Osōji e Susuharai – A grande faxina de fim de ano

susuharai

Oosōji e/ou Susuharai, a “grande limpeza do final do ano”

Assim como no Brasil e outros países, onde as pessoas costumam fazer uma boa faxina na casa, deixando-a nos trinques para o Ano Novo, no Japão esse hábito é visto como uma tradição milenar, que tem como objetivo não só a questão da higiene em si, mas também como algo “purificador”, pelo ponto de vista religioso e espiritual.

É o ritual do O-osouji / Osōji (おおそうじ / 掃除), realizado no dia 31 de dezembro, véspera de Ano Novo (Omisoka), na qual todos os japoneses no geral promovem uma grande limpeza, não só em suas casas, mas nas ruas, nos bairros, no ambiente de trabalho, escolas, praças, jardins… Nos centros comunitários, o Oosouji é realizado em forma de mutirão e envolve pessoas de todas as idades, de crianças à idosos.

Oosouji no Japão - Tradições do Ano Novo

Nos locais de trabalho, é comum o Osouji acontecer antes da véspera de Ano Novo, pois muitas fábricas, empresas ou escritórios, entram em recesso 2 a 3 dias antes do Ano Novo. Nas fábricas, o Osouji pode começar durante a segunda quinzena de dezembro, pois como são geralmente galpões grandes, a limpeza é mais trabalhosa.

Já nas residências, o Oosouji do fim de ano implica em tirar toda a sujeira dos cômodos e nenhum cantinho da residência deve ser esquecido. As famílias japonesas aproveitam para jogar fora tudo que for inútil e que esteja apenas fazendo volume. Muitos ainda, durante essa época do ano, resolvem trocar o tatame, papel de parede ou Shouji (porta de correr) que esteja velhos e surrado por um novinho em folha.

Ritual de Oosouji – Susuharai

Susuharai ( すすはらい ou 煤払い) se trata de um ritual tradicional para remover a fuligem e poeira dos santuários e templos. É visto como uma obrigação e tem caráter também religioso e espiritual. Acredita-se que o Susuharai serve para jogar fora toda a sujeira física acumulada durante o ano e junto com ela, mandar embora também a “sujeira espiritual”, ou seja livrar-se das energias ruins e deixar o ambiente purificado para trazer boas energias ao ambiente e às pessoas que ali frequentam.

Os japoneses acreditam que esse costume ajuda a terminar o ano bem, deixando tudo limpo e organizado para o ano que está para chegar. Com isso, o ano fluirá melhor e boas coisas acontecerão. Nos tempos antigos e até nos dias de hoje, o Susuharai também era uma forma de mostrar gratidão pelas boas safras do ano.

Geralmente, o Susuharai se inicia no dia 13 de dezembro, uma data chamada de Oshougatsu Kotohajime (おしょうがつ ごと はじめ / 正月 事始め). Essa data significa literalmente “Começando o Ano Novo” e seria uma fase de transição entre o Ano Velho e Ano Novo. O Susuharai, se trata de uma limpeza pesada e como no Japão é muito frio nessa época do ano, o trabalho se torna ainda mais penoso.

Mas a recompensa de deixar tudo limpinho não tem preço. É quase como lavar a alma do ambiente, renovando as energias acumuladas no decorrer do ano… Eliminar a poeira e a fuligem dos telhados, seria também com a intenção de mandar pra fora os maus espíritos que eventualmente podem estar morando na casa. Época de renovação… de bons fluidos… de se reenergizar espiritualmente.

Susuharai , limpeza da poeira e fuligem dos templos

Significado de Omisoka

Por que geralmente as pessoas deixam para pegar firme na limpeza de suas casas durante o dia 31 de dezembro, véspera de Ano Novo, chamado no Japão como O-misoka? Omisoka (大晦日 / おおみそか) é um dia muito simbólico para os japoneses está intensamente associada em preparar a mente para o próximo ano que vai chegar.

A limpeza tradicionalmente é feita neste dia, para que esteja tudo limpo para acolher o Toshigami, deuses do Ano Novo. Depois de tudo limpo, as famílias preparam o Kadomatsu, arranjo feito com bambu (força e crescimento) e ramos de pinheiro (vida longa), colocados um em cada lado da porta para atrair boa sorte.

Já o Shimenawa é feito um tipo de decoração trançado, torcido feito com palha de arroz. Ele pode ter inúmeros formatos e tamanhos. Geralmente está associado à um leque feito de origami e ao dadai, uma laranja amarga japonesas, símbolo das “gerações”. Ele é colocado na porta de entrada das casas e santuários.

kadomatsu-shimenawa-kagami-mochi

O Kagami mochi também é um item essencial na decoração da casa na época de Ano Novo. É composto por dois mochi, bolos feitos de arroz, um deles é menor colocado sobre o maior e no topo vai uma laranja amarga, o dadai. O kagami mochi simboliza a continuidade de uma família e do meu ponto de vista, o mochi maior seria a representação do “Pai”, o mochi menor, da “Mãe” e o dadai, do “filho”.

Como vimos, o Osōji e o Susuharai são eventos tradicionais muito importantes no Japão, assim como todas as tradições relacionadas ao Ano Novo (Oshougatsu). Não é a toa que a virada do Ano é a data considerada mais esperada pelos japoneses devido a todo um contexto religioso, cheio de superstições, mitos e magia.

Se você teve paciência de ler esse artigo inteiro, pode ser que passe a ver o Oosouji com outros olhos, ou seja, não como uma tarefa chata e cansativa e sim com o olhar voltado para o espiritual. Aproveite e faça também uma limpeza mental, desconectando-se de tudo que realmente não agregue valor à sua existência.

Jogue fora os sentimentos ruins, mágoas ou rancores guardados na sua alma. Uma boa faxina mental, muitas vezes é necessário para que a gente possa evoluir. Experimente! Você vai ver como sua vida fluirá mais leve no próximo ano.

Veja também outros costumes tradicionais de Ano Novo:
Nengajo – Cartões postais de Ano Novo
Ano Novo no Japão – Amuletos
Ano Novo no Japão – Comidas
Ano Novo no Japão -Rituais
Ano Novo no Japão –Jogos do Oshougatsu
Como dizer Feliz Ano Novo em japonês

Fontes das imagens: Google.com

Quer Aprender Japonês?

7 Comentários

  1. Pingback: O Ano Novo no Japão - Rituais do Oshougatsu | Curiosidades do Japão

  2. Jean

    O que somente nestas últimas décadas do século passado se tornou foco das linhas de psicologia , a maravilhosa cultura japonesa já pratica à séculos. Esta aí nesta ótima matéria . Limpeza física, espiritual, mental….Vida fluindo …

  3. Douglas

    Eu sempre gosto de tudo limpo, não gosto de acumular coisas que já não utilizo, o bom é que depois de limpar tudo se tem um sentimento de satisfação e parece que fica mais agradável.
    É legal vê como os japoneses são higiênicos e pensam no sentido espiritual ao mesmo tempo, gostei dessa combinação ^^
    Abraços!

  4. Japão em Foco

    Oi Douglas e Jean!
    Que bom que gostaram da matéria!
    Às vezes limpamos tudo de material e esquecemos de fazer também uma faxina espiritual e mental, se desapegando de tudo que só empoeira nossas vidas não é mesmo. Serve para uma boa reflexão, bem pertinente por sinal, para começarmos o ano com o pé direito e com a alma lavada. Abraços e Feliz Ano Novo para vocês!

  5. Pingback: Kagami Biraki - Cerimônia da Comunhão Espiritual | Curiosidades do Japão

  6. Pingback: Hábito de se tirar os sapatos no Japão | Curiosidades do Japão

  7. Pingback: Tradições de Ano Novo no Japão | Curiosidades do Japão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *