Ojigi: Por que os japoneses se curvam?


Ojigi

A sociedade japonesa prioriza gestos de gentileza e a reverência em arco é uma das principais formas pelas quais as pessoas nesse país mostram respeito umas às outras. A palavra japonesa para “curvar-se” ou “arco”, é ojigi (お辞儀). Por se tratar de um cumprimento usado nas mais diversas situações, é importante entender o significado por trás dele.

Vamos começar pela sua origem. Acredita-se esta reverência passou a ser usada em algum momento durante os períodos Asuka e Nara (538-794 dC) com a introdução do budismo chinês.

De acordo com esses ensinamentos budistas, a reverência era um reflexo de status – por exemplo, diante de uma pessoa de posição social mais elevada, fazer o arco seria uma forma de demonstrar gentileza ou de se colocar em uma posição mais “submissa” ou “vulnerável”.

Por que os japoneses se curvam?

Há muitas razões pelas quais os japoneses se curvam, mas é predominantemente usado como uma expressão corporal para transmitir respeito, gratidão ou perdão. Como sabemos, no Japão, a interação entre as pessoas vai muito além da simples comunicação verbal.

E caso você more nesse país, aprender a se curvar é uma das melhores maneiras de mostrar que aprecia a cultura japonesa. Pode parecer uma reverência simples, mas é de grande valor para o povo nipônico, e além disso, independe de status social. É muito mais do que um hábito! Essa tradição faz parte das muitas características que definem a cultura japonesa.

Quando devemos nos curvar no Japão?

No Japão, o “Ojigi” é usado para as mais diversas situações:

1. Quando for dizer olá ou adeus a alguém
2. Assim que começar ou terminar uma aula, reunião ou cerimônia
3. Para demonstrar gratidão a alguém
4. Para pedir desculpas a alguém
5. Ao parabenizar alguém
6. Quando pedir um favor a alguém
7. Para adorar deuses xintoístas

Mais do que apenas se concentrar nessas ocasiões, porém, é importante lembrar que a reverência transmite diferentes emoções, como apreciação, respeito ou remorso. Mas isso só se aprende mesmo com a prática. Tenha em mente que a postura, o grau de curvatura e o tempo de duração definirão o quão profundo é o respeito que quer demonstrar.

Tipos de arcos

Existem diferentes tipos de arcos destinados a mostrar respeito em várias formas. Por exemplo, o grau do ângulo em que uma pessoa se curva está relacionado com a profundidade de respeito que a pessoa quer demostrar em relação à outra com quem está interagindo.

Um arco simples de cerca de 5 graus chamado mokurei (目礼) é comumente usado em encontros informais, como entre amigos e familiares. Esse cumprimento se caracteriza em curvar levemente a cabeça. Há outros tipos específicos de curvatura que estão diretamente ligados ao grau do arco: eshaku (会釈), keirei (敬礼) e saikeirei (最敬礼).

Essas saudações podem ser feitas em pé ou sentado. Se estiver em pé, curve-se em um ritmo natural. Os braços e mãos devem estar alinhadas com o arco no caso dos homens. Já as mulheres devem manter as mãos levemente para frente, apoiadas em suas coxas. Em ambos os casos, lembre-se de respirar com o diafragma para dar uma aparência mais centrada.

Eshaku é um arco de cerca de 15 graus que é usado em torno de conhecidos e é uma maneira geralmente educada de agradecer ou casualmente cumprimentar alguém.

Keirei é o próximo nível de arco que é de cerca de 30 graus. Esse arco é comumente usado em situações de negócios, como saudar possíveis parceiros de negócios ou clientes, ou mostrar respeito a alguém mais velho ou que seja de status superior ao seu.

Saikeirei é um arco de 45 graus. É o mais formal desses três arcos e possui um significado mais profundo. Este arco pode ser usado para mostrar respeito a alguém de status muito elevado, como o imperador, ou para demonstrar um forte sentimento de culpa.

Por último, o arco menos utilizado é conhecido como dogeza (土下座). Este arco é usado apenas em circunstâncias extremamente graves, como quando um erro cometido leva à morte de outra pessoa. A pessoa deve ficar de joelhos e colocar o rosto e as mãos no chão.

Possivelmente, você deve ter visto o “dogeza” em filmes de samurai ou yakuza. Nas cenas vemos uma pessoa, pressionando o rosto no chão. Dogeza seria um pedido de perdão por ter cometido algo realmente desonroso, geralmente acompanhado de frases como Makoto ni Moushiwake Gozaimasen deshita “Eu sinceramente peço perdão pelo que fiz”.

O “Dogeza” foi também usado para mostrar respeito ao Imperador em tempos antigos. Em templos e santuários xintoístas também há quem se curve na posição “dogeza” em respeito aos deuses. Em resumo, “dogeza” seria o nível mais alto da reverência “ojigi”, uma vez que para os nipônicos, quanto mais profundo o arco na reverência, maior o respeito demonstrado.

Em pé ou sentado?

O arco pode ser feito tanto em pé (seiritsu) como sentado (seiza). Seiza é a maneira que devemos nos sentar no Japão durante situações formais, tais como cerimônia do chá. Para ficar nessa posição, os homens devem se ajoelhar, com uma perna de cada vez, enquanto as mulheres devem colocar os dois joelhos no chão ao mesmo tempo, se possível.

Com a parte superior dos pés apoiada no chão e os dedos dos pés apontados para trás, apoie seu quadril sobre as panturrilhas ou sobre os calcanhares. Mantenha os braços ao lado do corpo e as palmas das mãos sobre as coxas. É necessário se manter nessa posição o mais reto possível. Ao contrário dos japoneses, muitos estrangeiros sentem dificuldades de se manter nessa posição por um longo tempo, mas através da prática constante é possível se acostumar.

A reverência quando é sentado (seiza) deve ser feito da mesma forma que em pé, exceto pelo fato de que as mãos devem se deslocar para frente dos joelhos durante a inclinação. Com os polegares unidos, as pontas dos dedos das mãos devem tocar levemente o chão.

Dicas Importantes!

Ao se curvar, é importante não curvar suas costas; A postura boa e reta mostra que você está colocando o seu melhor para a outra pessoa.

A cabeça deve estar alinhada com as costas durante a curvatura. Seu olhar deve estar voltado para baixo quando você se inclinar.

A reverência é realizada somente com a parte superior do tronco, o que significa que a parte inferior do corpo não deve se mover e deve permanecer perpendicular ao chão.

Mantenha suas pernas e quadris na mesma posição durante todo o arco. Para conseguir isso, imagine que você está de pé com as pernas encostadas contra uma parede.

Inspire enquanto se curva, expire durante a posição de arco e por último, inspire novamente quando voltar à posição inicial.

Os homens devem se curvar com as mãos e os braços ao lado do corpo, enquanto as mulheres se curvam com as mãos e os braços na frente.

No caso de não saber qual arco fazer diante de uma pessoa que não conheça, opte pelo arco de 30 ° (Keirei). Esse arco é um coringa que pode ser usado nessas situações.

É importante dizer que o aperto de mãos, um cumprimento tipicamente ocidental, não é uma prática comum no Japão. Para evitar uma gafe, opte sempre pelo arco, especialmente para cumprimentar pessoas mais velhas ou de status superior. Pode não parecer, mas para os nipônicos, gestos sutis como esse são até mais poderosos do que palavras.

Referências: gogonihon.com, tofugu.com

Quer Aprender Japonês?

9 Comentários

  1. Rodrigo

    Adorei saber sobre as curvaturas. Pratico arte marcial e não sabia disso. _/\_

  2. desejo ver mais postagem destas que são hístoricas ok

  3. Pingback: Onegaishimasu e Kudasai | Curiosidades do Japão

  4. Marcelo

    M bom saber sobre reverencias bem educativo.

  5. Adorei /

  6. Elinar Campos de Oliveira

    Muito interessante, gostei muito de conhecer parte da cultura japonesa, os texto são muito esclarecedores. Grata!

  7. Antônia Vicentim

    Excelente explicação.

  8. Enrico tutihashi

    Ótimas informacoes

  9. Wilson Souza

    Adorei foi muito interessante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *