Curiosidades sobre cervejas japonesas

Cervejas japonesas

Curiosidades sobre cervejas japonesas

Embora no Japão o saquê seja considerado uma bebida alcoólica tradicional, os japoneses são mundialmente conhecidos por serem grandes “bebedores de cerveja. As 5 principais marcas de cerveja japonesa são: Asahi, Kirin, Sapporo, Suntory e Orion. As cervejas podem ser encontradas em lojas de conveniência, supermercados e em Jidou Hanbaiki (máquinas automáticas).

Até pouco tempo atrás, era fácil pra qualquer pessoa (inclusive menores de idade) comprar cerveja nas máquinas automáticas, porém hoje em dia é necessário ter o Taspo em mãos, um cartão especial que prova que a pessoa em questão é maior de idade e está habilitada a comprar e consumir cigarros e bebidas alcoólicas.

Cervejas Japonesas

Curiosidades sobre as cervejas japonesas

As fabricantes de cervejas japonesas costumam lançar cervejas sazonais com edição limitada, normalmente usando temáticas que caracterizam as estações de ano. Por exemplo, na primavera o tema é o sakurá, no verão, o tema são os festivais, no outono, o tema são as folhas koyo e no inverno, o tema é a neve.

Cervejas sazonais japonesas

No Japão, podemos encontrar as cervejas em lata em 3 tamanhos diferentes: 350 ml, 500 ml e as mini- cervejas japonesas, com 135 ml. Essa é para quem quer matar a sede num gole só. Nunca vi dessas no Brasil, mas são bonitinhas né 😉 … Acho que os colecionadores iriam adorar ter uma coleção de latinhas de mini-cervejas.

No Brasil e outros países do ocidente, costuma-se comer amendoins e outros petiscos como acompanhamento para a cerveja. Já no Japão, normalmente a cerveja é acompanhada de edamame, senbei (biscoitos de arroz) ou carne de lula seca.

Mini-cerveja, cerveja comum e cerveja japonesa latão

Happoshu – Parece cerveja mas não é!

Além de serem de boa qualidade, as cervejas japonesas tem um preço acessível, apesar dos altos impostos que as empresas pagam. Além das tradicionais cervejas, há uma alternativa mais barata chamada Happoshu, que significa literalmente “álcool espumoso.” Possui baixa concentração de malte (em torno de 25%) e normalmente usa-se outros ingredientes na composição como arroz, sorgo e batata.

Muitos não consideram o Happoshu uma verdadeira “Nama biiru” (cerveja real) e sim uma imitação de cerveja barata. E segundo os critérios fiscais, o Happoshu está realmente longe de ser uma cerveja de verdade, já que para ser considerada como tal, é necessário ter mais de 67% de malte em sua composição.

Porém, em termos de porcentagem alcoólica e sabor, o Happoshu é similar à cerveja comum (um pouco mais suave talvez). A popularidade vem aumentando a cada dia, pois são bem mais baratas que as tradicionais. Um exemplo que podemos citar:

Uma lata de 350ml da Asahi Super Dry (normal) custa 205 ienes e a Asahi Clear (Happoshu), custa cerca de 125 ienes (90 ienes a menos). Os produtores também saem ganhando, pois acabam pagando bem menos impostos pela fabricação.

Cerveja Happoshu

Uma breve história da cerveja no Japão

Segundo, o Wikipedia, a cerveja foi introduzida no Japão durante o século 17, através de comerciantes holandeses que abriram cervejarias para alegrar a vida dos marinheiros que trabalhavam na rota entre a Holanda e o Japão.

No século 19, começaram a surgir cervejarias alemãs e também surgiu a Kirin, primeira marca de cerveja japonesa. A popularidade foi alcançada no início do século 20, passando a ser mais consumida do que as bebidas tradicionais. Hoje, o Japão está entre os maiores produtores e consumidores de cerveja no mundo.

Principais marcas de cerveja no Japão

Cerveja Japonesa Kirin

A primeira fábrica de cerveja no Japão foi aberta por um empresário norueguês-americano em Yokohama, na década de 1870. Em 1885, a fábrica foi vendida para a empresa Japan Brewery, que mais tarde passou a se chamar Kirin Brewery Company. Hoje a Kirin é a maior fabricante e exportadora de cerveja no Japão.

Cerveja japonesa Kirin

A cerveja mais vendida é a Kirin Lager Beer. Outras da marca são: Kirin Ichiban Shibori, Kirin Akiaji, Kirin Fukkoku Lager (Uma série de cervejas históricas correspondentes a receitas utilizadas durante os reinados dos Imperadores do Período Taisho e Meiji), Kirin Heartland Beer, Grand Kirin, Kirin Tanrei (happoshu).

Em novembro de 2012, a Kirin comprou as ações da fabricante de bebidas brasileira Schincariol, que agora leva o nome de Brasil Kirin. O nome dos produtos, no entanto, continuam os mesmos da época da Schincariol.

Brasil Kirin

Cerveja japonesa Sapporo

A Sapporo (Sapporo Breweries Ltd) foi fundada em 1876, na cidade de Sapporo, Hokkaido, sendo uma das mais antigas cervejarias do Japão. O fundador foi Nagakawa Seibei, um japonês que havia retornado da Alemanha para estudar sobre a fabricação de cerveja. Atualmente, a sede mundial está em Ebisu, Shibuya, Tóquio.

Em 2006, a empresa comprou a canadense Sleeman Breweries. Além desta do Canadá, a empresa tem cinco fábricas de cerveja no Japão. As principais cervejas da marca são: Sapporo Black Label, Sapporo Beer Lager, Sapporo Classic, Yebisu, Yebisu Black, Yebisu-The Hop e Hokkaido Nama-shibori (happoshu).

Cerveja japonesa Sapporo

Cerveja japonesa Asahi

A empresa Asahi (Asahi Breweries Ltd.) foi fundada em Osaka em 1889 como “Osaka Bakushû Kaisha” (Osaka Beer Company). Dizem que prisioneiros alemães da primeira guerra mundial trabalharam na confecção desta cerveja nos primeiros anos de vida. A Asahi é a marca de cerveja mais popular e é líder de vendas no Japão.

A empresa ganhou muitos prêmios no exterior, como o Grand Prix na Feira Mundial de Chicago, em 1893, apenas quatro anos depois que a empresa foi fundada. Em 1987, introduziu Asahi Super Dry, que acabou tornando-se a cerveja mais vendida do Japão, superando a marca Sapporo que era a segunda marca mais vendida.

Outras cervejas da marca Asahi são: Asahi Black, Asahi Premium Beer Jukusen e Asahi Hon-nama (happoshu). A Asahi foi pioneira no setor de várias maneiras: Foi a primeira empresa a lançar cerveja em lata no Japão, em 1958. Foi também a primeira cerveja do Japão produzida em barril de alumínio em 1977, entre outras coisas.

Cerveja japonesa Asahi

Cerveja japonesa Suntory

A empresa Suntory (Suntory Holdings Limited) foi fundada em 1899 em Osaka e inicialmente seu foco era a fabricação de vinhos e uíqueis. Aliás, a Suntory foi a primeira fabricante japonesa a produzir uísque, em 1929. As vendas decolaram, mas com a guerra, foram adiadas voltando somente na década de 1950.

O Suntory Whisky tornou-se o primeiro uísque a ser registrado nos EUA, e somente após atingir este marco, em 1967, que a empresa decidiu entrar para o ramo da cervejaria, lançando o Suntory Beer. O sucesso foi tão grande, que a empresa abriu uma segunda fábrica, alguns anos depois, sendo que a sede preincipal está em Osaka.

A cerveja mais popular e vendida da empresa é a Suntory Malt’s Beer. Outras cervejas da empresa são: Suntory – The Premium Malts e Super Magnum Dry (happoshu). A suntory expandiu seus negócios ao longo dos anos e atualmente oferece uma grande variedade de produtos, de refrigerantes a sanduíches.

Cerveja japonesa Suntory

Cerveja japonesa Orion

A cerveja Orion é uma cerveja com fabricação na cidade de Nago, Okinawa. A empresa foi fundada na década de 1950, durante a ocupação norte-americana. Não é uma cerveja que pode ser encontrada em todos os lugares, mas dizem ser deliciosa, além de ser amplamente consumida em Okinawa. A empresa Orion Breweries Ltd. é a quinta maior cervejaria no Japão, logo atrás da Kirin, Sapporo, Asahi e Suntory.

As principais cervejas da marca Orion são: Orion Draft Beer, Orion Special, Orion Original, Orion Southern Star, Orion Cider, Orion Dry e Orion Premium.

Cerveja japonesa Orion

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre as cervejas do Japão. Já teve a oportunidade de experimentar alguma cerveja japonesa? Qual a sua preferida? Não esqueça de comentar e compartilhar o artigo! 😉

Fontes de pesquisa: Wikipedia e Japan Travel Mate

Quer Aprender Japonês?

9 Comentários

  1. Tanuki

    Eu não bebo cerveja, mas uso para temperar ou marinar frango….
    Aliás, tem cerveja preta no Japão?
    Ah, os japoneses também tem o costume de abrir uma latinha depois do banho de ofuro.
    Eu não curto cerveja, mas um umeshuu é bem vindo. 😉

  2. may

    gosto de todas as cervejas da Kirin, como a do outono, deliciosa! ultimamente tenho tomado a green label, mais suave, lembra muito a brahma (pelo menos como era no meu tempo de Brasil…rs), não gosto de nenhuma da asahi, e gostaria de provar essa de Okinawa, a Orion

  3. Guto Hazuki

    Sapporo Lager tá no mesmo naipe de Heineken ou Stella Artois, vai por mim… Asahi e Suntory não curti não… mas curti o whisky da Suntory! Não é que eu sou beberrão, mas é que conheci muitos mestres, tanto de artes marciais quanto de instrumentos musicais como o sanshin, aí os senseis me chamavam pra beber… pô, isso é uma honra! Não neguei nenhuma! E vos garanto que achei o caminho de volta em todas as vezes… 😉

  4. Bruno

    Nossa, gostaria muito de oferecer essas cervejas na Temakeria de minha noiva. Aonde existe fornecedores dessas cervejas no Brasil?

  5. Japão em Foco

    Oi Bruno!
    Infelizmente eu não sei…^^
    Desculpa não ter essas informações para ajudá-lo!!!
    Abraços!

  6. Michele Melo

    Já provei a Kirin e a Sapporo e gostei demais das duas! Sempre compro quando acho disponível aqui no Brasil!

  7. Paulo

    Sou brasileiro e residi um terço de minha vida no Japão. Sou amante, principalmente, de cervejas e whisky. A cerveja Yebisu é sensacional, provavelmente a melhor que tomei nestas idas e vindas de mais de meio século vivido. Yebisu com sabor encorpado e extremante simples…sabor simples e sem frescura nenhuma me surpreendia a cada primeira latinha do dia.
    Se o Japão tivesse que ter uma representante mundial, teria que ser a Yebisu.
    O meu arrependimento é não ter me dado ao trabalho de experimentar várias outras marcas e tipos no Japão, pois a variedade é tanta que levaria anos tomando dois ou 3 tipos de cada, por dia.
    A kirin lager é uma das preferidas dos brasileiros parecida com as típicas cervejas que se tomam no Brasil. Se sentir saudades do Brasil, São Paulo, tome essa.
    E a Asashi super Dry foi a 1ª japa que tomei na vida, ainda dentro do avião da JAL. Também muito querida dos brazukas, embora seja um tipo não conhecido nestas paradas. Me impressionou o gás forte e ausência de amargo, fazendo sucesso justamente por isso, abrangendo um amplo leque de consumidores. Apesar de não ser uma cerveja espetacular, agrada qualquer um, até quem não gosta da coisa.
    Orion…bem não me lembro dessa marca, até porque não reparamos na marca e sim no nome da cerveja.

  8. Kelly Crigope

    Não bebo mas amei as latas principalmente sakura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *