10 razões para o Japão ter ruas tão limpas


8 Razões Pelo Japão Ser Tão Limpo

Muitas pessoas que visitam o Japão se surpreendem com suas ruas limpas, seus jardins e locais públicos bem cuidados. Não é algo comum ver pessoas jogarem lixo no chão ou encontrar muros pichados e empreendimentos públicos deteriorados propositalmente.

Mas não é preciso estar no Japão para comprovar de perto esse senso de respeito e coletividade em relação à limpeza. Quem não se lembra das Copas de 2014 no Brasil e 2018 na Rússia, onde os japoneses ganharam a mídia por limparem os estádios após os jogos?

No Japão, existe um ditado: ‘Tatsu tori ato wo nigosazu‘, que se traduz como ‘Um pássaro não suja o ninho que está prestes a sair‘. Ou seja, segundo o pensamento japonês, não devemos sair de um lugar sem antes limpa-lo e deixa-lo agradável para os próximos que virão.

Com certeza a limpeza é uma das melhores virtudes da cultura japonesa e hoje vamos conhecer algumas razões que levaram a sociedade japonesa a valoriza-la.

1. Não há latas de lixo públicas? Sem problemas!

Uma das primeiras coisas que você vai notar quando botar os pés no país é que há poucas lixeiras públicas nas ruas. Claro que existem algumas em pontos específicos, como em frente às lojas de conveniências ou ao lado das máquinas de vendas automáticas.

Mas então, como os japoneses fazem quando precisam jogar algum lixo ou resíduo? Bem, eles foram ensinados que cada um deve ser responsável pelo o lixo que produz e portanto deve leva-lo consigo para joga-lo em casa ou até a lixeira mais próxima.

Isso não quer dizer que não haja lixo, e em áreas especialmente lotadas como Tóquio não é raro ver algum lixo. Mas considerando que trata-se de uma metrópole densamente povoada, é impossível não se surpreender com o bom aspecto e aparência das vias públicas.

2. A responsabilidade começa na infância!

Essa responsabilidade começa desde a infância. Nas escolas, cada turma é responsável por limpar e organizar suas próprias salas de aula outros lugares de convivência como corredores e banheiros. Geralmente a limpeza ocorre após a aula por um período de meia hora.

Além disso, é comum os alunos da 6ª série visitarem os alunos da 1ª série para ensina-los e ajudá-los a limpar. Os mais jovens acabam se espelhando nos mais velhos. Se acostumam com a ideia de que cooperar é normal e dessa maneira crescem com essa consciência.

3. Lixo separado de forma organizada

Como já dizia o ditado: “A organização é a chave para o sucesso”. Isso também se aplica à conscientização sobre o meio ambiente. No Japão a separação do lixo é algo levado muito a sério e isso não se limita somente a jogar o lixo em lixeiras adequadas.

Cada área ou distrito tem seu próprio sistema de coleta de lixo. Por exemplo, o sistema de uma cidade em particular pode classificar cada tipo de lixo a um saco de cor específica. Por exemplo, lixo incinerável (sacos vermelhos) e não-incineráveis ​​(sacos azuis).

Recicláveis como papel, plástico, latas, caixas, isopor, garrafas PET, baterias, vidros quebrados, etc, devem ser separados uns dos outros. Além disso, devem ser limpos (não se pode deixar resíduos líquidos dentro das garrafas PET por exemplo) e seus rótulos também devem ser retirados individualmente. Esse tipo de lixo são coletados mensalmente ou bimestralmente.

Pode parecer um sistema inconveniente por termos que ficar com certos tipos de lixo em casa até o dia da coleta, mas não é algo impossível de se fazer.

4. Mantendo Casas e Estabelecimentos Limpos

Para muitos japoneses, começar o dia limpando suas casas e seus ambientes de trabalho contribui para um dia cheio de energia, além de ser um hábito positivo em suas vidas. Além disso, dentro de casa e de muitos estabelecimentos como hospitais, escolas e santuários é proibido entrar de sapatos afim de evitar que a sujeira de fora entre dentro do local.

No Japão não existem garis, portanto são os próprios moradores e proprietários dos estabelecimentos que limpam o entorno de onde moram ou trabalham. Todas as manhãs, você encontrará várias pessoas fazendo isso em frente suas casas ou locais de trabalho.

Mesmo em uma metrópole badalada como Tóquio, você encontrará um exército de moradores limpando os detritos da noite anterior. E essa prática pode ser notada em qualquer cidade ou vila japonesa. Esse orgulho em cuidar do ambiente onde se vive é contagiante, e é bem provável que você logo logo se encontre fazendo a mesma coisa também!

5. Vizinhos atentos no dias de coleta de lixo

No dia da coleta, você precisa levar o lixo específico no local designado para cada bairro. Em dias de lixo reciclável, existem muitas regras que precisam ser respeitadas. Os vizinhos costumam se revezar no “gomi toban”, que é a tarefa de certificar-se de que todos os moradores tenham feito a separação e organizado o lixo como deve ser feito.

Não separou seus jornais de suas revistas antes de empilhá-los? Não enxaguou o pote de molho de soja antes de jogá-lo no lixo reciclável? Tsk, tsk. Seu lixo não será coletado graças ao seu vizinho (a) atento (a) que correrá atrás de você até que faça da maneira correta.

6. Limpezas comunitárias de bairro

Se você mora no Japão, com certeza já deve ter sido convidado a participar de limpezas comunitárias regulares (e semi- obrigatórias) em sua vizinhança. Nestes horários pré-definidos, às vezes tão cedo quanto 7:00, os vizinhos se encontram munidos de luvas, pás, foices, vassouras e outros instrumentos para limpar coletivamente os arredores.

Isso inclui cortar galhos de árvores, arrancar ervas daninhas e também inclui limpeza coletiva em pequenos parques e banheiros públicos. O objetivo não é apenas manter o bairro limpo e organizado como também ajuda os vizinhos a se unirem como uma comunidade.

7. Organizações voluntárias para a conscientização

Também existem organizações voluntárias que ajudam a manter a conscientização sobre a limpeza dos bairros. O Greenbird, por exemplo é uma organização que pode ser encontrada em muitas prefeituras do Japão, que convida os cidadãos a limpar regularmente áreas de alto tráfego da cidade, como perto da estação de trem e áreas de comércio.

Graças ao costume dos cidadãos em não sujar as ruas e locais públicos, os voluntários costumam recolher apenas folhas e pequenos detritos como pedacinhos de papel e bitucas de cigarro. Mas essa é a ideia – limpar antes que a sujeira torne-se perceptível. Afinal, as pessoas se sentem pouco encorajadas em sujar lugares impecavelmente limpos.

8. Transportes públicos impecáveis

O Japão tem um excelente sistema de transporte público. Eles não são apenas seguros, confiáveis e acessíveis, mas também muito limpos. Quando se trata especialmente do sistema ferroviário, é considerado indiscutivelmente um dos melhores do mundo. Os assentos são bem acolchoados para garantir ao passageiro uma viagem extremamente confortável.

Recentemente o sistema de limpeza do shinkansen ganhou a mídia internacional. Chamado de “milagre dos 7 minutos”, uma equipe recolhe lixo, limpa todas as mesas, assentos e chão durante o intervalo entre uma partida e outra, ou seja, em 7 minutos aproximadamente.

Em uma viagem de ônibus de longa distância, uma sacola de lixo individual é fornecida em cada assento com o propósito expresso de encorajar as pessoas a usá-la para depositar seu próprio lixo, em vez de apenas jogá-lo no chão ou deixá-lo no assento do veículo.

9. Limpeza até mesmo nas rodovias

No Japão uma das coisas que surpreendem os estrangeiros são as estradas, limpas, lisas e sem buracos, simplesmente impecáveis. Mesmo caminhões comerciais, tais como os utilizados na construção, transportando cimento e terra, são cuidadosamente limpos. Todas as noites, após seus turnos, os motoristas têm o cuidado de lavar a parte inferior de seus veículos.

E o que dizer dos motoristas de táxi com suas luvas brancas? Sem contar as portas do carro que abrem automaticamente para o passageiro entrar. Não é raro vê-los nos intervalos entre um passageiro e outro, polindo seus carros enquanto aguardam a próxima chamada.

10. Religião, história e cultura

Temizuya- O ritual de Purificação nos Santuários Xintoístas

A preocupação com a limpeza pode estar relacionada com as religiões tradicionais do Japão. Tanto o xintoísmo quanto o budismo associam a limpeza física com a espiritual. Lavar as mãos e a boca antes de entrar nos santuários xintoístas é um ritual importante antes de orar. Além disso, o budismo ensina a importância da limpeza para se ter uma mente pacífica.

Em segundo lugar, também pode estar relacionada com a história. Antigamente, o Japão passou por várias doenças epidêmicas, vários tipos de infecções, intoxicações alimentares e assim por diante. Portanto, acabou assimilando a necessidade que a limpeza e higiene são necessários a fim de contornar esses problemas tão prejudiciais para a sociedade.

Conclusão:

Nem sempre o Japão foi um exemplo no que diz respeito à limpeza coletiva. Antes da Segunda Guerra Mundial era comum encontrar muito lixo nas ruas. Desde então, a conscientização foi aumentando à medida que o governo investiu em educação e saneamento básico.

Vale lembrar também que o Japão é um arquipélago com quase 130 milhões de habitantes. Talvez algumas das regras não se apliquem a todos, afinal toda regra há exceções. Alguns podem não seguir à risca tudo que foi falado aqui, mas não são maioria, pode ter certeza.

Muitos japoneses também pecam quanto o assunto é higiene pessoal. Além disso, nem todas as casas de famílias japonesas são impecáveis, limpas e organizadas. O Japão é um país perfeito? Definitivamente não, e está longe de ser. Mas de maneira geral, a maioria da população sabe respeitar as regras de convivência e isso inclui a limpeza das ruas.

Mas e você? Já teve oportunidade de morar ou visitar o Japão? O que achou da limpeza nas ruas do Japão? Qual sua opinião sobre o assunto? Comente abaixo! 🙂

Quer Aprender Japonês?

20 Comentários

  1. Sonia

    Fiquei no Japão por 30 dias. Amei este País.
    A educação e organização são impressionantes. Ficaria muito feliz se o povo brasileiro praticasse ao menos 50% das regras de convivência e educação que vi por lá.

  2. Megumi Ishikawa

    As ruas , cidades ,transportes publicos sao impecaveis.A organizacao quanto a separacao do lixo tambem.Mas dentro de suas casas pecam pela falta de higiene,desordem e o acumulo de coisas inuteis.Vivi 20 anos no Japao e sou filha de japoneses.

  3. Nelson Eiki Guenka

    Estivemos no Japão 60 dias, e o que me impressiona além de tudo o que foi comentado acima , foi a educação e o respeito dentro do Shinkansem : silêncio – respeito e lagrladecimento com todos os outros passageiros :

  4. Rosana P. R. Todesco

    Visitei o Japão, e amei esse país. Fiquei impressionada com a organização e limpeza.
    Espero voltar! Lindo demais.

  5. Susy Germano

    Morei no Japão durante 9 anos, desde 1990 a 1999. Foi uma das melhores experiências que vivi. A honestidade, segurança, respeito, justiça e não menos importante a limpeza. Participei muito da limpeza comunitária e juntamente com diretores da empresa onde trabalhei. Daí me perguntam: ” diretores de empresa” varrendo ruas?? Sim, na maior humildade e conscientes de sua obrigação como morador e cidadão japonês. Isso não é vergonha para eles e sim obrigação de manter limpo o lugar onde vivem…
    Quero voltar ainda p este país onde sinto saudades e muito aprendi!!!

  6. Noemiayamada

    Eu morei no Japão. E não me acostumo até hj q aqui no Brasil o lixo não seja separado.sem contar q aqui o povo joga lixo nas calçadas e se a jente falar alguma coisa e perigoso ser proscessadoamo o Japão.

  7. Maria Goreti Finati

    Fiquei encantada com o Japao. Ruas e av. limpas, a educação dos japoneses e maravilhosa. O Brasil tem muito pra aprender com o Japao.

  8. Virso Yamamoto

    Fumantes jogam bitucas de cigarro em qualquer lugar…

  9. Oswaldo Barone Filho

    Estive no Japão entre 1991 a final de 1993 e conheci todas essas práticas. Sim ! O Japão dá e sempre deu o seu belo recado. Aliás não se trata de “endeusar a cultura japonesa”, e sim, mostras que diante das nossas sociedades consumistas versus a todas as questões ambientais, então, o EXEMPLO JAPONÊS deve ser entendido como um exemplo e um IDEAL A SER SEGUIDO PELO MUNDO TODO. O dia que a gente precisar se preocupar com o nosso lixo, então, exigiremos de todos os setores o mesmo. Assim passaremos a nos preocuparmos como a borracha do pneu é reciclada, e saberemos, também, que tal processo é muito diferente do processo de reciclagem de um plastico do tipo PET. As pessoas, assim como eu irão estudar mais, como é possível ver na internet essa frase: ” Do ponto de vista químico, o PET é um polímero termoplástico. Uma das grandes vantagens do PET é que ele pode ser reprocessado várias vezes, facilitando e favorecendo seu processo de reciclagem e uso contínuo na cadeia produtiva”. Disso, já vemos o imenso absurdo de vermos Garrafas Pet flutuando em rios e até nos oceanos.

  10. Aldenir diniz

    O Japão estar de parabéns pela educação,segurança e muitas outras coisas.quero voltar mais vezes,pois admiro muito esse País.

  11. Armando Heiji

    Tive oportunidade de aprender a cultura e educacao niponica.um país maravilhoso. Alimentacao mt boa e saudavel . Limpeza exemplar !

  12. Paulo K. Tateishi

    Comparar dois povos de diferentes etnia, cultura com milênios, fica difícil exigir que o povo brasileiro formado por varias raças e com um pouco mais de 500 anos de civilização, tenham os mesmos comportamento e educação além de destacar que o povo japonês é de raça única, isso faz toda a diferença, né Nb.; vale o exemplo para seguir, exigir nunca, né

  13. kei sakihama ngt

    Tive oportunidade de conhecer a Terra dos meus antepassados … agradeço a Deus muito … Morei por 2 anos e meio … trabalhei em Hospital japonês … morei em apartamento na cidade de Kokubunji – Tókyo …. e percebi muito do me ensinaram meus pais desde que eu era pequena … Fico feliz por ser uma descendente de um povo que valoriza e ama as próprias raízes sendo um exemplo para o mundo … arigatou

  14. Yoshiaki Takeda

    Além dos lixos normais que aparecem no dia a dia, existe os lixos grandes (móveis, bicicleta, sofá, mesa, etc.) que são chamados sodai gomi (粗大ごみ). Há dias específicos para deitar fora este tipo de lixo, e não me lembro se era uma vez por mes ou uma vez em dois meses.

  15. Gisele

    Visitei o Japão no fim de 2018, adoramos a organização e a cultura do País, valeu muito…

  16. Josepha Sanches Conselvam

    É impressionante, mas isso é cultura de um povo. Quem dera que no Brasil foce 2% desse exemplo. Existi sim uma capital que merece ser citada. Curitiba.

  17. Ulisses pinto silva

    Apenas uma advertência. No Japão a mão de direção é a chamada “mão inglesa”. Ou seja, ao contrário daqui. Portanto, se for dirigir lá não se esqueça disso, se não vai sujar sua reputação.

  18. Arthur Kenji murakami

    Impressionante sentir mos de perto O Japao e o seu Povo tão Receptivo, Gentil, Educado. Essa impressao ja comecei a sentir no Aviao da ANA e JAL. Recepcao dos Hotel’s e em todas aa lojas que consumi, “irashaimassé” “seja bem.vindo” usado a cada momento por tds os funcionarios sorridentemente que isso me fazia sentir tao bem. Essa foi a parte q mais me chamou a atencao. Visitem e sintam esse país. Extraordinario.

  19. Tenho orgulho do povo japonês pelo capricho que tem. Pena que no Brasil não existe o mesmo, mas aqui em casa nós fazemos nossa parte. Todo lixo reciclável é levado no ponto de coleta. As folhas de árvores são recolhidas diariamente para dentro do lote, feito um monte e ela apodrece e vira lixo orgânico para nossa horta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *