, o que aconteceu com esse povo, hein?!

  3. loka surtada

    ——-lin li e lin juan que se conheceram numa lan house—– chega de internet por hojeeeee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *