10 hábitos difíceis de largar ao retornar do Japão


10 hábitos difíceis de largar depois que voltamos do Japão
Depois que voltamos para o Brasil após uma longa temporada no Japão, acabamos trazendo alguns hábitos de lá. E não tinha como ser diferente, afinal passamos um longo tempo em uma terra distante, localizado no outro lado do globo, onde costumes e hábitos são totalmente diferentes do nosso país de origem. Para a maioria das pessoas que retornam, demora um bom tempo para cair a ficha.

Resolvi reunir aqui 10 hábitos que adquirimos no Japão e que por reflexo, continuamos praticando no Brasil ao retornarmos. Será que você concorda com essa lista? Teria algo a mais para acrescentar? Se tiver, não deixe de postar nos comentários! Sua participação é muito importante! 🙂

1. Jogar papel no vaso sanitário

Jogar papel no vaso sanitário

Este é um hábito muito comum pra quem aterrissa em terras tupiniquins depois de um tempo morando na Terra do Sol Nascente. E que pode dar muita dor de cabeça também já que as fossas e encanações por aqui ainda não estão adaptadas para o uso do papel higiênico biodegradável.

Mas, cá entre nós… essa história de jogar papel na lixeira do banheiro é muito anti-higiênico e já deveria ter sido abolida há muito tempo na minha opinião. Não tem nada mais desagradável do que ficar recolhendo papel sujo do banheiro… sem contar o cheirinho que empesteia o ar. 🙁

2. Tirar os sapatos ao entrar na casa

Isso é algo instintivo. Acostumamos tanto a tirar os sapatos para entrar em casa no Japão, que no Brasil acabamos reproduzindo o hábito… Infelizmente, a maioria dos lares brasileiros não adotam esse costume e nem tem suripas na entrada das casas para os visitantes usarem. Ah, se todos soubessem como esse hábito é higiênico e como ajuda a reduzir o acúmulo de sujeira dentro de casa.

3. Fazer gestos típicos dos japoneses

Costuma fazer o famoso V com os dedos na hora de tirar fotos? Pois é… eu me pego fazendo isso em vários momentos. Ou então costuma curvar-se toda hora? É… o jeito é se acostumar novamente com o tradicional aperto de mão e os três beijinhos no rosto. Eu sempre me atrapalho com isso quando estou no Brasil… Cumprimentar à moda japonesa é bem mais prático na minha opinião 🙂

4. Misturar o japonês com o português

Já se pegou conversando com alguém e acabar colocando palavras em japonês no meio da conversa. É o famoso “dekasseguês”, um tipo de linguagem que só quem vive um tempo no Japão adquire. Palavras como “Daijobu”, “Arigatou”, “Sumimasen”, “Genki”, “Gomen”, “Onegai”, “Hai, domo” e muitas outras, estão presentes nas conversas cotidianas entre os brasileiros que vivem no Japão.

E esse é um hábito difícil de largar, estando no Japão ou no Brasil. O melhor é a cara que algumas pessoas no Brasil fazem por causa dessa nossa “mistureba”…. Algo tipo “Hãn???”,”WTF”?! 😉

5. Separar o lixo adequadamente

No Japão, a questão de separação de lixo é levado muito a sério e ai de quem não respeite as regras. Quando cheguei no Japão, não conhecia bem o sistema e misturava o lixo reciclável do não reciclável. Pra quê?! No dia seguinte, o lixo estava na minha porta com um bilhete pedindo pra separar.

Pra evitar situações constrangedoras como essa, acabamos optando em fazer tudo como manda o figurino e depois de um tempo, esse hábito acaba tornando-se natural. Mas quando chegamos no Brasil, percebemos que infelizmente são poucas pessoas que agem da mesma forma.

6. Carregar o lixo até chegar em casa

As ruas do Japão normalmente são muito limpas e isso se dá pelo fato das pessoas não terem o costume de jogar lixo pelas ruas. Como no Japão não existe gari (são os moradores que se juntam para limpar seu próprio bairro), a maioria dos cidadãos japoneses faz o possível para evitar sujar as ruas.

Nem sempre lixeiras estão disponíveis pelas ruas pelas quais andamos e por esta razão é comum acabarmos levando o lixo para jogar em casa, mesmo que seja um papel de bala. Sei que muitos no Brasil também tem esse hábito, mas nem chega perto do que costumamos ver no Japão.

7. Entrar no carro pelo lado errado

No Japão tudo é ao contrário do Brasil. No trânsito, usa-se a mão inglesa e o volante do carro fica à direita. Quando chegamos no brasil é comum cometermos a gafe de entrar no carro pelo lado errado. Chega até a ser engraçado 🙂 Mas depois de um tempo acabamos nos acostumando novamente.

Outro detalhe é em relação ao cinto de segurança. No Japão, as leis são bastantes rígidas e blitz é uma constante por lá. Isso faz com que a gente se acostume a usar sempre o cinto de segurança. Aliás, é a primeira coisa que se costuma fazer ao entrar no carro. Já no Brasil, é comum vermos pessoas nos veículos sem cinto, incluindo passageiros e crianças pequenas sem cadeirinha apropriada.

8. Ficar parado no lado esquerdo da escada rolante

No Japão, as pessoas costumam ficar paradas no lado esquerdo da escada rolante. Isso permite que as pessoas que estejam com pressa tenham o lado direito livre para passar. Acabamos criando esse hábito também e após retornar ao Brasil, é normal repetirmos esse gesto.

9. Atravessar na faixa de pedestres

Não sei se onde você mora é assim, mas pelo menos aqui na cidade que eu moro, é comum ver pessoas atravessando as ruas de tudo que é jeito, menos na faixa de pedestres. Exceções existem é claro, mas no Japão, a maioria das pessoas costumam obedecer as sinalizações de trânsito e costumam atravessar a rua sempre na faixa e com o sinal verde para pedestres.

As normas de trânsito são levadas muito à sério no Japão. As crianças costumam ir à pé em pequenos grupos para a escola e por isso desde cedo aprendem a importância de respeitar as sinalizações. Morando um tempo no Japão, nós brasileiros acabamos adquirindo esse hábito também.

10. Esperar pelos centavos do troco

No Japão, quando compramos alguma coisa em qualquer lugar que seja, o troco nos é devolvido centavo por centavo. Já no Brasil virou um hábito nos privarem deles. Se as moedas de 1 centavo não se encontram mais em circulação, por qual razão colocar preços das coisas tais como R$ 9,99?

Sentiu familiaridade com algumas coisas postadas aqui? Como foi sua experiência após voltar ao Brasil? Continuou a praticar esses hábitos? Conte pra gente! 🙂

Quer Aprender Japonês?

39 Comentários

  1. Marcia

    Papel higiênico na lixeira é viver na idade das pedras.Mas o que trouxe na bagagem do Japão não foram apenas objetos e sim consciência da reciclagem e respeito ao próximo.
    Gostaria de adotar o costume de tirar os sapatos, mas teria que construir um “genkan” adequado primeiro.

  2. Nara

    Mesmo rouca eu consegui rir bastante deste tópico. “algumas pessoas no Brasil fazem por causa dessa nossa mistureba…. Algo tipo “WTF”?! Ou ainda… “No dia seguinte, o lixo estava na minha porta com um bilhete pedindo pra separar.” Esta do lixo foi sensacional! Brasileiro mal acostumado iria pensar que seria pegadinha do Malandro. Se o pessoal que foi e voltou do Japão por um tempo sente estranheza nos costumes, imagina então um japonês nato, perdido aqui no Brasil, nesse mundão de meu Deus véio sem porteira, (risos).

  3. Helena Stumpf Morelli

    Lendo artigos como esses, às vezes desconfio que fui japonesa em uma vida anterior.

  4. Miki

    Acho que o hábito mais difícil de largar são os gestos! hahahaha Outros costumes que faço até hoje, por questão de bons hábitos é levar o lixo pra casa e atravessar na faixa.

  5. Elisa Silvério Kusunoki

    Já a dois meses aqui e ainda tenho q prestar muita atenção pra não jogar papel higiênico no vaso…rsrs…como é difícil ficar recolhendo papel sujoooo heeco

  6. Marta Suami

    O que eu acho que tambem nao esquecemos e de se curvar quando alguem educado para pra gente passar, eu ainda tenho esse habito ate hoje rs, mas o que eu nao consigo acostumo e com o lixo, eu sempre separo o lixo

  7. Maria Kina

    Nossa, parece que é uma doença então que adquirimos, eu tenho todas essas manias e vivo pagando mico. As pessoas pensam que sou louca qdo falo daijoubu, gomem. Na verdade a maioria das manias que adquirimos lá são manias saudáveis que viram hábitos e que muito ajudam no dia a dia.

  8. Maria Kina

    Moro em apartamento e jogo tudo no vaso, nunca deu problema graças à Deus. Também abaixo a cabeça para as pessoas, até qdo me deixam atravessar a rua. Acho que pensam que sou louca kkkkkkkkkkkk Mania de falar obrigada por tudo.
    O Japão é tudo de bom, amo aquele país. Morei quase 20 anos lá e fui muito feliz.

  9. Akemi Tanaka

    Essa matéria me fez relembrar os bons momentos de Nihon, que com certeza me traz saudades! Qto ao papel higiênico, isso deveria ser mudado, não há nada mais nojento! Qto ao troco, qdo cheguei aqui eu cobrava os centavos, os comerciantes me olhavam como se eu estivesse pedindo esmola! Oq falta aqui no Brasil é uma educação capaz de mudar os hábitos dos brasileiros, dar passagem nas escadas rolantes, não jogar lixo nas ruas, aprender a separar o lixo e a reciclar, respeitar os acentos reservados…. Basta começar de algum lugar, que tal na Educação?!!

  10. cecília Naomi T.Inoue

    As pessoas catarem as fezes de seus animais de estimação, pois é muito ruim vc pisar…. qdo fui pra São Paulo só vi uma pessoa fazer isto e era uma descendente de japonês, as calçadas pareciam banheiro publico de cachorros……….
    Quanto a tirar os sapatos mesmo antes de vir pro Japão na casa da minha irmã já era costume tirar os sapatos na entrada da casa, agora minha outra irmã adotou este sistema e fala q a casa fica mais limpa.
    Outra coisa que irei sentir falta são saquinhos nas portas dos shopping pra por o guarda chuva nos dias de chuva pra não ficar andando c/eles pingando pra todo lado….ainda mais no Brasil seria necessário, pois se vc largar o seu na porta vai encontra 2 rsrsrsrs…………

  11. Patricia

    Logo que eu cheguei do Japão eu agradecia e pedia desculpas por tudo. Sinto falta da educação japonesa.

  12. Soraya Hatsue Sawada Rocchio

    E não é que voltei com todos estes costumes? Parecem tão estranhos, não, mas pensando bem seria demais se fossem usados aqui tbém.

  13. Heloisa Helena

    Eu também tenho a impressão de já ter morado no Japão. São tantos os bons hábitos que consideraria natural que existissem aqui também!!! Parabéns, sempre!!!

  14. Claudia Rumi Katsumata

    Nao fui dekaguessi, nem nunca morei no Japão, mas tirando o 1 (por causa de encanamento mesmo) , o 7 e o 10, tenho todos estes hábitos, desde pequena. Sempre foi normal tudo isso, fui criada assim. Meu filho que é SANSEI tem estes mesmos hábitos. Agora não me lembro, mas acho que fico parada no lado DIREITO da escala rolante.☺️

  15. carlos quendi akasaki

    verdade
    precisando de voltar ao japao temos serviços homens 1250 a 1350 mulheres 1200 yenes fone 017 991951173 Quendi

  16. Mauricio

    Vixe, passo por tudo isso, o mais engracado foi quando peguei um taxi e estava entrando pelo lado do motorista.

  17. Thomaz Yamada

    Nas escadas rolantes da Europa o pessoal fica parado na direita e deixa a esquerda livre

  18. Danilo Medeiros

    Que país na europa?

  19. Danilo Medeiros

    Nunca tive a oportunidade de ir pro Japão mas sempre procuro manter a boa higiene de guarda o lixo ou ficar segurando ele até ter um local apropriado para jogar ou esperar chegar em casa, infelizmente nem sempre pratico isso.
    Escada rolante todo mundo fica como está, então se vc tiver apressado tem que pedir licença
    Reciclagem infelizmente não praticam no brasil, então nem adianta eu perder meu tempo com isso onde não vai resultar nada, sem falar nos catadores de lixo que vem e acaba bagunçando tudo

  20. Diego Hermogenes (DiegoGamer36

    Vc esta em todo lugar!
    Desde os sites de anime até outros sites sobre o Japão

  21. Magali Camillo

    Deixar a chave no contato do carro por exemplo, como também confiar na palavra das pessoas, esperar educação das pessoas aqui no Brasil ……… são apenas alguns exemplos !

  22. Luciano Borgognoni

    Meu deus…todas as coisa que vc disse eu fiz e ainda faço kkkk, e tem coisas que faço questão de não esquecer…ô terra boa para se viver este Japão viu…que saudade!!!

  23. Jorge Henrique

    Acho que a maioria das coisas listadas aí eu já faço, mesmo eu nunca tendo ido lá para o Território de Otakus. :v (PS: Sobre a parte do “território” não foi deboche ou algo do tipo.)

  24. Komatsu Mye

    Churrasco de vegetais

  25. Marcelo

    fiquei 6 anos no brasil e realmente nunca consegui tirar o habito de jogar papel no vaso por isso sempre comprava aqueles branquinhos que se desmancham na agua
    e nunca tive problemas de encanamento em casa

  26. Maria de Fatima Nunes de Castro

    Nunca fui ao Japão. Mas adquiri hábitos, e gosto muito disso, que tendo a achar que sou quase uma japonesa.
    rsrsrsrsr

  27. Por formação sempre tive o hábito de guardar papéis de bala, chocolate, nos bolsos, até encontrar uma lixeira, isso desde sempre, quando adolescente e trabalhava de office-boy em São Paulo sempre fiz isso.
    Gosto do Japão especialmente do silêncio, quando trabalhamos no turno da noite e precisamos dormir de dia é tranquilo, não tem vizinho tocando som alto, carros com som alto então, nem pensar. Isso é coisa de gentalha de terceiro mundo.

  28. sony hiryumi

    papel no vaso pode ser pratico mas ecologicamente é péssimo

  29. Cassia Alves

    Eu estive na Suíça, lá é igualzinho no Japão. Joga se. O papel que a gente usa privada, e aqui tbm jogo. Tira se o sapato tbm, as ruas são muito limpas, ninguém atravessa fora dá faixa. A educação lá é mil. Lixo tudo separado tbm. Qdo voltei aqui era tudo estranho para mim. Principalmente a educação.

  30. Renata

    Assistir doramas faz a gente pegar estes habitos, eu assisto mais coreanos na realidade ,a parte de se curvar e falar algumas palavras(mesmo q nunca fui pra coreia do sul) ,eu misturo tudo, isso é de tanto ser viciada em doramas(que você fica muito ligada a cultura em geral) e ouvir musica.
    Japão é um lugar que eu realmente quero conhecer um dia…
    Quem sabe assim quando eu não tiver mais tantas prioridades na minha vida, Porem acho que este dia está bem distante….!

  31. Sônia

    Quando eu era pequena, na minha cidade la na Bahia agente tinha que tirar os sapatos para entrar na casa das pessoas,

  32. Maria da Glória

    Nunca morei ou estive no Japão infelizmente. Por tudo que leio é um povo educadissimo. Quanto ao papel higiênico desde pequena eu jogo dentro do vaso sanitário, toda minha família faz isso e nunca entupiu, o papel molhado se desintegra muito fácilmente, tentem fazer pra vcs verem como é bom não ter aquele cestinho

  33. HIDEHIRO OBATA JÚNIOR

    Sem dúvidas e adotamos aqui em casa não entrar com os sapatos
    Higiene e educação premium

  34. L Sato

    Outro hábito que se demora pra perder é quando se está dirigindo um veículo e ao sinalizar para virar uma esquina acaba-se ligando o limpador de para-brisa ou se está chovendo ligar a seta, em vez do limpador..

  35. Tem aquele lance do otimo atendimento japones…”omotenashi”

    Vestuario tambem,estranhei muito quando via gente na rua andando sem camiseta…

    cinto de seguranca….

    horas extras…

    banheiros publicos no Japao sao impecaveis,e infelizmente no Brasil nao da
    coragem de entrar…

    Linhas de trem ou metro…

    Lojas de conveniencia….

    faixas nas ruas para cegos…

    respeito do motorista em relacao ao pedestre,
    no Japao o motorista para,e no Brasil xinga….
    “FDP” atravessa logo karaka!

    respeito dos policiais ao cidadao…

    carteira devolvida….

  36. Terumi Akama

    O v que fazem ao tirar foto, o que significa. É paz e amor??

  37. maria das graças veloso

    na minha casa sempre tiramos os sapatos. na casa dos meus filhos tb.qdo recebo visita,assim q vão embora limpo o chão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *