Sudare – Persianas de bambu japonesas

sudare

Sudare, cortinas de bambu tradicionais japonesas

O Sudare (すだれ) é uma tela ou cortina tradicional japonesa feita com ripas horizontais de madeira, bambu, junco, palha e similares. Os que possuem barra de tecido verde em toda a volta são chamados de Misu (みす). No alto possui ganchos de corda com franjas que servem para segura-lo depois de enrolado.

O sudare foi trazido da China durante o Período Heian (794-1185). Nessa época, ele era utilizado como divisória de ambientes, para separar dois cômodos das casas da aristocracia. Acabou deixando de ser apenas  um acessório decorativo, e tornou-se um item funcional dentro de uma residência antiga japonesa, na qual se harmoniza com demais itens como o tatame, byobu, tokonoma, ikebana, etc.

Apesar da sua simplicidade, o Sudare foi uma invenção muito sábia e extremamente funcional, pois além de ser utilizado como um escudo contra a luz solar, insetos e chuva, como há vãos entre as ripas de madeira ou bambu, ele também permite que o ar fresco entre para dentro do ambiente, arejando as salas e quartos.

Além de permitir a entrada da luz do sol e de uma fresca brisa durante os dias quentes de verão, o Sudare sutilmente, oferece privacidade para quem quer deixar portas e janelas abertas. Tradicionalmente eles são feitos à mão, de forma artesanal, embora tenha perdido um pouco o lugar para os Sudares importadas da China.

Os da China são feitos de forma industrial e são bem mais baratas para serem adquiridas, mas mesmo assim, ainda existem artesãos em várias regiões do Japão, especialmente em Kyoto que fabricam sudare à moda antiga e podem ser encontradas à venda em lojas de produtos artesanais tradicionais ou de antiguidades.

Com as modernas casas de hoje em dia, o Sudare caiu um pouco em desuso, dando lugar às atuais persianas e cortinas ocidentais que foram se popularizando no Japão, mas de uns tempos para cá, parece que o Sudare está voltando a se tornar popular novamente, uma vez que aumentou consideravelmente a sua procura.

Um dos principais motivos seria devido ao racionamento de energia nos últimos 2 anos, por causa da crise nuclear de Fukushima. O Sudare é geralmente colocado a uma distância de 10 a 20 cm da janela, pois dessa forma atenuam os raios solares, sem impedir a ventilação do ar, diminuindo assim o consumo do ar-condicionado.

Sudare cortinas de bambu japonesas

Basta dar um passeio pelos bairros residenciais que logo notaremos a presença dos sudares nas janelas e varandas das casas. Eu adoro e fiquei feliz em saber que a moda está voltando, mesmo que com um design mais moderno e arrojado, pois acho que o Sudare dá um charme irresistível em uma casa tradicional japonesa.

Existem Sudares de todos os tipos, desde os bem simples até os bem trabalhados, com bordas bordadas ou pinturas brocadas. Tem os que ao invés de enrolar, dobram, outros de junco, que ficam apenas apoiados nas portas e janelas e ainda os que são portas corrediças de caniço como o Yoshizu Sudare.

Veja outros itens tradicionais:
Chouchin, as liminárias japonesas
Byobus, divisórias de parede artísticas
Kakemono ( Kakejiku ) – Pergaminhos japoneses de parede
Ikebana, arranjos florais japoneses

Origem do Sudare

Segundo uma história chamada de “O Conto de Genji” (Genji Monogatari), durante a Era Heian, uma dama da corte se escondia atrás de uma tela quando precisava falar com um homem que não pertencesse à sua família. Ela podia espia-lo através da cortina Sudare, mas ele no entanto tinha que permanecer a certa distância dela.

Somente se ela desse permissão, ele poderia chegar mais perto, porém sem jamais levantar a tela. Quaisquer movimentos indevidos por parte dele, seria visto como uma grave violação à pureza da jovem aristocrata. No passado, o Sudare também era usado frequentemente em reuniões da corte imperial.

Olhar diretamente para o Tennō (“rei celestial”) era proibido, portanto, ele se sentava em seu trono, atrás de uma tela, onde outras pessoas poderiam ver somente seus sapatos. Com o tempo, esse costume acabou caindo em desuso.

Sudare em Kyoto

Museu do Sudare – Osaka Kongo Sudare

Osaka Kongo Sudare abriga ofícios tradicionais do Japão e de outros países como China, Coreia do Sul e Sudeste Asiático. O Museu apresenta as técnicas e a história destes ofícios tradicionais, além de também vender muitos tipos variados de Sudares, que vão desde as tradicionais até as modernas e inovadoras.

Museu do Sudare
Informações Osaka Kongo Sudare
End: 〒 586-0086 1014 -1 Amano-cho, Kawachi-Nagano
Horário: 10:00-16:00 (última admissão: 15:30)
Fechado aos Domingos, feriados nacionais e feriados de Ano Novo
Taxa de admissão: Grátis
TEL FAX :0721-53-1336 :0721-54-6506
Website: Osaka-info.jp

Quer Aprender Japonês?

7 Comentários

  1. Douglas

    Eu também fiquei feliz em vê o sudare em uso novamente, gosto disso, pois deixa as casas japonesas mais japonesas e diferentes das ocidentais. Achei legal que corre ventilação e quem está fora não vê dentro.
    Deve valer a pena ir no Museu do Sudare. ^^
    Abraços!

  2. Marcos de Souza

    Eu AMO O JAPÃO

  3. Japão em Foco

    Oi Marcos! \(^o^)/
    Oi Douglas!(^_−)−☆
    Também acho muito legal os sudares!!!
    Combina muito com Japão
    Abraços!

  4. Pingback: Furin - Os tradicionais Sinos de Vento do Japão | Curiosidades do Japão

  5. Carol

    Olá! Vcs poderiam me indicar algum lugar que venda o Sudare aqui no Brasil? Grata!

  6. Japão em Foco

    Oi Carol!
    Infelizmente não sei onde encontrar estas cortinas no Brasil. Dei uma pesquisada na internet e não encontrei nada. Uma sugestão é você procurar em lojas que vendem esteiras de bambu. Quem sabe, com algumas adaptações é possível montar uma cortina sudare! É apenas uma sugestão ok! Abraços!

  7. Sônia

    Nossa fiquei bem interessada no sudare , poderiam fazer a arte passo a passo para quem tem habilidades fazer… E ganhar dinheiro, já que a procura é grande e não se acha por aqui…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *