Descobrindo a Vida Selvagem no Japão


animais cutes do Japão

Conheça 10 animais da fauna japonesa

Quando você pensa em Japão, as primeiras imagens que nos vêm à cabeça provavelmente são das grandes metrópoles tais como Tóquio ou Osaka, com ruas lotadas e letreiros iluminados por todos os lados. Mas o Japão também é cercado por uma natureza exuberante que abriga muita vegetação e muitos animais selvagens.

O Japão tem uma área montanhosa que corresponde a 70% do seu território e nessas áreas podemos encontrar uma natureza praticamente intocada. Além disso, o Japão é marcado por diferenças climáticas significativas entre o sul e o norte do país, o que propicia para que tenha uma grande diversidade de vida selvagem.

Existem cerca de 130 tipos de mamíferos terrestres, mais de 600 espécies de aves, cerca de 73 espécies de répteis e mais de 3 mil tipos diferentes de peixes. Muitos desses animais estão a beira da extinção e são raramente encontrados fora do Japão, como a salamandra gigante japonesa (Andrias japonicus).

Que tal conhecer alguns animais típicos no Japão?

1. Esquilo – りす – Risu

Existem vários tipos de esquilos no Japão. Entre os mais conhecidos estão o esquilo vermelho que vivem especialmente em Hokkaido, a ilha mais setentrional do Japão, mas também são encontrados na Europa e em toda a Ásia. Já o esquilo voador japonês pode ser encontrado em todo o Japão.

Mas se você encontrar com algum, vai ser pura sorte pois estes animais fofinhos tem hábitos noturnos, ou seja, saem em busca de alimentos à noite e passam o dia escondidos nas árvores para evitar eventuais predadores. O interessante é a capacidade deles de “voarem” centenas de metros entre as árvores.

2. Raposa – きつね – Kitsune

As raposas desempenham um grande papel folclore japonês, consideradas como criaturas sábias e com poderes sobrenaturais, capazes até de se transformar em humanos, geralmente assumindo a forma de uma mulher bonita, uma jovem ou uma velha.

Aproveite para conhecer o Zao Kitstune Mura (Aldeia das Raposas), em Miyagi, um local onde vivem 6 tipos diferentes de raposas.

3. Grou Japonês – タンチョウ – Tanchou

O Grou Japonês (Grus japonensis), também conhecido como Grou da Manchúria vive no leste asiático e no Japão pode ser encontrado especialmente em Hokkaido. Essas belas aves brancas com detalhes em preto no pescoço e nas asas e com o topo da cabeça vermelha estão ameaçadas de extinção.

Estima-se que no Japão, exista apenas 1000 delas. Os grous são aves consideradas sagradas no Japão, além de tesouro nacional do país. O grou simboliza paz e longevidade além de ser considerada a “Mãe de todas as aves”, pois acredita-se que essas aves são as mais antigas da Terra.

4. Cão-Guaxinim – タヌキ – Tanuki

O cão-guaxinim (Nyctereutes procyonoides), também conhecido como tanuki (タヌキ) é um animal da família dos canídeos. Esses animais são originários do Japão, Manchúria e sudeste da Sibéria. No Japão, podem ser encontrados em quase todo o país, principalmente em bosques e montanhas.

O Tanuki está muito presente na mitologia japonesa e reza a lenda de que esse animal de temperamento alegre e travesso, tem a capacidade de assumir a forma humana. No Japão é comum as pessoas colocarem uma estátua do Tanuki nas entradas de estabelecimentos e templos para trazer boa sorte.

5. Cervo – しか – Shika

Estes cervos são nativos do Japão e outras partes do leste da Ásia, embora possam ser encontrados também em outras partes do mundo, incluindo Europa, EUA e Austrália. Devido à quase extinção de seu principal predador, o lobo, os números de veados tem aumentado bastante no Japão.

No Japão, os cervos são considerados animais sagrados e podem ser encontrados em várias áreas como Shiretoko (Hokkaido), Miyajima (Hiroshima) e Nara (Nara), entre outros lugares turísticos. Nesses locais, os cervos perambulam nas áreas urbanas e já se acostumaram com a presença humana.

6. Urso – くま – Kuma

Os ursos marrons e ursos negros asiáticos são os maiores animais selvagens do Japão e vivem especialmente nas áreas montanhosas do arquipélago. Os ursos marrons vivem especialmente na ilha de Hokkaido e por causa do crescimento urbano, não é incomum os ursos invadirem áreas urbanas.

Já os ursos negros asiáticos estão distribuídos entre as duas ilhas de Honshu e Shikoku. Existem aproximadamente entre 10 mil e 20 mil deles e todos os anos são registrados entre 10 e 20 ataques. Esqueça a doçura do Kumamon, mascote de Kumamoto. Com esses bichanos da vida real todo cuidado é pouco.

7. Macacos da Neve – スノーモンキー – Sunōmonkī

O macaco japonês (Macaca fuscata), também conhecido como Macaco da Neve, é nativo do Japão e vive especialmente em florestas montanhosas, localizadas acima de 1 500 metros de altitude. Em Jigokudani Yaenkoen, uma área do Parque Nacional Joshin-Etsu Kogen, os macacos tornaram-se em atração.

O Parque Nacional engloba partes de três províncias: Gunma, Niigata e Nagano, mas Jigokudani Yaenkoen está localizado em Nagano. Eles costumam tomar banho nas águas termais (onsen) do parque, que acabou se tornando pra eles em um verdadeiro spa para se aquecerem durante o rigoroso inverno.

8. Vaga-lume – ホタル – Hotaru

Os vaga-lumes são insetos que podem ser encontrados em abundância nas florestas japonesas. É nas noites quentes e úmidas de verão que ocorre o acasalamento e reprodução dos vaga-lumes. As luzes são utilizadas pelos machos para atrair as fêmeas e o efeito criado é espetacular.

A fascinação dos japoneses por esses pequenos seres é grande e muitos fotógrafos aproveitam para tirar belíssimas fotos. Os vaga-lumes vivem de 1 a 3 anos e passam a maior parte de suas vidas como larvas. Depois que se tornam adultas, esses insetos brilhantes tem pouco tempo de vida.

Uma cena que me vem à cabeça quando vejo vaga-lumes é do anime Hotaru no Haka, especialmente a parte em que Setsuko brinca com os vaga-lumes e no dia seguinte ao vê-los mortos, pergunta ao irmão: “Por que os vaga-lumes morrem tão cedo?” Sem dúvida, uma metáfora sobre a efemeridade da vida…

9. Salamandra – オオサンショウウオ – Osanshō̄o

A salamandra gigante japonesa é o segundo maior anfíbio da Terra e é uma espécie ameaçada de extinção. Pode atingir até 1,5 m de comprimento e pode viver até quase 50 anos. É encontrada em córregos especialmente nas ilhas de Honshu e Kyushu e se alimentam principalmente de sapos e peixes.

Não podemos negar que sua aparência é um pouco assustadora… 🙁 Recentemente, um jovem estudante que estava a caminho da escola, flagrou uma salamandra gigante japonesa de mais de 1 metro de comprimento, andando na margem do rio Kamo, em Kyoto (assista o vídeo).

10. Corvos – カラス – Karasu

Os corvos japoneses (Ssp. japonensis) são considerados uma praga no Japão pois são muito comuns nas zonas urbanas e tem o costume de rasgar sacos de lixo em busca de alimento. Comem praticamente tudo, incluindo animais mortos. Ao mesmo tempo, são considerados animais muito inteligentes, conforme podemos notar nesse interessante vídeo da BBC.

Os corvos também estão presentes nas lendas e no folclore japonês. Um personagem muito conhecido é o Karasu Tengu (烏天狗), criatura que possui corpo humanoide e cabeça de corvo e habita florestas e montanhas.

Outros animais em risco de extinção

Alguns animais citados acima estão em vias de extinção, mas existem outros que não foram citados como o gato de Tsushima, um gato selvagem que vive exclusivamente na ilha de Tsushima e o gato de iriomote, outro gato selvagem que que só é encontrado na ilha Iriomote, a sudoeste de Okinawa.

Outros animais em risco de extinção no Japão são a lontra japonesa (lutra nippon), o albatroz (diomedea albatrus), o morcego bonin, a ratazana japonesa, a libélula primitiva e a cegonha (ciconia ciconia boyciana). Entre os animais já extintos estão o Lobo de Honshu (1905) e a ave íbis-de-crista (1997).

Quer Aprender Japonês?

3 Comentários

  1. helenpauli

    me ajudou muito no meu tema adorei esse saite

  2. Pingback: Nomes dos pandas que vivem no Japão | Curiosidades do Japão

  3. Marcela

    Meu sonho é ir ao Japão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *