Filme Dare Mo Shiranai – Ninguém Pode Saber


Ninguém pode saber - filme

Dare Mo Shiranai (誰も知らない) ou
Ninguem pode Saber (Portugues) ou
Nobody Knows (Inglês), é um filme de 2004 ,realizado por Hirokazu Koreeda, sobre quatro crianças que aprendem a viver sozinhas depois da sua mãe as abandonar. Baseado em um caso real,ocorrido em 1988 em Tóquio – que ficou conhecido como “ os quatro abandonados de Nishi-Sugamo”.

O fato, que comoveu a opinião pública na época, aconteceu com uma família de baixa classe média em dificuldades, quando Keiko, uma mãe irresponsável abandona seus quatro filhos, e eles, temendo serem separados, durante seis meses fingem que nada aconteceu e continuam tentando sobreviver no pequeno apartamento onde a família morava. A situação só vem à tona quando uma das crianças morre.

Uma das razões que contribuíram para as crianças não serem descobertas mais cedo é que ninguém sabia que elas viviam ali. Quando a mãe alugou o apartamento, apresentou ao senhorio apenas o filho mais velho de 12 anos, Akira, a quem ela encarregou de cuidar dos demais, quando foi para Osaka em busca da emprego.

Para evitar o risco de serem despejados, os dois menores haviam entrado no apartamento dentro de malas, enquanto a filha de 11 anos chega depois e é apresentada como uma sobrinha de passagem por Tóquio.

Filme Ninguém Pode Saber - Dare mo Shiranai

A interpretação do personagem Akira deu ao jovem Yagira Yuya o prêmio de melhor ator no último Festival de Cannes, onde o filme concorreu à Palma. Narrado em tom documental, o filme é perturbadore muito envolvente. Seguindo a cronologia das estações do ano, Hirokazu vai mostrando a degradação física das crianças abandonadas pela mãe.

Na medida em que elas crescem, vão ficando mais magras, sujas e num local que se aproxima cada vez mais de um chiqueiro, sem água, sem luz e sem gás, cortados por falta de pagamento.

A comparação com situações vividas por outras crianças no Japão e em outros lugares do mundo é inevitável.

A mulher é mãe solteira, os filhos têm pais diferentes que não assumiram os filhos e as crianças sequer estão matriculadas numa escola.
Com a partida dessa mãe, acompanhamos a saga desse pequeno herói, Akira. Torcendo por ele. Pois ele faz de tudo para ser o pai e a mãe de seus irmãos. Ele tenta, com toda a sua frágil força.

Com aquilo que ele sabe fazer. Mas que ainda é uma criança. Mesmo assim, ele segue adiante, errando e aprendendo. Me vi também segurando aquelas mãos trêmulas no finalzinho. Não deu para segurar as lágrimas.

Bravo, Akira! Foste um grande herói!

*Assista ao filme

Ninguém pode saber (Dare Mo Shiranai / Nobody knows). Japão. 2004.
Direção e Roteiro: Hirokazu Koreeda.
Com: Yuya Yagira (Akira), Momoko Shimizu.
Gênero:
Drama.
Duração: 141 minutos.

Quer Aprender Japonês?

8 Comentários

  1. Ana

    Não tive a oportunidade de assistir este filme, mas só de ler e ver o videos pude perceber que Hirokazu Koreeda fez um ótimo filme 😀

  2. eu adoro filme japones eu tenho alguem em minha casa gostaria que alguem madase outros filme para mim se nao for pedir de mas eu moro no brasil no mato grosso do sul um lugar muito bom eu acho que todo lugar tem dificrudade de viver mas temos que erguer a cabeca para sima nao é nao sei se alguem vai ler isso um beijao para quem ler isso

  3. JHENY

    oi me chamo jhenyffer sou brasileira branquinha e ruiva tenho 21 anos , casei com 18 anos com 1 japones DOS MEUS SONHOS E TENHO 2 FILHOS PEQUENOS Q E A XEROX DO PAI LINDOSSS RSRS E HIDEKI E SAKURA sobrenome kobayashi MEU MARIDO E SANSEI ,MAE E PAI SAO JAPONESES GRAÇAS A DEUS Q ELES NAO SAO TAO TRADICIONAIS , MEU MARIDO NASCEU NO JAPAO NA CIDADE DE KYOTO MAS VEIO PARA O BRASIL SAO PAULO QUANDO TINHA 6 ANOS DE IDADE , FALA BEM PORTUGUES E JAPONES , APESAR DE TER ME CASADO MTO NOVINHA SOU MTO FELIZ E AGRADEÇO A DEUS TODOS OS DIAS PELA FAMILIA Q CONSTRUI , AGORA ESTAMOS MORANDO NO JAPAO NA CIDADE DE KYOTO ESTE ANO DE 20011 NAO SEI QUANDO VAMOS VOLTAR PARA O BRASIL , MAS POR MIM MORO AQUI MESMO , E QUANDO SE CONHECE O JAPAO NEM DA VONTADE DE VOLTAR PARA O BRASIL , AMO A CULTURA ,CULINARIA,MUSICAS E CLARO OS TRAÇOS ORIENTAIS , MAS CLARO Q PREFIRO MEU MARIDO NEH BJUXX E ADOREI O SITE JHENY

  4. JHENY

    EU TBM ADORO FILMES JAPONESES,CHINESES E COREANOS, AGORA ESTOU NO JAPAO COM MEU MARIDO ,MAS QUANDO TAVA EM SAO PAULO SEMPRE IA NA LIBERDADE COMPRAR DVDS LA , MAS AQUI NAO DEIXO DE COMPRAR CLARO Q QUEM TRADUZ O IDIOMA E MEU MARIDO RSR BJUX JHENY

  5. Pingback: Filme After Life (Depois da vida) | Curiosidades do Japão

  6. Clara

    Deve ser um dos filmes mais tristes que já vi, por ser real e por retratar a cultura japonesa, que é de certa forma indiferente aos problemas alheios. Nós aqui no Brasil somos mais solidários, lá eles não tem essa cultura, que é de raiz cristã. Não estou criticando, é só um tema abordado pelo próprio filme, ambas as culturas tem pontos positivos e negativos, afinal, ninguém é perfeito né? Bjs

  7. Pingback: Pais e Filhos, de Hirokazu Koreeda | Curiosidades do Japão

  8. Alessandra Cordeiro

    Vc sabe como tudo acabou? Não encontrei noticias sobre o caso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *