Homenagem para o Dia das Mães: O momento que eu nasci…


mãe japonesa

Boku ga umareta toki no koto – O momento que eu nasci

Assim como no Brasil e outros países, o Dia das Mães é comemorado no segundo domingo do mês de maio no Japão. Trata-se de uma data muito especial no mundo inteiro pois é o dia de valorizar e agradecer aquela que nos colocou no mundo, nos educou, nos protegeu de todas as formas possíveis e nos ensinou o que é a vida.

Na Terra do sol Nascente, a mulher japonesa tem um papel fundamental dentro da família e sua realização plena é alcançada através da maternidade. A mãe sabe da influência que ela exerce sobre seu filho e costuma trata-lo como um reflexo de si mesma. Desta forma, procura manter uma conduta retilínea e exemplar.

A partir do momento que uma mulher se torna mãe, ela não pode mais se dar ao luxo de ser egoísta. Desde o nascimento, mãe e filho formam uma ligação especial de intimidade, que começa através do ato da amamentação. No Japão, não é incomum as mães amamentarem seus filhos mesmo após os 6 meses de vida.

mãe e filho

Também é costume no Japão, as mães dividirem a cama com seus filhos durante seus primeiros anos de vida. Esse contato físico serve para aumentar a intimidade entre mãe e filho. Esta também é uma das principais razões que levam muitas mães japonesas ainda a carregarem seus bebês nas costas ou na frente estilo canguru.

Na sociedade japonesa, a presença física da mãe é vista como de extrema importância para o desenvolvimento de uma criança. Em geral, a maternidade no Japão é encarada como abnegação e sacrifício, onde a mãe abdica de si mesma para se entregar totalmente à criação e educação dos seus filhos ao longo da vida.

Mas isso não é mérito só das mães japonesas. O sentimento materno é universal e as mães costumam mover montanhas por seus filhos, defendendo-os com unhas e dentes… Como diz o poeta Coelho Neto: “Ser mãe é andar chorando em um sorriso! Ser mãe é ter um mundo e não ter nada! Ser mãe é padecer num paraíso!”.

Dia das Mães no Japão

Boku ga umareta toki no koto – O momento que eu nasci

Como forma de agradecer essa pessoa tão importante em nossas vidas, trouxe um vídeo fofíssimo, com uma canção dedicada às mães. A canção original é de 2005 e foi criada por Adachi Mitsuru como ferramenta de ensino para os alunos da quarta série em uma escola em Iizuka (Província de Fukuoka).

A música chama-se Boku ga umareta toki no koto (O momento que eu nasci) e logo se espalhou por todo país, conquistando milhares de pessoas. Segue abaixo o vídeo, a letra e a tradução aproximada desta canção emocionante.

PS: É possível ativar a legenda em português no próprio vídeo.

Link do vídeo (YouTube)

Letra da Música “Boku ga umareta toki no koto”

Boku ga umareta toki no zuttozutto mae no koto
Gatsu to 10ka no ma inochi o wakeainagara
Tsuki michi-ji itareba itami to kurushimi no naka
Sore sura osorenai to wa don’na omoina nodarou?

Hitotabi genkina koe o kiitara subete wasurete
`Kurushimeta hito o iwau’ hoka no doko ni arudarou?
Sono mune o nedoko to shite hiza no ue de asonde wa
Anata no yasashi-sa dake ga boku to sekai o tsunai deta

Kon’nani ōkina ai ni mamora reta inochida to shireba
Ikiru sono imi o kesshite akiramenai…
Boku ga umareta toki ni hontōniatta monogatari
Itsumo ienu kotodakedo kokoro komete arigatō

Shimo ga oriru fuyunoyo mo kogoeru yōna yuki no hi mo
Nukumori o yuzurinagara shimetta tokoro e fusu anata
Tatoeba toki o erabazu naki dasu boku to yogore-mono
Sore sura itowanai to wa don’na kimochina nodarou?

Nigaki mono wa tsuibande amaki mono o ataete wa
`Jibun yori mo tanin (hito) e’ nado hoka no doko ni arudarou?
Moshimo boku no tame ni to yamu o enu koto ga areba
Tatoe inochi sutete mo ī to sae itte kureta

Kon’nani ōkina ai ni tsutsuma reta inochida to shireba
Ikiru sono imi o dō ka tsutaenakucha…
Ima made ikite kita no wa mina anata ni hagukuma re
Kao o miru to ienakutedakedo itsumo arigatō

Don’nani tōku no machi de boku ga kurashite ita to shite mo
Furimukeba itsumo anata no yasashi-sa ga
Don’nani ōkiku natte mo kawaranai to itte kureta
Eien ni boku wa anata no kodomo datte

Boku mo yagate toshi o tori oya to natte yukudarou
Kon’na inochi no omo-sa-ji e to tsutaetaikara
Soshite itsuka konoyo e to umarete kuru inochi e
Kokorokara omedetō to issho ni ieru yō ni

Tradução : (O Momento que eu nasci)

Muitos dias se passaram antes de eu nascer.
Como você pôde suportar a ansiedade por dez meses e dez dias?
Em meio a dores e sofrimento, quando chegou o momento,
uma nova vida nasceu, entregues a partir de seu corpo.
Uma vez minha alegre voz foi ouvida, você pode esquecer todas as dores?
E você foi abençoada, então, depois de tanto sofrimento?

Seu amor e ternura me amarrou para o universo.
Deixe-me fazer o seu peito minha cama, e tocar em seu joelho.
Quando eu sabia que minha vida estava protegida por seu grande amor.
Eu estava determinado a nunca esquecer o significado da vida.
Esta é a verdadeira história da minha vinda a este mundo.

Eu agradeço do fundo do meu coração, embora eu não tenha dito até agora.
Você se coloca no lugar úmido, deixando o quente para mim,
Em uma noite congelante de inverno, quando a geada estava se formando.

A sujeira! E eu comecei a chorar a qualquer momento.
Como você se sentiu? Você não odeia isso?
Como você poderia comer amargo dando doce para mim?
Como poderia a vida de outro ser ser mais precioso do que a sua própria?

Você disse que você poderia jogar fora sua vida,
Se algo ruim acontecesse comigo.
Se isso vida é envolvida por essa imenso amor,
Eu tenho que passar o sentido da vida para outras pessoas.
Você me trouxe e eu estou vivendo agora.
Hesito em dizer obrigado cara a cara, mas estou sempre cheio de gratidão.

Mesmo que eu estou vivendo agora em uma cidade grande, longe de você,
Sua ternura está sempre aqui junto a mim.

Seu amor e ternura não mudarão, no entanto vamos envelhecer.
Eu serei seu filho para sempre, e …
Eu vou crescer e um dia me tornarei pai também.
Quero transmitir esse sentimento para o próximo,
por isso, quando uma nova vida vem a este mundo,
Temos que dar os parabéns mais sinceros
Foi quando eu nasci.

Quer Aprender Japonês?

2 Comentários

  1. TOSIHIRO IDA

    Parabéns pela bela publicação em homenagem ao Dia das Mães. Nota um milhão!

  2. Domênica Nascimento de Souza

    Ser mãe é uma dádiva divina….bela homenagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *