A História Dos Magníficos Castelos Japoneses


castelo de himeji

História e origem dos Castelos Japoneses

Os castelos japoneses remontam a história do Japão Feudal e originalmente eram usados como fortalezas e para vigiar locais estratégicos ou importantes como portos, rios, estradas, levando em conta, as características do lugar para sua maior defesa.

Por este motivo, a maioria dos castelos japoneses estão situados em planaltos e montanhas, em posições estratégicas, para se prevenirem de invasões e se prepararem contra ataques inimigos.

Os Castelos japoneses, eram inicialmente, estruturas simples, feitas de madeira ou pedra com aterros e fossos. Geralmente cada castelo possui o nome da cidade onde foi construído, por exemplo: O Castelo de Himeji é chamado de Himeji-jo. O sufixo “” ( ‘城) ou Shiro (“城) significa literalmente “castelo“.

castelo-de-himeji-hyogo

Castelo Himeji (Himeji-jo)

Aproveite para ver também:
Os mais belos castelos medievais do Japão

Atualmente só 12 ainda mantem sua estrutura original, como o Castelo Himeji, localizado em Hyogo. Dos castelos existentes, sejam originais, reconstruídos ou em ruínas, muitos têm recebido o estatuto de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, enquanto que outros tem sido designados Tesouros Nacionais.

Atualmente muitos castelos estão se transformando em museus e alojam objetos de importância da região, contando a história das cidades onde se encontram. Conheça um pouco sobre a história desses belos castelos japoneses.

A história por trás dos Castelos do Japão

Castelo de Nagoya (Nagoya-jō)

Período Nara

Durante o período Nara de 545-794, havia muitos senhores feudais que passaram a se envolver combates e foi a partir daí que passaram a erguer estruturas e construções cercadas por fossos que ganharam o nome de Kinowa e Kinowasaku. Essas construções eram usadas para a própria defesa dos Daimyo, como eram chamados os senhores feudais da história japonesa.

Ao serem atacados por outros clãs, eles se refugiavam em seus castelos, e nos DONJANs (torres) ficavam guardados mantimentos, alimentos e armas. Os castelos também serviam para definir a riqueza de cada daimyo. Quanto maior e mais belo fosse o castelo, mais poderoso era considerado o daimyo.

Castelo de Matsumoto (Matsumoto-jō)

Período Heian

Durante o período Heian (794-1185), houve uma mudança a partir da necessidade de defender todo o estado de invasores e também para que os senhores feudais pudessem defender suas mansões individuais ou seus territórios dos outros daimyo.

Devido às muitas batalhas contra os povos nativos, a ascensão da classe samurai no final do período, as disputas entre várias famílias nobres que buscavam poder e influência na Corte Imperial, fez com que houvesse novos desenvolvimentos na área da arquitetura japonesa.

Nessa época, devido à defesa por parte dos daimyo, o arquipélago deixou de ser tribos nativas ou invasores estrangeiros, mas gerou conflitos internos dentro do Japão, entre os clãs de samurais rivais ou outras facções cada vez mais numerosos e poderosos e como resultado, as estratégias defensivas e atitudes foram forçados a mudar e se adaptar.

Com o tempo, as facções e clãs que eram aliados da corte imperial tornaram-se inimigos e as redes de defesa foram quebrados, ou alterados devido a mudança de alianças.

Castelo Iwakuni

Castelo Iwakuni (Iwakuni-jō)

Período Sengoku

Durante o Período Sengoku, os castelos foram construídos, especialmente no topo das montanhas e eram chamados de yamajiro. Serviam como torres de vigia para detectar os inimigos que se aproximavam da fortaleza. Os castelos eram pequenos, simples, sem fossos ou torreões. Exemplos de tais castelos sobrevivem até hoje, incluindo o Castelo de Iwakuni e o Castelo de Gifu.

O yamajiro logo foi substituído pelos hirayamajiro e pelos castelos montanha-castelos, que eram construídos em pequenas colinas por proporcionarem uma boa visão da área. Dos castelos, o governo era administrado e gerido grandes exércitos e por sua vez muitas batalhas foram realizadas. Da torre mais alta se tinha uma visão mais ampliada dos arredores do castelo. O primeiro hirayamajiro foi o Castelo Azuchi, construído por Oda Nobunga em 1579.

Castelo Azuchi

Castelo Azuchi (Azuchi-jō)

Período Edo

O Período Edo da história japonesa, 1603-1867, foi uma época de relativa paz. No entanto, uma lei conhecida como Ikkoku ichijoo fazia necessário que cada província tivesse pelo menos um castelo. O resultado foi a construção de castelos quase inúteis em algumas áreas e a demolição de estruturas históricas em outros. A mesma lei também dizia que os senhores feudais tinham que receber permissão para construir, reconstruir ou reformar os seus castelos.

A Destruição dos Castelos Japoneses

Durante o Xogunato Tokugawa foi decretado uma lei para limitar o número de castelos que cada daimyo ou senhor feudal podia possuir, sendo um por feudo. Com a Restauração Meiji de 1868, os castelos não eram mais uma necessidade e com isso, o governo Meiji aprovou a Lei de Abolição do Castelo em 1873 para demolir todos os castelos, pois segundo os governantes Meiji, eles eram uma lembrança do feudalismo, que terminou com a tomada do poder. Demoli-los também significava uma forma de modernizar o país.

Castelo de Okayama (Okayama-jō)

Os castelos japoneses passaram por várias fases de destruição. Dos 170 castelos período Edo, 2/3 foram destruídos até 1875, além de muitos outros que foram destruídos por causa de incêndios, terremotos e a Segunda Guerra Mundial, devido aos bombardeios nas regiões da costa do Oceano Pacífico. Somente alguns deles localizados em áreas remotas, como o Castelo Matsue e o Castelo Matsumoto, permaneceram intactos aos ataques.

Restauração dos Castelos japoneses

Hoje existem apenas 12 castelos que ainda permanecem com certos elementos das estruturas originais, como a torre, o fosso ou o portão: Matsumaro-jō, Inuyama-jō, Hikone-jō, Himeji-jō, Maruoka-jō, Matsue-jō, Marugame-jō, Uwajima-jō, Bitchu-Matsuyama-jō, Hirosaki-jō e Matsuyama-jō. Estes castelos estão protegidos por leis severas japonesas de conservação e foram construídos museus em seu interior sobre a história local.

Castelo de Osaka

Castelo de Osaka (Osaka-jō)

Durante a década de 1900, muitos velhos castelos japoneses foram reconstruídos, sendo o primeiro Osaka-jō em 1931. Após a Segunda Guerra Mundial muitos castelos foram sido reconstruídos com materiais modernos, como concreto, embora em alguns tenham sido utilizados os materiais originais e seguindo a mesma técnica feita em sua época.

Jokamachi – As cidades-castelos

As cidades onde eram construídos os castelos, se chamavam Jokamachi e se tornavam uma extensão das defesas do castelo, com muitas ruas confusas, espirais e becos sem saídas para despistar os inimigos.

Castelo de Uwajima

Castelo de Uwajima (Uwajima-jō)

A maioria das cidades escolhidas para serem Jokamachi, são hoje as maiores e mais desenvolvidas cidades do Japão. Cada Jokamachi possuía o Otemon, um portão principal de entrada da cidade, muito forte e com estradas altamente fortificadas e cercada de casas com samurais leais que cuidavam e protegiam a cidade contra invasores inimigos.

O daimyo do castelo do jokamachi regulava as atividades na cidade e os samurais tinham todos casas permanentes nos bairros samurais. O tamanho da casa dos samurais mostravam a posição dele na Corte, ou seja quanto maior a casa, mais poder o samurai detinha e apenas estas casas eram autorizadas a ter muros e portões.

Castelo de Kumamoto

Castelo de Kumamoto (Kumamoto-jō)

Quer Aprender Japonês?

0 Comentários

  1. Ivam Nozaki

    otimo artigo, complenentando com duas informacoes. o castelo azuchi da foto eh uma replica do que seria o original que fica em um parque tematico se nao me engano em Mie. no local original. encontram se apenas ruinas e uma replica de uma pquena parte da torre. sobre nomes dos castemos em alternativens casos a cidade foi construida depois do castelo, ou seja a cidade ganhou o nome do castelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *