A ilha fantasma de Gunkanjima – Ilha Hashima


gunkanjima island

A ilha fantasma de Gunkanjima

O Japão é o cenário de diversas lendas e histórias de meter medo até em marmanjo. É o caso da Ilha de Hashima(端島), também chamada de Gunkanjima (軍艦島), uma pequena ilha que fica a 20 quilômetros do porto de Nagasaki. A ilha tem um passado obscuro e misterioso. Por este motivo, atrai vistantes de todos os lugares devido às suas lendas aterrorizantes.

História sobre a ilha de Gunkanjima

Em 1890 descobriu-se que a ilha era rica em minérios e carvão. Foi então que a Mitsubishi Corporation se apossou da ilha e contratou milhares de trabalhadores, para trabalhar na extração de carvão. Era muita gente para uma ilha tão pequena.

Cerca de 5 mil pessoas se aglomeravam em uma pequena ilha com um pouco mais de 1 km quadrado de extensão. Em 1959, foi considerada o lugar mais densamente povoada do mundo, com uma densidade de 835 pessoas por hectare.

No bairro residencial da ilha chegava a ter 1.391 por hectare. Para acomodar tantas pessoas em uma área tão pequena, grandes edifícios residenciais e industriais foram construídos, assim como escola, hospital, lojas, restaurantes, uma piscina pública e até um cinema.

Havia também passagens subterrâneas que davam acesso à várias partes da ilha. Foram erguidas também paredes de concreto “quebra mar”, pois a região era acometida constantemente por tufões e ondas grandes.

Devido à tantas construções, a ilha, ao ser avistada de longe parecia um navio de guerra. Por este motivo, a ilha recebeu o apelido de “Gunkanjima” , que significa “ilha de batalha” em japonês. O nome verdadeiro da ilha é Hashima.

Em 1960, houve redução drástica na produção de carvão por causa do petróleo que passou a ser usado no seu lugar. Em abril de 1974, a mina foi desativada, e seus moradores tiveram que deixar Gunkanjima em questões de semanas, deixando todos os seus pertences para trás.

Após quase 40 anos, a ilha se encontra deserta e em ruínas e durante esse longo tempo a Ilha foi fechada ao público, devido ao perigo de desmoronamentos, já que as instalações estavam bem deterioradas devido às exposições dos tufões.

Ela podia ser vista apenas à partir de cruzeiros que circulavam a ilha, dando a ela, uma atmosfera ainda mais misteriosa e assustadora.

Em abril de 2009, a ilha foi aberta a visitação. Segundo visitantes, ainda é possível ver muitos vestígios deixados pelos moradores há quase 40 anos atrás. Isso, dá um aspecto sobrenatural à ilha, parecendo cenário de filme de terror.

Talvez por esse motivo que a tenham escolhido para serem gravadas cenas de “Battle Royale II”, um filme de terror japonês, em 2003. A ilha também inspirou um jogo de videogame muito popular japonês, o “Killer 7.

Outros mistérios pairam sobre a Ilha

Segundo contam, cerca de 500 estrangeiros (coreanos) eram mantidos prisioneiros e submetidos ao trabalho escravo durante a segunda guerra mundial para substituir japoneses que haviam partido em guerra.

Houve muitas mortes, decorrentes da bomba atômica, doenças, desnutrição e problemas de saúde devido às péssimas condições de trabalho. Outros tentaram inutilmente fugir, pulando em alto mar, como tentativa de chegar do outro lado do continente.

Infelizmente não há muitas provas concretas sobre o fato, e até hoje muitas famílias dos coreanos forçados ao trabalho escravo, esperam receber indenizações do governo japonês. Esse é um assunto polêmico que ainda vai dar muito pano pra manga.

Ficou intrigado com a ilha? Veja o vídeo abaixo com cenas em que um visitante gravou na ilha, durante um tour. É muito assustador hehe!

No vídeo abaixo, podemos ver um trecho de um documentário da tv japonesa, em que um ex-morador se emociona ao retornar à ilha. Infelizmente o vídeo não está completo, pois o autor teve que remover a segunda parte devido à direitos autorais. Mas é muito interessante!

Quer Aprender Japonês?

17 Comentários

  1. Pingback: Kamagasaki - A maior favela no japão ? | Dicas Brasil Japão

  2. Pingback: Okunoshima, a ilha infestada de coelhos | Curiosidades do Japão

  3. Roberto

    Uoul!!!!!!

    Que legal!!!!!

    Nossa não sabia que tinha isso no Japão, deve ser muito interessante visitar esse lugar macábro!!!

    Tentarei incluir no meu “futuro” roteiro ao Japão!!!

    Abraços

  4. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    Realmente essa ilha é um tanto “assustadora” né! Eu senti até um pouco de medo quando assisti os vídeos…. kkkk. Quem diria que uma ilha abandonada e cheia de ruínas como essa, já foi tão densamente habitada não é…. Coisas del Japón! Abraços!

  5. Roberto

    Japan Forever

  6. Douglas

    Deve ser muito legal poder explorar um lugar desses e tentar imaginar como o pessoal vivia por lá ^^
    Só acho estranho pq vista de longe parece mais um navio O_O

  7. Dougzim

    Nossa, eu nao entendo pra q tanta especulacao de terror nessa ilha, q ridiculo! Eh mais uma ilha abandonada, nao deve ter merda nenhuma do tipo sobrenatural, pura propaganda pra pegar trouxa! Pessima materia!

  8. Marcos de Souza

    Nada muda pra mim…
    Eu AMO o JAPÃO….incondicionalmente.

  9. Pingback: Aokigahara, a Floresta dos Suicídios | Curiosidades do Japão

  10. Japão é demais.
    Japão sempre será demais;

  11. Japão em Foco

    Oi Paulo!
    Obrigada pelo comentário!
    Abraços! 🙂

  12. Pingback: Monte Osore, um dos três locais mais sagrados do Japão | Curiosidades do Japão

  13. Pingback: Cidades Fantasmas no Japão | Curiosidades do Japão

  14. felipe

    Amor japão ainda vo mora ae e amo mais ainda o judo 😉

  15. monica santos ferreira

    Muito sinistro…só não consegui ver o vídeo 😕

  16. Julia Sampaio

    Vocês sabem se tem alguma empresa que faça esse tour?

  17. Nicoly Viana

    Há um filme sul-coreano sobre a ilha, é desse ano, se chama “The Battleship Island”. É muito bom!!! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *