Aprenda a ser como um bambu japonês

As 7 lições que podemos aprender com o bambu japonês

Existem muitas florestas de bambu espalhadas pelo Japão e seu uso é bastante extenso. Não só no Japão, como também em muitos países, o bambu é considerado uma planta nobre e sagrado. É símbolo da multiplicação e da generosidade. No Japão e na China acredita-se que seu tronco oco, serve de morada aos deuses.

O bambu apesar da sua simplicidade, é uma das árvores mais resistentes que existem. É tão durável quanto o concreto e a sua tração é comparada ao aço. Suas utilidades abastecem diversos setores da economia e da sobrevivência humana, através da alimentação, da produção do álcool, celulose, reflorestamento, artesanato, decoração, movelaria, estruturas, construções, entre outras coisas.

Buscai as coisas do altoPorém, não são somente suas incontáveis utilidades que podemos extrair do bambu. Ele também é capaz de nos passar verdadeiras lições, as quais podemos muito bem aplicá-los em nossa vida cotidiana e nos tornarmos pessoas melhores e mais realizadas.

O texto abaixo foi adaptado por mim, baseado no texto do site Prezentation Zen (em inglês) e também de um trecho do livro “Buscai as coisas do Alto, páginas 119 à 121, da AUTORIA do Pe Leo, onde ele se baseia em uma antiga lenda que faz parte da filosofia Zen budista e se chama “As 7 verdades do Bambu“.

1° lição: Se curva mas não quebra


Umas das principais lições do bambu é em relação à humildade. Mesmo com a mais suave brisa é impressionante notar como os troncos dos bambus balançam. Mesmo estando fortemente enraizado, o bambu se deixa levar pelo movimento do vento, nos mostrando que mesmo com sua fundação sólida, ele é leve e flexível.

Ao se mover com o vento e não lutando contra ele, o bambu nos ensina que a vida flui bem melhor quando levamos a vida com mais tolerância e leveza e pra isso é preciso termos humildade, seja para reconhecer um erro, voltar atrás e pedir desculpas, ou para sermos mais flexíveis e menos duros em relação à vida, à nossa família, às demais pessoas que nos rodeiam e inclusive em relação à nós mesmos.

Isso ocorre graças às suas raízes profundas, que levam anos para serem formadas até que o bambu comece a dar o ar da sua graça. E depois que ele cresce é muito difícil arrancá-lo do chão, pois o que ele tem para cima, ele tem para baixo. Isso também se aplica à nossa vida, pois quando criamos raízes sólidas, menos chance teremos de nos desvirtuarmos dos nossos objetivos e das nossas metas.

2° lição: A fragilidade é somente aparente


O bambu mesmo não sendo frondoso e nem alcançando alturas memoráveis como outras árvores que existem por aí, se mostra forte em relação às condições climatéricas extremas, nos provando que sua fragilidade é somente aparente. É surpreendente notar como ele suporta bravamente invernos e verões extremos e como ainda conseguem se manter em pé, mesmo após um tufão devastador.

Portanto, por mais que você se sinta fragilizado, desanimado e para baixo, não deixe de acreditar na força que existe dentro de você e nem se subestime, achando-se inferior aos outros. Se você acreditar em si e continuar em pé como o bambu, perceberá o quão forte é a sua capacidade de não se deixar derrotar.

3° lição: Vive sempre em comunidade


Os bambus estão sempre unidos uns aos outros e essa lição pode ser aplicada em nossa vida: Ninguém pode ser feliz sozinho e as pessoas precisam uma das outras para se sentirem completas. É preciso aprendermos a cultivar o espírito de grupo e ajudarmos uns aos outros, pois quando as forças se unem, fica bem mais fácil atravessar os obstáculos e adversidades que a vida nos impõe.

Infelizmente nos dias atuais, as pessoas no geral estão se tornando mais individualistas e se distanciando umas das outras. Essa busca incessante pelo isolamento nos faz pensar sobre os valores da amizade e da solidariedade e a lição que o bambu passa é de que sozinhos não somos nada, mas se temos amigos por perto, deixaremos de ser apenas uma gota de água na imensidão do oceano.

4° lição: Não se deixar derrotar pelas adversidades


Durante o inverno rigoroso, os bambus chegar a de curvar de tanta neve sobre eles, porém mesmo ficando por tanto tempo envergado, assim que a neve cai ou derrete, o bambu volta ao seu lugar como se nada tivesse acontecido. Como algo que é oco por dentro e aparentemente tão leve, consegue aguentar um fardo tão pesado e ao se livrar dele, voltar majestosamente à sua posição vertical, sem sequelas?

A razão é que o bambu tem por todo seu tronco algo parecido com nós e são eles que dão ao bambu a força e a resistência para suportar todas as suas adversidades. Em nossa vida, os nós podem estar representados através das pessoas que amamos e que estão sempre junto de nós para nos ajudar a enfrentar as dificuldades da vida.

5° lição: Busca a sabedoria no vazio


O interior oco do bambu nos lembra que muitas vezes, enchemos nossos pensamentos com nossas próprias conclusões preconcebidas e com isso não deixamos espaço para mais nada. Não se pode encher um copo se ele já está cheio. Para receber conhecimento, temos que estar abertos à tudo que é novo e diferente.

Portanto, devemos esvaziar nossa mente de tudo que não irá acrescentar nada em nossas vidas e que somente nos faz perder nosso tempo. Quando esvaziamos a mente, retirando todos os preconceitos, orgulhos e medos, nos tornamos mais abertos às possibilidades e às oportunidades de aprender cada vez mais.

6° lição: Cresce sempre e sempre para o alto


O bambu é uma das plantas que mais crescem no mundo, e o melhor – Só crescem para o alto. Pense que assim como o bambu, você também tem um potencial incrível para crescer. Devemos sempre olhar para o alto e seguir adiante com nossas experiências. O céu deve ser nosso limite, assim como o bambu.

Na vida precisamos ter metas e evoluir sempre, mesmo que não se perceba o próprio progresso. O bambu cresce mais rápido em torno da estação chuvosa. Às vezes, podemos também ter “estações” onde crescemos mais e outras “estações”, que crescemos menos. No entanto, é importante que o crescimento seja contínuo.

7° lição: Procura buscar a simplicidade


O bambu tem galhos pequenos e ele nos ensina que não devemos perder tempo criando galhos enormes. Esses galhos seriam as coisas materiais e inúteis, nas quais muitas vezes nos apegamos desnecessariamente, se esquecendo que desta vida, nada disso se leva, a não ser a experiência e a sabedoria que adquirimos ao longo da vida.

Isso significa que não devemos perder tempo com coisas que não nos levarão a lugar nenhum. Ao invés disso, devemos focar em nossas metas e buscar na simplicidade um degrau para a nossa subida. Não será tomando o espaço do outro com seus galhos ou então usá-los para demonstrar “soberba” e “arrogância” que nos trará felicidade.

Às vezes, gastamos muito do nosso tempo tentando mostrar que somos isso ou aquilo, talvez para convencer os outros – e a nós mesmos – que somos dignos de atenção e elogios. Nem nos damos conta que a simplicidade também pode impressionar as pessoas. Que sejamos como o bambu: Simples e útil.

Espero que tenham gostado sobre as 7 lições do bambu e que consigam trazer um pouco desse ensinamento às suas vidas. Se gostou desse artigo, não deixe de compartilhar aos seus amigos!

Fonte: Adaptado do texto de Pe. Léo, autor do Livro: Buscai as coisas do Alto SCJ – 2006 Editora Canção Nova Páginas 119 e 120) e do site Prezentation Zen.

Quer Aprender Japonês?

43 Comentários

  1. Joaquim Dias

    😛 Gostei muito

  2. Japão em Foco

    Oi Joaquim!
    Que bom que gostou do artigo sobre as lições do bambu!
    Serve como uma maneira de reflexão não é mesmo? Esses ensinamentos fazem parte da filosofia zen budista e podemos extrair e até tentar usá-los em nossas vidas como forma de amadurecimento e crescimento. Obrigada por comentar!
    Abraços

  3. Daniel Lopes

    Nossa gostei, eu já tinha lido um pouco a respeito, como a flexibilidade das pessoas com seus problemas, em historias japonesas sobre lutas onde vc deve se dobrar diante da força do inimigo e usa-la de volta.

    Mas no seu texto você tocou sobre todos os lados e colocou como uma lição de vida.

    Muito bom, e FEED assinado.

  4. Japão em Foco

    Oi Daniel!
    Que bom saber que gostou sobre as lições do bambu. É muito legal perceber como o povo oriental consegue aprender com coisas que nos parecem tão simples e que mal notamos. É legal perceber o valor, a beleza e a simplicidade de tudo que nos envolve. Obrigada por comentar e por ter assinado nosso feed. Espero vê-lo sempre por aqui comentando.
    Abraços!

  5. Pingback: Tanabata Matsuri - Festival das Estrelas | Curiosidades do Japão

  6. Douglas

    Muito bom, é uma boa lição para nos ajudar na vida e também para nossa força de vontade sempre aumente!

  7. Pingback: Como pedir desculpas em japonês | Curiosidades do Japão

  8. Renata

    Muito, muito legal!

    Adoro essas coisas japonesas, sempre tão simbólicas e cheias de sabedoria.

  9. Japão em Foco

    Oi Renata!
    Que bom que você gostou! Eu também adorei escrever sobre a filosofia do bambu e seus ensinamentos. É legal vermos que podemos aprender coisas tão importantes para nossas vidas de coisas tão simples, que mal damos atenção né! Abraços!

  10. Vlacira

    Eu gostei muito das Lições do bambú 😛

  11. Japão em Foco

    Oi Vlacira!
    Que bom que você gostou!
    Abraços!

  12. Pingback: Lendas sobre a flor de Lótus | Curiosidades do Japão

  13. Sakura Haruno

    a harmonia e a capacidade de observação do povo japones é realmente surpreendente 🙂 !são poéticos e,assim como os bambus disciplinados,humildes e abertos para o novo 😀 !eu amoo esse país!!! 😉

  14. Japão em Foco

    Oi Sakura Haruno!
    Que bom que gostou das lições do bambu japonês!
    Abraços!

  15. Pingback: Usokae Shinji - Festival contra mentiras e falsidades | Curiosidades do Japão

  16. Pingback: Japão - A atitude faz toda a diferença | Curiosidades do Japão

  17. Pingback: Shishi Odoshi - Cascata de água feita de bambu | Curiosidades do Japão

  18. Gabriel Almeida

    Muito bom!

  19. Japão em Foco

    Oi Gabriel!
    Que bom que gostou!
    Abraços!

  20. Pingback: Crisântemo - A Flor Nacional do Japão  | Curiosidades do Japão

  21. Pingback: Sokushinbutsu, as múmias budistas japonesas | Curiosidades do Japão

  22. MUITO LEGAL MESMO…GOSTEI MUITO SOBRE AS SETE VERDADES DO BAMBU…VOU SER COMO O BAMBU JAPONÊS. ABRAÇOS.

  23. Japão em Foco

    Oi Humberto!
    Que bom que gostou da filosofia do bambu!
    Abraços!

  24. Pingback: As 7 lições do bambu | Curiosidades do Japão | Ilumine e Ilustre Sua Beleza

  25. Muito legal mesmo, vou guardar esse artigo e imprimir pra não esquecer de ser como um bambu, simples, útil e forte.

    Leio muitos de seus artigos, simplesmente adoro lê-los, Japão tem muitas coisas a nos ensinar e cada artigo que leio, aprendo mais, obrigada!

    Namastê.

  26. Japão em Foco

    Oi Juliana!
    Fico muito feliz de saber que você gostou! Realmente a cultura milenar oriental ensina muita coisa interessante e é muito positivo quando conseguimos aplicar essa filosofia em nossa vida, pois crescemos muito do ponto de vista espiritual. Hoje em dia, mais do que nunca, precisamos de alguma coisa que nos traga motivação para trilharmos nosso caminho com sabedoria e alegria! Abraços!

  27. Pingback: Wabi Sabi - A Arte da Imperfeição | Curiosidades do Japão

  28. Pingback: Mottainai - O Conceito de Desperdício no Japão | Curiosidades do Japão

  29. Gostei mto da materia!
    sou grande apreciadora de bambu, acho incrivel como tão simples podfe ser tão forte. Parabens Japão em foco!! 😛

  30. Soberana

    💡 😉 ótima ideia muito lindo vcs são sábios,vou tentar fazer pelo menos um muro assim, gostaria de saber se no Brasil posso comprar mudas desses bambu mais alto?…muito lindo mesmo parabéns abraços…

  31. Camila

    Adorei! Parabéns pelo post! 🙂

  32. Shirley

    Muito bom gostei!!!!!!!!

  33. aparecida matsushita

    Amo tudo que vc posta parabéns, muito obrigado por postar assim amto a saudade do Japão……………………….

  34. selma santos

    adorei essa matéria.

  35. Euclides Salco

    Ola moro em Passo Fundo RS estive em Goiania e vi la bambu gigantes se for posivel gostaria de saber como conseguir mudas serei muito grato se conseguir abraso guardo retono

  36. mari miura

    Ola adorei a liçao de vida que devemos tirar depois de ler sobre o bambu,sou suspeita p falar da cultura oriental fui casada c nissei e amava meus queridos sogro e sogra,aprendi muito com eles,bjus a vcs do JAPAO EM FOCO.

  37. amei o artigo que voce escreveu parabens

  38. P.S Moraes

    Bambu nosso sensei <3 😛

  39. maria terezinha braga

    Eu gostei muito! Aprendi muito sobre o bambu.

  40. S.Levy

    Sempre admirei e prezei o Japão e os Japoneses, apesar de tudo que aconteceu nas diversas guerras -Russo/Japonesa, China/Japão; Korea/Japão. WWII, etc. Toda vez que aprendo alguma coisa a mais minha admiração cresce em proporção. Modo de vida, conceito de honra e vivência em sociedade, comida, arte, natureza, artes marciais (Ken-do, Aiki-do, Karatê-do), O mundo tem muito que aprender com este pais e povo.

  41. Arlindo Sousa

    Gostei muito dessa lição do bambu..tive passeando no Japão fiquei impressionado com aquele país.

  42. Hitatiana Guia

    Gostei muito, uma boa lição para a vida 🙂

  43. A evolução espiritual está no aprendizado de cada ser . Aprendemos com as adversidades, com os erros e também com os acertos.Nossas vidas são eternas sementes a germinar no solo fértil do universo divino.Obrigado pela idéia do blog e pela divulgação desta humilde e sábia filosofia oriental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *