Os 10 Samurais Mais Fascinantes Do Japão

Bushido Samurai

Os 10 Samurais Mais Fascinantes Do Japão

Os samurais eram os grandes guerreiros do Japão feudal, respeitados e temidos por sua coragem e bravura durante as batalhas. Os samurais eram guiados por um código de conduta muito rígido conhecido como Bushido e alguns chegaram a tirar a própria vida como forma de lavar a sua própria honra.

Existem muitas histórias e lendas a respeito desses grandes guerreiros japoneses e muitas pessoas sentem-se atraídas por esses personagens que fizeram parte da história japonesa. Confira abaixo, os 10 Samurais mais famosos da história do Japão.

10. Tomoe Gozen

Nem todo mundo sabe, mas Tomoe Gozen (1157 – 1184) é uma das poucas mulheres samurai da história do Japão. Ela participou inclusive de batalhas ao lado guerreiros samurai do sexo masculino. Poucas coisas sabe-se sobre ela, mas no conto Heike Monogatari, Tomoe é descrita como uma mulher muito bela.

Tinha pele clara e cabelos longos e negros, além de ser uma excelente arqueira e espadachim. Ela servia o daimyo Minamoto Yoshinaka e era considerada um de seus melhores guerreiros. Suas habilidades em batalha ofuscavam muitos outros guerreiros do mesmo clã, considerados fortes e corajosos.

Tomoe lutou nas Guerras Genpei e na Batalha de Kurikara. Sobre seu fim, ninguém sabe ao certo. Alguns historiadores dizem que Tomoe morreu na Batalha de Awazu, outros, que se casou com Wada Yoshimori, depois de ter sido derrotada por ele e que depois que este morreu, tornou-se freira.

9. Minamoto Tametomo

Minamoto Tametomo (1139 – 1170) é conhecido como sendo um poderoso arqueiro. Dizem que uma vez ele afundou um navio inteiro com uma simples flecha. Também é dito em muitas lendas que seu braço esquerdo era cerca de 6 cm maior que seu braço direito, possibilitando uma tração maior na flecha.

Ele era filho do Minamoto no Tameyoshi e irmão de Yukiie e Yoshitomo. Tametomo lutou na Rebelião Hōgen de 1156, defendendo Shirakawa-den, ao lado do seu pai, contra as forças de Taira no Kiyomori e de seu irmão Minamoto no Yoshitomo. Segundo contam, ele fundou seu próprio reino em Okinawa.

Em 1170, Tametomo foi cercado por guerreiros do clã Taira e teve os tendões do braço esquerdo cortados pelo clã rival. Acredita-se que tenha sido um dos primeiros samurai a cometer Seppuku. Ele se matou com um um corte profundo no abdômen, por achar que estaria impossibilitado de lutar.

8. Kusunoki Masashige

Kusunoki Masashige (1294 – 1336) foi um samurai do século XIV que lutou pelo imperador Go-Daigo na sua tentativa de assumir a liderança do Japão sobre o Shogunato Kamakura. Kusunoki é lembrado como exemplo de lealdade samurai e um estrategista brilhante, ajudando Go-Daigo a retornar ao poder.

Na sua primeira missão, comandou cerca de 500 soldados, acompanhado pelo príncipe Moriyoshi. Sua morte aconteceu na batalha de Minatogawa, conhecido atualmente como Kobe, quando estava à serviço do Imperador. Depois de sua morte, Masashige tornou-se referência como lealdade ao imperador.

7. Miyamoto Musashi

Miyamoto Musashi (1584-1645) foi um espadachim e ronin, por vezes identificado como um samurai, criador do estilo de luta com duas espadas chamado Niten Ichi Ryu e escritor do tratado sobre artes-marciais conhecido como o Livro dos Cinco Anéis. É considerado um dos heróis nacionais do Japão.

Segundo o Livro dos Cinco Anéis, Musashi nunca foi derrotado em combate, apesar de ter enfrentado mais de sessenta oponentes, algumas vezes mais de um simultaneamente. Era um aventureiro: Gostava de percorrer o país em busca de adversários famosos para duelar e aperfeiçoar sua técnica de combate.

Além de ter sido um duelista imbatível desde os 13 anos de idade, Musashi também se dedicou a outras artes, como a pintura, caligrafia e a escultura, e chegou a escrever livros sobre esgrima e estratégia. Toda sua incrível história pode ser encontrada no livro “O Samurai – A vida de Miyamoto Musashi”.

6. Honda Tadakatsu

Honda Tadakatsu (1548 – 1610) foi um general japonês (e mais tarde um daimyo) do período Sengoku e início do período Edo, que serviu a Ieyasu Tokugawa. Era intitulado como um dos “Quatro Reis Celestiais de Tokugawa” e ficou conhecido como “o guerreiro que superou a própria Morte”.

Ganhou esse apelido por nunca ter sido ferido ou golpeado. Em mais de 55 batalhas, ele nunca sofreu um ferimento significativo em todos os seus anos de serviço. Ele era um guerreiro formidável de grande renome e ganhou palavras de louvor de muitos dos lordes e de seu próprio mestre Ieyasu.

5. Date Masamune

Date Masamune (1567 – 1636) foi um samurai do Período Azuchi-Momoyama até o começo do Período Edo. Herdeiro de uma longa linhagem de poderosos daimyo na região de Tōhoku, fundou a atual cidade de Sendai. Era considerado um grande estrategista e colocava medo em todos os seus oponentes.

Ele tinha um apelido peculiar: Dokuganryū (O dragão de um olho) pelo fato de ter perdido um olho. A bordo de seu navio Date Maru, Masamune fez uma viagem a Roma para começar relações com o Papa. Acredita-se que esta tenha sido a primeira tentativa japonesa de navegar ao redor do mundo.

4. Tokugawa Ieyasu

Ieyasu Tokugawa (1543 — 1616) foi o fundador e primeiro xogum do Xogunato Tokugawa do Japão, que perdurou desde a Batalha de Sekigahara em 1600 até a Restauração Meiji em 1868. Ieyasu tomou o poder em 1600, foi indicado xogum em 1603 e seu poder durou até a sua morte em 1615.

Ao lado de Oda Nobunaga e Toyotomi Hideyoshi, Tokugawa Ieyasu foi um dos três grandes unificadores do Japão. Ele começou seu treinamento militar com a família Imagawa e mais tarde, aliou-se a Oda Nobunaga e Toyotomi Hideyoshi, expandindo suas propriedades através de um ataque bem sucedido.

Com a morte de Hideyoshi, houve uma luta de poder entre os daimyo. Ieyasu triunfou na batalha de Sekigahara em 1600 e tornou-se shogun em 1603. Mesmo depois de se aposentar, Ieyasu trabalhou para neutralizar seus inimigos e estabelecer uma dinastia familiar que duraria séculos.

3. Takeda Shingen

Takeda Shingen (1521 — 1573) foi um proeminente daimyo, ou senhor feudal com prestígio militar, que procurou o controle do Japão durante o Período Sengoku. Liderou o clã Takeda e era conhecido por seu grande senso de justiça. Era impiedoso com criminosos e não admitia atos desleais.

Shingen participou de mais de 40 batalhas. Nunca construiu um castelo ou cidade para estabelecer seu clã. Durante um tempo, ele viveu em uma mansão em Kofu, dispensando um castelo, que seria muito mais seguro, pois dizia ter mais fé na lealdade dos seus soldados do que nas paredes de uma fortificação.

Acredita-se que Shingen tenha sido um dos primeiros generais de guerra a utilizar armas de fogo em seu exército. Ele acreditava que essas novas maravilhas acabariam por tornar arcos e flechas obsoletos. Por ironia do destino, especula-se que o próprio Shingen foi morto por um ferimento a bala.

2. Toyotomi Hideyoshi

Toyotomi Hideyoshi (1536 – 1598) é considerado como o segundo “grande unificador” do Japão, após Oda Nobunaga e antes de Ieyasu Tokugawa. Ele sucedeu seu antigo senhor feudal, Oda Nobunaga, e seu governo representou o Período Sengoku e início do período Azuchi-Momoyama.

Nascido como um camponês de um soldado de baixa patente, Hideyoshi tornou-se um samurai formidável e um grande líder, mesmo não vindo de uma linhagem samurai, algo importante naquela época. Por volta de 1547 ele aderiu ao clã Oda, liderado por Oda Nobunaga, como um humilde servo.

Ele se tornou um dos “portadores da sandália” (servidores pessoais) de Nobunaga – e esteve presente na Batalha de Okehazama em 1560, quando Nobunaga derrotou Imagawa Yoshimoto para se tornar um dos mais poderosos chefes militares do período Sengoku. Quem imaginaria que aquele simples servo se tornaria um grande guerreiro samurai e xogum do Japão?

1. Oda Nobunaga

Oda Nobunaga (1534 – 1582) é considerado um dos personagens mais brutais do período Sengoku. Ao contrário de seu pai que era um guerreiro de menor importância na província de Owari, Nobunaga teve a audácia de conquistar praticamente todo o Japão, até ser assassinado no ano de 1582.

No que diz respeito à força militar, os sonhos revolucionários de Nobunaga não somente mudaram a maneira de guerrear-se no Japão, mas também, no processo, criaram uma das forças mais modernas do mundo de sua época. Ele desenvolveu, implementou e expandiu o uso de variados tipos de armas.

Ao conquistar o Japão no período Sengoku, Nobunaga acumulou grandes riquezas, gradualmente aumentando seu investimento em arte e cultura. Mais tarde, porém, usou-se delas como mostra de seu poder e prestígio. Construiu vastos jardins e castelos que eram, em si mesmos, grandes obras de arte.

O Castelo Azuchi, construído às bordas do Lago Biwa, por exemplo, é considerado o mais grandioso castelo do Japão, coberto de ouro e estátuas no exterior, e decorado com telas fixas, portas corrediças, paredes e pinturas no teto feitas por seu súdito Kano Eitoku, da escola de artes Kano.

Referência: Listverse

Quer Aprender Japonês?

  • Jader Vitor

    Olá, será que não está faltando nesta lista o samurai mais famoso e mais importante da história do Japão?
    Sanada Yukimura.
    Já que estamos falando de leyasu Tokugawa, Toyotomi Hideoshy , Date Masamune, Oda Nobunaga e Takeda Shingen.

  • Luiz Fernando Pires

    acho que faltou sobre Yukimura Sanada, dito como o maior samurai do japão pelo próprio Ieyasu Tokugawa a quem foi inimigo

  • Guto Hazuki

    Tem também o Akechi Mitsuhide, o que derrotou o Oda Nobunaga… mas enfim, a lista é boa!

  • Shiro Ookami

    Faltou também o Kawakami Gensai que já era habilidoso desde os 10 anos.

  • Zero

    Interessante.

  • anderson ferreira

    Acho que dessa lista eu fico com Musashi que não morreu em combate e nunca foi derrotado

  • Hamilton Akitaya

    acho que musashi, nao pode ser considerado como samurai (pois o termo significa servir), mas sim ronin, bugeisha ou kenkyaku, pois suas habilidades com espadas eram excepcionais

  • Elias Colissi

    Só faltou o Mitsuhide Akechi