IC Cards (Cartões pré-pagos) utilizados em trens e outros meios de transporte no Japão


Como usar Ic Cards no Japão

A eficiência do transporte público e ferroviário no Japão é algo conhecido pelas pessoas, não só pela pontualidade e limpeza como também pela conveniência já que possui um sistema integrado onde é possível viajar por todo o país somente sobre os trilhos.

Uma facilidade para quem pretende usar o transporte público no Japão são os IC Cards. São cartões pré-pagos que permitem ser recarregados e podem ser usados não só em transportes públicos como também em algumas lojas, restaurantes e máquinas automáticas.

IC é uma abreviação de “circuito integrado” e pode ser comparado ao bilhete único usado em algumas cidades do Brasil. Trata-se de uma tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) desenvolvida pela Sony sob a marca FeliCa, utilizada no país desde 2001.

Eles também podem ser usados ​​em ônibus, incluindo alguns serviços de transporte para o aeroporto, ônibus interurbanos e noturnos e outras formas de transporte público. Trata-se de uma ferramenta muito útil para quem deseja se locomover rapidamente entre um lugar e outro sem a preocupação de precisar comprar bilhetes em cada parada.

Isso se aplica inclusive quando se pretende em uma mesma viagem, utilizar transportes de empresas diferentes. Alguns dos cartões mais populares são: Suica, Pasmo, Icoca e mais outros sete cartões que permitem que possamos embarcar em quase todos os trens, metrôs e ônibus na maioria das maiores cidades do Japão com apenas um desses cartões.

Conheça os 10 cartões IC utilizados no Japão

Ic Cards no Japão


Suica é o cartão IC da JR East para trens JR nas regiões da Grande Tóquio, Niigata e Sendai. Uma versão especial do Suica, chamada Welcome Suica, está disponível para turistas estrangeiros no entanto são válidos por apenas quatro semanas. Não necessita de taxa de depósito, mas não permite reembolso.


Pasmo é o cartão IC dos operadores de trens, metrôs e ônibus de Tóquio, exceto JR. Uma versão especial do Pasmo, chamada Pasmo Passport, está disponível para turistas estrangeiros, no entanto são válidos por apenas quatro semanas. Não necessita de taxa de depósito mas não permite reembolso.


Icoca é o cartão IC pré-pago da JR West para trens JR nas regiões de Kansai (incluindo Osaka e Kyoto), Chugoku e Hokuriku. O Kansai One Pass é uma versão especial do Icoca exclusiva para turistas estrangeiros que também se qualifica para descontos em várias atrações da região de Kansai .


Pitapa é o cartão IC dos operadores ferroviários e metroviários da região de Kansai, exceto JR. Ao contrário dos outros cartões, Pitapa é um cartão pós-pago em vez de pré-pago e não é facilmente acessível a turistas estrangeiros.


Toica é o cartão IC pré-pago para trens JR na área da Grande Nagoya e em algumas partes da província de Shizuoka.


Manaca é o cartão IC pré-pago operado nos trens, metrôs e ônibus de Nagoya, exceto JR e Kintetsu.


Kitaca é o cartão IC pré-pago por JR Hokkaido para trens JR na região da Grande Sapporo. Também pode ser usado nos metrôs, ônibus e bondes de Sapporo.


Sugoca é o cartão IC pré-pago da JR Kyushu para trens JR nas regiões Grande Fukuoka, Kumamoto, Kagoshima, Oita e Nagasaki.


Nimoca é o cartão IC pré-pago de Nishitetsu para trens e ônibus de Nishitetsu na Grande Fukuoka e transporte selecionado em outras cidades em Kyushu e Hakodate .


Hayakaken é o cartão IC pré-pago da cidade de Fukuoka adquirido no metrô de Fukuoka.


Onde adquirir e como recarregar os IC Cards?

IC Cards tem validade de 10 anos e podem ser obtidos em carregados nas máquinas de bilheteria nas estações ferroviárias correspondentes. O inglês está disponível. O custo inicial consiste em um depósito reembolsável de 500 ienes mais um valor inicial (normalmente 1500 ienes). Já o valor máximo a ser colocado em um cartão é de 20.000 ienes.

Qual o IC Card devo adquirir?

Como os IC Cards são praticamente idênticos em termos de cobertura, você pode adquirir o IC Card em qualquer estação que o disponibilize, por exemplo, Suica ou Pasmo em Tóquio ou Icoca em Osaka. No entanto é preciso se atentar a um detalhe: Você precisará devolver o cartão caso queira obter o reembolso dos 500 ienes que pagou como calção.

Além disso, o cartão deverá ser devolvido dentro da área onde foi originalmente adquirido. Ou seja a devolução e o reembolso de um IC Card Suica e Pasmo adquirido em Tóquio não poderá ser realizado em Osaka, assim como o de Icoca adquirido em Osaka não poderá devolvido em Tóquio e assim por diante. Também é possível resgatar o crédito não utilizado, no entanto uma taxa de manuseio no valor de 220 ienes costuma ser descontado do valor total.

Como usar o IC Card?

Como usar Ic Cards no Japão

Ao passar pelos portões dos ingressos na estação, basta aproximar o cartão de um leitor você ouvirá um sinal sonoro. Quando você sair no seu destino, repita o procedimento e a tarifa será deduzida automaticamente do valor armazenado no cartão.

Nas telas pequenas ao lado dos leitores você pode verificar o saldo restante e se preparar para recarregar se houver necessidade. Se não houver saldo suficiente, sua passagem pela catraca será bloqueada, por isso fique atento ao saldo do seu IC Card.

Como dito anteriormente, a recarga pode ser realizada em uma máquina (seisanki 精算 機), geralmente localizado próximo aos portões de embarque. Alguns cartões permitem que você registre um cartão de crédito para que a recarga seja automática. Em ônibus, a forma de utilizar é a mesma, aproximando o cartão ao leitor antes de embarcar no veículo.

Em lojas de conveniência (Konbini) tais como 7-Eleven, Lawson e Ministop, serviços de correios, restaurantes e máquinas automáticas de bebidas, o cartão poderá ser usado desde que disponibilizem o leitor. Alguns serviços de taxi também oferecem essa comodidade.

Ic Cards podem ser um substituto para o Japan Rail Pass?

Bom, isso dependerá do seu roteiro de viagem. Como sabemos, o JR Pass é um bilhete destinado somente para turistas estrangeiros e por isto, só pode ser adquirido fora do Japão. Você pode adquiri-lo para 7 dias (¥ 29.110), 14 dias (¥ 46.390) ou 21 dias (¥ 59.350).

Como podemos perceber, os preços são um pouco salgados, mas para quem pretende fazer viagens longas, incluindo viagens de shinkansen (trem-bala) é super válido uma vez que estes bilhetes costumam ser bastante caros quando comprados avulsos. Caso você tenha intenção de viajar somente em uma região específica, pode ser que o IC Card seja mais vantajoso.

A maioria das agências de turismo disponibilizam esses bilhetes e você pode adquiri-los antes da sua viagem ao Japão. Mas qual deles escolher? No site myfunfoodiary.com você pode conferir o relato da autora onde ela explica porque optou pelo IC card ao invés do JR Pass. Através desse relato, você pode ter uma ideia se o IC Card pode ser mais viável ou não.

E aí? Já conhecia a funcionalidade dos IC Cards? Já teve a oportunidade de utiliza-los? Compartilhe conosco suas experiências. Sua participação é muito importante. 🙂

Fonte: www.japan-guide.com

Quer Aprender Japonês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *