Navios da imigração e lista de imigrantes


imigracão japonesa no Brasil

Descubra de qual província, qual o navio e também a data de partida e chegada na qual o imigrante da sua família veio para o Brasil

Este artigo serve para prestigiar o belo trabalho feito pela Ashiato (pegadas / rastros), uma associação que reuniu muitos voluntários para realizar um projeto em 2005. Eles conseguiram concretizar um “Banco de Dados Digital” de TODOS os registros dos imigrantes japoneses que vieram ao Brasil entre 1908 e 1973.

Nem consigo imaginar o trabalhão que deve ter dado, reunir todos os documentos e registros tão antigos e ao mesmo tempo tão importantes para a história da Imigração Japonesa no Brasil. O objetivo desse grandioso trabalho era entregá-lo ao Museu Histórico da Imigração Japonesa, por ocasião das festividades de comemoração do centenário da imigração japonesa, ocorrido em 2008.

kasato maru

kasato maru, o primeiro navio que levava imigrantes japoneses para o Brasil, em 1908

Realmente, uma bela homenagem aos bravos imigrantes que saíram da sua terra natal em busca de uma vida melhor na nossa terrinha.

E o melhor de tudo é que poderá matar a curiosidade e acender uma faísca aos novos descendentes, despertando neles o interesse de conhecer um pouco mais sobre a sua origem.

Eu não perdi tempo e fui correndo buscar o nome do meu pai na lista de passageiros e dessa forma descobri o nome da província e do navio em que ele veio, a data da partida e da chegada e até em qual fazenda ele foi inicialmente.

Além disso, se você clicar sobre o sobrenome pesquisado, aparecerá inclusive o nome dos parentes que estavam junto com ele durante a viagem. Muito legal não acham?

Navios da Imigração

Se você é descendente de japonês, não deixe de procurar pelo nome de alguém da sua família que veio ao Japão como imigrante, afinal se não fosse por esta pessoa, você não estaria aqui no Brasil… aliás, sequer teria nascido. Aproveite para compartilhar com seus parentes e amigos descendentes japoneses.

Para acessar o Banco de Dados dos Imigrantes Japoneses do Brasil, basta entrar no site do Museu Histórico da Imigração Japonesa (Museu Bunkyo) e acessar o banner que tem na lateral, escrito “Navios de Imigração” ou então você pode acessar o link diretamente no site Ashiato.

Legal saber que esses dados estão todos reunidos e guardados eternamente no site do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil. Eu achei incrível e tenho certeza que muitos descendentes também vão achar!

Quer Aprender Japonês?

73 Comentários

  1. Adrianne Watanabe

    Linda matéria. Me emocionei muito com tudo isso!!

  2. Celso

    Já consultei o site da imigração japonesa, e achei muito legal.
    Sei que meus avôs paternos vieram ao Brasil em 1919 num navio chamado Hakata Maru.
    Minha Mãe (ainda viva) veio ao Brasil aos 10 anos de idade, no navio Santos Maru que partiu do porto de Kobe.
    Ela lembra de detalhes como: Faziam gincana esportiva (undôkai) dentro do navio, cantavam uma espécie de hino que os japoneses fizeram especialmente para a viagem. No dia da viagem, os que ficaram, jogavam longas fitas de papel que ficavam enrolados no navio, e muita lágrima derramada, tanto dos que estavam no navio, como dos que ficaram. A viagem, pelo que ouvi, foi longa, perto de um mês. E uma vida dura que se seguiria aqui no Brasil. Não deve ter sido fácil.

  3. Celso

    Ainda em território japonês, desceram em Nagasaki, e foi feita uma missa católica. São detalhes que minha Mãe contou.

  4. Cecilia Sagae Craig

    Que trabalho maravilhoso! Por muitos anos eu estive buscando informações e não encontrava nada, mas isso é uma benção enorme para todos de ancestrais japoneses, tenho que confirmar com o Celso que os meus avós diziam a mesmo coisa a respeito da maneira que foram incentivados a irem para o Brasil. Infelizmente a vida foi dura no Brasil, meus avós não tinham suficiente dinheiro para voltar e morreram no Brasil, sempre sonhando que um dia iriam retornar ao Japão. Eu ouvi muitas estórias tristes daquela época.?

  5. Celso

    Sim Cecilia. Minha avó, mãe da minha mãe chorou bastante aqui no Brasil, de saudade da terra natal. Infelizmente, ela faleceu sem ter tido a felicidade de voltar um dia. Já meu avô, pai do meu pai teve essa oportunidade. Só que já não era mais o mesmo, as mudanças acontecem muito rápido. Ele chegou a ver soldados e aviões de guerra americanos sobrevoando, os parentes envelhecendo e morrendo. Imagino que deve ter sido triste. Minha mãe está viva até hoje. Mas costumo falar para ela, que o Japão hoje já não é o mesmo do tempo que ela saiu para morar no Brasil.

  6. MARGARETE BARBOSA DE OLIVEIRA

    PROCURO FAMÍLIA OU DESCENDENTES DE SHOJI KIKUCHI A ESPOSA DELE HUMIKO UENO KIKUCHI MILTON KENZO KIKUCHI PAULO TETSUO UCHIMURA SHOITI UCHIMURA ASSUNTO UNIVERSAL PARTICIPAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO LTDA

  7. Paulo

    Obrigado, achei o navio que trouxe meu avô. Foi o La Plata Maru, que no qual foi afundado em 1945 pela força aérea americana em Saigon.

  8. Paulo Kazuo Iizuka

    estou procurando o navio que meus avos com filhos vieram no Brasil e a data
    nome Iwakiti Iizuka
    sem Iizuka
    Massaiti Iizuka
    Moshiro Iizuka
    Tadao Iizuka
    Toriji Iizuka

  9. Melisa Miyasaka Sakamoto Hsu

    Meus avós vieram em 1922 no navio Kanagawa maru e seus nomes são mãe: Koyuki Sakihara, pai: não consta e filho: Shigueru Sakihara e não encontrei fazendo a busca, por favor gostaria de achar

  10. Melisa Miyasaka Sakamoto Hsu

    procuro pela busca a confirmação do dados que me forneceram vieram da província de Hiroshima, Shigueru Sakiara e Koyuki Sakiara

  11. Ilce takeya

    Achei excelente, gratificante esse trabalho maravilhoso sobre os imigrantes japoneses no Brasil, encontrei toda a família do meu pai? Maravilhoso trabalho! Obrigada!

  12. Patrícia Carla chaves nihara

    Procuro família Nihara e a família Segawa.

  13. Claudemir Oribe

    Não achei o nome do meu ditian mas foi curioso descobrir que o nome dele estava ligado ao nome da batian.
    Entao, quem não achou, tente algum outro nome da família que tenha vi do junto.

  14. Alexander Assunção

    Boa tarde. Sou do Conselho Regional de Auto-Regulamentação da Acupuntura do Estado de Minas Gerais e estou fazendo um documentário sobre a imigração japonesa bem como os nossos mestres que trouxeram a acupuntura para MG. Alguém tem informações a respeito (fotos, documentos ou relatos históricos) para que eu possa incluir nesse trabalho? Será uma honra ter informações.

  15. Fabiano Alves Sogabe

    Obrigado! Estou aqui com meu Vovô de 92 anos do meu lado escutando as histórias dele e que graças a esta matéria pude resgatar o nome do navio em que ele havia partido do Japão pra vir pro Brasil aos seus 4 anos de idade. Agora que tenho esta informação posso procurar mais detalhes da minha família antes disso tudo ainda. Obrigado!

  16. Sonia M Firmino da Rosa

    Olá!
    Como faço para descobrir os parentes de meus avós( Vieram p/a o Brasil em 1917) que ficaram em Kagoshima? Tenho muita curiosidade em saber mais dos meus antepassados que viveram em Kagoshima Ken e até dos que estão vivos morando lá.
    Obrigada!

  17. Creio que o site “ASHIATO” não esteja mais em funcionamento, tento abrir e fica uma página em branco…?

  18. João Rodrigues

    Boa noite, Silvia
    Creio que seria muito interessante publicar um artigo sobre a Vila Amazônia, uma colônia japonesa que foi muito bem sucedida nos anos de 1930, e que caiu em decadência com a eclosão da Segunda Guerra. Atualmente, esta pequena comunidade é pouco lembrada e passa despercebida aos viajantes por sua proximidade com a famosa Parintins. Eu estive lá com a Marinha do Brasil, em 2009. Eu não conhecia nada sobre o local e sobre os fatos que ocorreram ali. Pouco havia sobrado de tudo o que foi feito pelos imigrantes. Em Manaus, descobri um pequeno livro que contava a saga daqueles corajosos japoneses. Acho que seria bom que os descendentes conhecessem essa bela história. Felicidades a todos. João Rodrigues

  19. Oi João… Muito interessante essa história! Vou pesquisar a respeito e em breve publicarei algo aqui. Um abraço

  20. Gustavo Yoshi Kishimoto

    eu fiz a pesquisa so pelo nome e descobri que meu avô veio de wakayama ken no santos maru mas nao consta o destino e nem partida… por que sera?

  21. Durvalina Hamaguti

    Procuro o registro da chegada dos meus avós hiokichi Hamaguti e seno Hamaguti no Brasil entre o ano de 1920~1922

  22. Elizabet

    O link p pesquisar antepassados não está abrindo de nenhuma forma….direto ou pelo Bunkyo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *