Gembaku no ko – Filhos de Hiroshima


Gembaku no ko - Os Filhos de Hiroshima 1

Gembaku no ko -Filhos de Hiroshima

Gembaku no ko (原爆 の 子), Os Filhos de Hiroshima, em português livre é um clássico do cinema japonês, dirigido por Kaneto Shindo em 1952, logo após o fim da ocupação americana. O filme foi produzido 7 anos depois do maior e mais triste bombardeio atômico da história, que dizimou centenas de milhares de pessoas.

Filhos de Hiroshima (Genbaku não Ko) retrata a vida de pessoas simples depois do horror da Segunda Guerra em Hiroshima. Apesar de estar em preto e branco o filme conta com uma ótima fotografia e um ótimo elenco que tem a atriz Nobuko Otowa como protagonista, na pele de Takako, uma jovem professora.

Mesmo sem falar muito, Takako consegue passar os sentimentos que ela teve ao retornar à Hiroshima para visitar os túmulos de seus pais e de sua irmã, mortos pela bomba atômica. Após 6 anos do dia fatídico, ela se depara com a cidade sendo reconstruída aos poucos e com a realidade das pessoas que ainda sofriam amargamente com o ataque americano durante a Segunda Guerra Mundial.

Gembaku no ko - Os Filhos de Hiroshima

Por um acaso, Takako reencontra Iwakichi (Osamu Takizawa), um ex-funcionário do seu pai que traz em seu corpo muitas marcas daquele terrível dia. Parcialmente cego, com a face toda queimada, Iwakichi anda pelas ruas da cidade como um mendigo. Ele perdeu toda a sua família, exceto seu neto, que vive em um orfanato.

Ao assistirmos esse filme, conseguimos captar as marcas que a tragédia deixou entre os sobreviventes da bomba atômica e a tristeza que abateu muitas famílias pela perda de entes queridos, com enfase especial às crianças órfãs, vítimas inocentes de Hiroshima, que tiveram que ser fortes diante da triste realidade que a cercavam.

Filhos de Hiroshima, apesar de ser uma ficção, tem um grande valor testemunhal, onde mostra o retrato da situação dos hibakusha (as vítimas que sobreviveram aos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki) nos anos que se seguiram às explosões das bombas, além do fato de ter sido gravado em Hiroshima, aproveitando-se do cenário triste e real dos escombros consequentes da tragédia.

A Segunda Guerra Mundial já havia acabado há alguns anos, mas os sobreviventes de Hiroshima jamais poderiam esquecer a bomba atômica que ceifou a vida de milhares de civis inocentes. Ao mesmo tempo, tinham que ter força para continuarem seguindo suas vidas. Enfim, é um filme de uma sensibilidade incrível, que nos toca profundamente e nos faz refletir sobre as tristes marcas deixadas por uma guerra.

Gembaku no ko – Filhos de Hiroshima


Link do filme (YouTube)

Quer Aprender Japonês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *