O que é Seiza? 8 razões para os japoneses praticarem Seiza!


seiza, a maneira tradicional de sentar no Japão

Seiza (正座) é um estilo formalizado para sentar-se em um tatame que envolve ajoelhar-se, manter as costas retas e apoiar as nádegas nos calcanhares. Seiza pode ser desconfortável, se não realmente doloroso, mesmo para os japoneses, então por que fazê-lo?

Esta pode ser uma postura difícil de manter se você não estiver acostumado a isso, porque a pressão constante provavelmente fará com que seus pés durmam. Muitas casas hoje seguem o estilo ocidental, muitas sequer possuem salas de tatami, e um número crescente de jovens japoneses atualmente tem dificuldades de sentar-se adequadamente no tatami.

Tradicionalmente os japoneses sentavam-se diretamente em tatames ou em almofadas, em suas casas. Mas mesas e cadeiras convencionais vem tomando conta do Japão hoje em dia. No entanto esse estilo tradicional de sentar-se ainda faz parte de diversas ocasiões como cerimônias de chá e artes marciais como judô, kendo, karate e assim por diante.

Além disso, ainda há muitos restaurantes onde ainda mantem a tradição do Seiza, portanto se você for ao Japão, com certeza acabará sendo confrontado com uma situação em que você precisa sentar na posição Seiza em uma almofada japonesa, ou zabuton (座布団).

Zabuton, a almofada japonesa

Zabuton pode parecer com almofadas comuns, mas há algumas maneiras especiais associadas a sentar-se sobre eles. Então, qual é a maneira correta de fazer isso?

O Zabuton geralmente fica em uma sala de recepção de estilo japonês para receber os hóspedes. No entanto, você não deve ficar sentado sem primeiro receber a permissão do seu anfitrião. Depois que seu anfitrião disser “Dozo” (“Vá em frente”), você pode sentar-se.

Primeiro dê vá para o lado esquerdo da sua almofada. Agache-se, coloque as mãos no chão e só então deslize-se para a almofada. Abaixe os joelhos e, em seguida, sente-se sobre os calcanhares, com os pés bem abertos embaixo de você. Se você não pode ficar do lado esquerdo por causa do layout da sala, então, aproxime-se da almofada por trás.

Se você quiser levantar-se, certifique-se de nunca ficar em pé em cima da almofada zabuton. O método formal é primeiro deslizar-se para a esquerda (ou para trás) da almofada usando as mãos e os joelhos, e daí em seguida, se levantar e ficar em pé.

Ou seja, evite pisar diretamente em um zabuton. Embora a parte de trás dos pés possa tocá-lo, assim como as laterais dos pés caso você estiver de pernas cruzadas, jamais pise no zabuton com as solas dos pés. Seus pés podem danificar o tecido da almofada – e, além disso, isso pode ser visto como particularmente desrespeitoso com o seu anfitrião!

Em ambientes mais casuais, o seu anfitrião pode sugerir que você sente-se mais confortavelmente, dizendo algo como “Raku ni shite” (“Acalme-se” ou “Fique confortável”). A posição típica “relaxada” para os homens é sentar de pernas cruzadas ou Agura (胡座) enquanto que para as mulheres é com as pernas para o lado ou Yoko-zuwari (横座り).

Algumas razões para os japoneses praticarem o Seiza

1. Formalidade

Uma das razões simples refere-se à formalidade e deferência que sustenta grande parte do estilo de vida tradicional do Japão. De fato, em muitas situações, assumir qualquer outra postura que não seja o seiza seria considerado desrespeitoso ou rude.

A palavra “seiza” significa algo como “sentar-se corretamente” e a prática moderna tem suas origens no século XIV, quando o uso do piso de tatame tornou-se parte da arquitetura japonesa. Seiza também reflete a rígida disciplina da classe guerreira governante da época.

2. Humildade

O que é importante lembrar é que sentar dessa maneira, especialmente em artes marciais e em templos, em uma aula de ikebana, é que seiza não significa apenas polidez, mas respeito e devoção. É uma maneira humilde de se sentar e todos podem usar a prática com humildade.

Embora seja uma prática usada como um sinal de refinamento, seiza foi originalmente praticado na era Samurai para mostrar respeito e honrar aqueles que estão sentados com você.

3. Disciplina

O seiza exige disciplina, uma qualidade altamente considerada no Japão. Os joelhos geralmente são mantidos juntos, as nádegas sobre as pernas e sola dos pés realmente pode causar um desconforto enorme dependendo do tempo que ficamos nessa posição.

As costas devem ser retas, mas não duras, enquanto as mãos podem ser colocadas no colo. É claro que, como em qualquer disciplina, isso requer prática. Lembre-se que a posição seiza não é conforto, mas deferência, então manter a postura será mais fácil!

4. Desconforto

Embora seiza não seja estritamente “confortável”, não é algo que deva causar sofrimento! Todos os japoneses (que terão aprendido seiza desde cedo), quando forem obrigados a sentar-se assim por qualquer período de tempo, encontrarão maneiras de aliviar o desconforto.

De fato, desenvolver maneiras sutis de aliviar o incômodo são essenciais na posição Seiza. Para evitar que os seus pés adormeçam, basta mantê-los em movimento, mesmo que apenas um pouco. Pequenas mudanças de posição, mexer os dedos dos pés, levantar as nádegas a apenas um ou dois centímetros de altura ajuda a aliviar o incômodo e a dor.

Outra maneira é mover os joelhos ou os pés de modo a manter sua posição no chão, mas tire a pressão dos pés e joelhos. Lembre-se que os japoneses entendem as dificuldades dos estrangeiros em praticar o seiza, então, não fique aborrecido se não conseguir.

5. Respeito pelo anfitrião

Em um ambiente cultural que é essencialmente limitado ao solo, a seiza faz muito sentido. Evita apontar os pés para o anfitrião ou professor, etc., ou sentar-se de costas para eles, ambos considerados muito grosseiros. E para as mulheres com quimono, a posição seiza evita os problemas obviamente embaraçosos que as pernas cruzadas implicariam.

6. Razões culturais

O seiza é muito presente em eventos culturais tradicionais como cerimônia do chá, shodo (caligrafia japonesa) e ikebana (arranjos de flores), bem como em restaurantes kaiseki muito tradicionais ou apresentações de maikos e gueixas. Observe que as mulheres mantêm os joelhos muito juntos, muitas vezes apoiando as mãos modestamente sobre as coxas.

7. Artes Marciais

O seiza também é muito presente nas artes marciais como kendō, aikidō e iaidô, e são esses contextos que mais influenciam a forma como os homens assumem seiza. Os homens tendem a adotar uma posição de joelhos afastados, com a largura de dois punhos sendo normal, enquanto as mãos são frequentemente deitadas, palma para baixo no topo das coxas.

Os praticantes da iaido se se movem de seiza, através de “kiza” (跪座), o breve ponto entre mover-se e descansar, enquanto puxam suas espadas para a posição de combate.

8. Outros contextos

Existem muitas situações que exigem que nos sentemos ao estilo seiza, ou onde nosso aprendizado inconscientemente nos leva a fazê-lo. Muitos teatros tradicionais e arenas de sumô têm lugares especiais para quem pratica a seiza. Nas escolas também é comum que a maioria das crianças sentem-se na posição seiza quando forem solicitadas.

Como é de se esperar, tanto monges budistas quanto sacerdotes xintoístas podem manter-se na posição seiza por períodos prolongados, embora cadeiras ou bancos sejam geralmente fornecidos para aqueles que participam de serviços fúnebres e memoriais.

Conclusão

Sentar-se na posição Seiza continua sendo uma característica importante para o povo japonês e sua cultura. Se você estiver no Japão é bem provável que um dia precise sentar-se nessa posição. Algumas pessoas tiram de letra enquanto outras podem sentir uma grande dificuldade, mas de maneira geral não é tão difícil quanto muitas pessoas pensam.

Trata-se de uma experiência cultural que vale a pena experimentar. Mas é importante lembrar que você está no Japão para se divertir, portanto não é necessário sofrer. Acima de tudo, relaxe, curta o momento e aprecie o que de melhor a cultura japonesa tem a oferecer.

Fontes: spinjapan.net, allabout-japan.com, wasa-bi.com

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. Pergunto se as mulheres também podem abrir os joelhos na posição SEIZA ou se,como penso,elas devem manter os joelhos juntos e direcionados para frente.???

  2. FRANCISCO MARCONDES ARRUDA

    sou um verdadeiro artista marcial e um verdadeiro jiu-jitsuka e prático a verdadeira filosofia marcial.

  3. FRANCISCO MARCONDES ARRUDA

    senza para mim é a melhor postura.em respeito aos nossos anfitriãos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *