Hadashi no Gen – Gen Pés Descalços


Hadashi no Gen

Anime Hadashi no Gen – Gen Pés Descalços

Hadashi no Gen, (はだしのゲン) conhecido também como Barefoot Gen ou em português, Gen Pés Descalços é um anime baseado em um mangá, que conta a história de um menino e sua família que presenciaram os efeitos dramáticos da guerra e os desdobramentos funestos da bomba nuclear lançada pelos americanos em 1945.

O mais interessante dessa trama é que ele foi criado de uma forma autobiográfica por Keiji Nakazawa, um Hibakusha (sobrevivente da bomba atômica). Originalmente surgiu como manga em 10 volumes e rodou em várias revistas, incluindo a Weekly Shōnen Jump, uma revista semanal de mangá, de 1973 a 1985.

Alguns anos mais tarde, Hadashi no Gen virou anime em 1983 e 3 anos mais tarde, em 1986 foi lançado o anime Hadashi no Gen 2, que conta a história de Gen já adolescente e outros sobreviventes, tendo que lidar ainda com as consequências pós-guerra e a lenta e dura reconstrução de Hiroshima.

No Brasil, entre 2000 e 2001, a Editora Conrad Editora publicou no Brasil 4 volumes do Mangá Hadashi no Gen. Em 2007, o anime ganha uma adaptação para uma série de televisão, que foi lançada nos dias 10 e 11 de agosto do mesmo ano.

Hadashi no Gen, entre risos e lágrimas

Apesar do estilo gráfico parecer um pouco ultrapassado face às atuais e modernas técnicas de animação, Hadashi no Gen cumpre eficazmente a sua missão, ou seja, o impacto emocional é grande quando assistimos este anime (ou quando lemos o manga), pois é um verdadeiro testemunho aos horrores da guerra.

Veja também:
Anime Hotaru no Haka
Minissérie Haru e Natsu

Hadashi no Gen série de 2 cáptulos feita para a TV* Hadashi no Gen série de 2 cáptulos feita para a TV
.
Este ano é o 70° Aniversário da Bomba Atômica de Hiroshima e Nagasaki, por isso acho interessante ler esse mangá/anime/filme,  para conhecermos os efeitos devastadores da bomba, vistos aos olhos de um menino de 6 anos. A história passa muitos valores humanistas e educativos que não podem passar em branco.

Mas, mesmo com tanto sofrimento, Gen Pés Descalços ainda consegue fazer sorrir, mesmo que com lágrimas nos olhos. No Youtube, encontrei o anime 1 e 2 legendado em português. Cada um tem cerca de 1 hora e 25 minutos de duração, mas vale a pena assistir.

Assista Hadashi no Gen legendado

Quer Aprender Japonês?

17 Comentários

  1. Roberto

    Eu tenho a maior curiosidade de ler este mangá (adoro mangás), vi em duas lojas mas ainda não tive a oportunidade de comprá-lo, quando conseguir, quero adquirir a coleção completa!

    Mas li o enredo pela internet (incluindo o blog “Japão em Foco”), e pelo pouco que li já me emocionei.

    Uma vez, por curiosidade, vi no You Tube um documentário do History Channel exclusivamente sobre a bomba de Hiroshima e Nagasaki, é muito fácil de achá-lo com palavras-chave similiar.

    Tudo isso foi um horror, há um depoimento do piloto que lançou a bomba, e ele mesmo dizia “meu Deus, o que nós fizemos”, os própios americanos ficarem temerosos com tal ato… esta bomba, foi o primeiro e unico experimento em seres humanos, o documentários relata detalhes ciêntifícos e engenhosos sobre a bomba e toda a sua repercussão, vale a pena assisti-lo e até postar algo sobre!

    😯

  2. Douglas

    Deve ter sido um inferno vê todos morrendo, tomara que depois dessa nunca mais retornem a usar bombas atômicas.
    Acho que foi um golpe baixo usar essas bombas, muitos inocentes perderam suas vidas e muitos sobreviventes ficaram com sequelas.

  3. Japão em Foco

    Oi Roberto e Douglas!

    Em breve, pretendo escrever mais sobre esses fatos! Sempre que começo a pesquisar sobre a bomba atômica, eu sempre interrompo a pesquisa, pois as cenas e as fotos são muito fortes. Às vezes, custo a acreditar que tamanha atrocidade tenha acontecido.

    O engraçado, é que mesmo após terem lançado a bomba em Hiroshima e terem ficado temerosos, como você mesmo disse, os americanos lançaram outra bomba, 3 dias depois em Nagasaki.

    Será que já não bastava para eles a destruição que causaram em Hiroshima? Realmente, as bombas atômicas foram terríveis e o pior é que as consequências podem ser vistos até hoje, através de crianças que ainda nascem com deformações genéticas causadas pela radiação a que foram expostos seus ancestrais. Muito triste mesmo!

  4. Roberto

    É verdade!

    Porque lançar duas bombas não é? Acho que seria muito interessante uma matéria exclusiva sobre isso!!! (apesar das cenas)

    Dizem que o ataque a Pearl Habor foi um erro (o embrião para o contra-ataque americano), um erro talvez de comunição, mas o Japão atacou em guerra (mesmo os pegando de surpresa) com as mesmas armas e recursos que os americanos, mas os americanos foram desumanos, assim como os nazistas para com os judeus com câmaras de gás e campos de concentração!!! Foi um golpe muito baixo, se era para guerrear, que fosse de igual para igual e que vença o melhor!

    😯

  5. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    O Japão pode não ser santo, mas o que os EUA fizeram foi desumano. Eles chutaram cachorro morto, pois quase um mês antes do bombardeio, o Japão havia mandado um telegrama para a União Soviética, expressando seu desejo de se entregar e acabar com a guerra. Os Estados Unidos conseguiram ter acesso a esse telegrama secreto e portanto já sabiam que os japoneses já estavam derrotados e prontos para se render.

    O Japão relutou em oficializar o pedido de paz, especialmente pela imposição dos EUA para que o Japão se rendesse incondicionalmente e abrisse mão do imperador. Mas tenho por mim, que o ataque atômico teria acontecido mesmo com a rendição oficial do Japão, já que na verdade os EUA queriam testar seus protótipos de armas nucleares, tanto, que o conteúdo das duas bombas eram diferentes.

    Eles queriam testar as bombas em cobaias a qualquer cuto e aproveitaram esta oportunidade para cometer o “holocausto”. Pra mim, foi sem dúvida um ato criminoso, covarde e cruel, já que ceifaram centenas de milhares de vidas inocentes, em sua maioria, crianças, mulheres e idosos. O estrago só não foi maior, porque na época não conseguiam criar bombas como essas do dia para noite, porque senão…outras cidades japonesas teriam sido devastadas.

  6. Roberto

    Eu tenho certeza disso!

    O povo japonês é muito sábio, tenho plena certeza que o Imperador Hirohito não sacrificaria os seus soldados sabendo que derramaria muito sangue em vão. E sabemos que os americanos são muito gananciosos, investem pesado na ciência, imagina quanto dinheiro não foi para criar esta bomba? Eles tinham que testar não é?

    E imaginar que muitos dos cientistas da cúpula americana eram judeus alemães! Hitler desprezada sumariamente os judeus, seja qual fossem as suas funções, e os americanos nesse sentido foram mais inteligentes, resolveram investir nas mentes brilhantes para ser supostamente “uma potência” em todos os sentidos.

    Se não houvesse o nazismo, e fosse uma guerra política, os cientistas alemães jamais precisariam fugir para os Estados Unidos, então, esse trágico episódio não existiria, pois a Alemanha e Japão faziam parte do Eixo…. Talvez fosse o contrário… Mas mesmo assim muito sangue inocente seria derramado.

  7. Japão em Foco

    Verdade Roberto!
    Quem garante que o contrário não acontecesse… Embora, quero acreditar que não! É duro também ver mentes tão brilhantes criando armas de guerra… mas com toda a dor, vem também a evolução e a esperança que essa inteligência passe a ser usada à serviço do ser humano e não para destruí-lo. Muito obrigada por sua contribuição…. você é sempre muito sábio em suas colocações!
    Abraços!

  8. Roberto

    Você tem razão,

    Se não fosse por essas lamentáveis situações não haveria a chance dessa inteligência ser usada para o bem!

    Só saberemos como sarar uma dor e previni-la quando passarmos por ela.

    Obrigado pelo elogio e contribuo de coração, pois suas publicações são muito interessante e merece o reconhecimento dos internautas.

    Abraços!

  9. naoko

    adorei o filme apesar de ser muiiito triste e real pois li, ouvi muito sobre a guerra dos meus pais… sou issei mas nasci depois da guerra… se todos os governos usassem a quantia que eles usam em armamentos, tenho certeza que ninguem morreria de fome.. a mundo esta precisando mais de humildade, solidariedade, honestidade ou seja, voltar a ser humano!!!

  10. Japão em Foco

    Oi Naoko!
    Concordo com tudo que você disse… Não sei por que gastarem tanto com a guerra! Com certeza, com esse dinheiro daria para fazer o mundo muito melhor do que temos hoje em dia! Mas a ganância e o poder dos homens ainda fala mais alto, infelizmente…. Abraços!

  11. Pedro

    Gostou muito desse livro é sensacional… por acaso vocês teriam algum link para baixar o filme que foi lançado em 2007 ?

    Abraço, e parabéns pelo site 😛

  12. Japão em Foco

    Oi Pedro!
    Eu vou dar uma pesquisada para ver se encontro o filme hadashi no Gen… O livro e o anime são ótimos. com certeza o filme deve ser também… Eu achei o filme completo no Youtube dividido em duas partes, mas infelizmente não está legendado. Se mesmo assim quiser dar uma olhada, o link é este: Barefoot Gen Parte 1 e Parte 2. Se eu achar algum que esteja legendado, postarei aqui ok 🙂 Abraços!

  13. Pingback: Anime Hotaru no Haka (Túmulo dos Vagalumes) | Curiosidades do Japão

  14. Aos que pesquisam e querem saber sobre o que ocorreu de verdade, em agosto de 2017 no Teatro João Caetano será apresentado um espetáculo de teatro realizado com os próprios sobreviventes da bomba atômica de Hiroshima, maiores informações http://www.facebook.com/pazemcena será um evento ao longo do mês em prol da paz mundial. Se apresentará o espetáculo “Os Três Sobreviventes de Hiroshima”

  15. Avryl

    Ninguém se lembra de Pearl Harbor? Os japoneses jamais iriam parar caso não fizessem isso, depois da bomba em Hiroshima, eles continuaram a lutar, depois da fatman continuaram do mesmo jeito, só depois de perceber que já estava realmente acabado depois das bombas, o imperador se rendeu incondicionalmente

  16. Carlos Morinishi

    Aproveito para divulgar o ideal sobre a educação de um povo expressado pelo Imperador Meiji em 30/10/1890, já que tem várias pessoas comentando sobre o Imperador Japonês. Trata-se da Familia mais antiga do mundo com 125 gerações sem interrupção e uma história de 2677 anos

    Perscrito Imperial Acerca da Educação

    PRESCRITO IMPERIAL ACERCA DA EDUCAÇÃO

    Eu acredito que os antepassados desta Família Imperial, ao fundar este país o fizeram com um grandioso ideal e com séria decisão de edificar um Reino de Virtude.

    Acredito que o nosso povo, unindo os seus corações no cumprimento do dever da felicidade ao seu senhor e da piedade filial; tenha realizado admiráveis feitos. Isto deve-se naturalmente ao seu elevado caráter, bem como aos fundamentos da Educação.

    Caros filhos da Nação, vós deveis amar e respeitar os pais; entre irmãos, ajudar-vos mutuamente; entre marido e mulher, amar-vos mutuamente; entre amigos, confiar-vos uns aos outros; impedir palavras e gestos rudes; ser caridoso com todos; empenhar-vos nos estudos; dedicar-vos nos respectivos ofícios; aumentar os conhecimentos; aprimorar a personalidade; e ainda, contribuir para o bem estar da comunidade; respeitar as leis e manter a ordem da nação e, na ocasião da crise nacional, colocar vossa lealdade e coragem à serviço da nação, preservando a paz e a segurança do Império. O cumprimento destes deveres constitui não só a obrigação natural do meu fiel povo, mas significa também exaltar ainda mais as maravilhosas tradições que os nossos antepassados cultivaram.

    Tal forma de conduta é, não somente os preceitos dos antepassados da Família Imperial, como também são os princípios morais válidos independemente da época, tanto no Japão como em outros países do mundo. Portanto, eu também, juntamente com vós, o povo, levo sempre em meu peito os preceitos dos antepassados com o sincero desejo de tornar-vos todos em bons cidadãos do Japão.

    30 de Outubro de 1890
    Imperador Meiji

    Se seguirmos ela, não precisaríamos de tantas leis.

  17. DELOS

    Carlos Morinishi,

    É de se lamentar que o Prescrito Imperial citado não inclua a expressão “não cultiveis ideias suicidas”.

    O xintoísmo e o budismo condenam o suicídio, mas os samurais (e estudantes e trabalhadores etc.) acabaram por cometer auto-eliminações, em bom número. Mutsu Ito já estava livre dos samurais, poderia ter dito algo.

    O Prescrito, ainda, não determinou que o empregador “dê remuneração decente” aos outros.

    Akio Morita (Sony) disse, em seu livro, que, até a Segunda Guerra, a vida dos japoneses se resumia a uma luta constante e amarga pela vida.

    Eis alguns detalhes que considero falhas graves no Prescrito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *