Raças de cães de origem japonesa

inu-19

Raças de Cães de Origem Japonesa

Certa vez, alguém me perguntou sobre cães de origem japonesa. Resolvi então fazer uma matéria sobre o assunto. Segundo o Wikipédia, existe 11 raças japonesas: Akita Inu, Hokkaido Inu, Shiba Inu, Shikoku Inu, Kishu Ken, Kai Ken, Tosa Inu, Karafuto Ken (Sakhalin Husky), Terrier Japonês, Chin Japonês e Spitz Japonês.

Algumas raças de cães japonesas são consideradas as mais antigas do mundo e alguns deles, quase foram extintos como por exemplo o Akita Inu, uma raça antiga de mais de 4 mil anos. Conheça algumas curiosidades sobre as raças de cães tipicamente japonesas, entre elas algumas que podem ter sido importadas para o Japão.

Cães nativos do Japão

Akita Inu

Provavelmente essa raça é a mais famosa do Japão, especialmente porque protagonizou filmes como Sempre ao Meu Lado e Hachiko Monogatari, baseados em um história real que aconteceu nas décadas de 20 e 30.

Muita gente não sabe, mas essa raça quase foi extinta durante a Segunda Guerra Mundial. Seu pelo era usado como forro em casacos de soldados japoneses. Outro motivo para a quase extinção do Akita era a escassez de alimentos que levou muitos cães a morrer de fome porque ninguém tinha condições de alimentá-los.

Akita Inu

Depois da II Guerra Mundial, os Akitas que sobreviveram à guerra eram frequentemente cruzados com pastores alemães para se tornar animais de estimação de soldados norte-americanos no Japão. Após a rendição do Japão, o número de cães com a raça pura Akita havia sido reduzido ao extremo: Havia apenas 16 deles.

Um livro bastante interessante sobre o assunto é “Dog Man”, que conta a história de um homem que salvou o Akita da extinção. O Akita é considerado um cão dócil e companheiro e simboliza dignidade, coragem, vigilância e devoção. É um das raças de cães mais amadas no Japão e que acabou se popularizando em outros países.

Shiba Inu

Raça Shiba Inu

Além de ser parecido com o Akita Inu, o Shiba Inu é considerado uma das raças mais antigas de cães, além de ser também um dos mais populares fora do Japão. Eles são independentes e possuem porte médio, pelo farto, orelhas pontudas e um rabo encaracolado. O nome Shiba Inu, pode ser traduzido como “Cachorro do Mato”.

Há muito tempo atrás, os shibas eram criados nas montanhas e usados na caça de pequenos animais ou até grandes como javalis e veados. Em 1936, a raça pura ficou comprometida devido a muitos cruzamentos com outras raças e como forma de protege-los de serem extintos, foram declarados Tesouros Nacionais.

Hokkaido Ainu

hokkaido inu Ainu inu

O Hokkaido Inu, também conhecido como o cão Ainu é considerado um das raças de porte médio mais antigas do Japão. Acredita-se que esta raça esteja fortemente ligada ao povo ainu, que se instalaram em Hokkaido há mais de um milênio atrás. Hokkaido Inu é bem parecido com o Shiba Inu, tanto na aparência como na estatura.

Possui pelagem espessa (Afinal, são nativos de Hokkaido, região mais fria do Japão). Cães dessa raça são conhecidos por sua bravura e lealdade ao seu dono. Há muitos anos atrás, também eram usados como animais de caça. Um cão dessa raça se tornou garoto propaganda para uma série de comerciais da empresa SoftBank.

Kai Ken

Raça Kai Ken

O Kai-ken, conhecido também como Inu Tora ou Tiger Dog, é uma raça Spitz japonês, assim como a maioria das raças originadas no Japão, como o Shiba Inu, Akita Inu e Hokkaido Inu. Passou a ser um monumento natural em 1934, por ser extremamente raro, mesmo em sua terra natal, distrito de Kai, Yamanashi Ken.

O Kai Ken é um cão de porte médio e sua pelagem é mais áspera. São considerados cães muito inteligentes, ágeis, alertas e corajosos. São ótimos cães de guarda e apesar de serem apegados aos seus donos, podem ser ariscos com estranhos. Assim como a maioria dos cães japoneses, o Kai Ken também é um bom caçador.

Shikoku Inu

Shikoku Inu

Shikoku Inu é uma raça originária da região de Shikoku. Possui semelhanças com o Shiba Inu, sendo um pouco maior e com uma aparência mais de lobinho do que de cão. São muito astutos, vigilantes, leais, cautelosos, corajosos e além disso tudo, são considerados ótimos caçadores e excelentes cães de guarda.

Como são cães muito ágeis e agitados, precisam de donos ativos e espaço de sobra para que possam correr muito. Isso significa que não são os cães ideais para ficarem presos em um apartamento o dia todo. Também é conhecido como Kochi-ken, Mikawa Inu e Wolfdog japonês. Em 1937, se tornou “monumento natural” do Japão.

Kishu Inu

Raça Kishu Inu

O Kishu é uma raça muito antiga, desenvolvida há milhares de anos. Tem muitas semelhanças com as demais raças nativas do Japão como o Akita Inu e o Shiba Inu. Como a maioria dos cães japoneses, eram usados para a caça de javalis, veados e outros animais. Seu pelo é curto, grosso e geralmente da cor branca.

Cães da raça Kishu Inu são facilmente domesticados pois são muito inteligentes e obstinados. São também considerados cães resistentes, ágeis, amigáveis e fieis aos seus donos. Por causa da sua extrema lealdade e devoção ao seu dono, cães da raça Kishu Inu devem pertencer a uma única família durante toda a sua vida.

Raças que foram importadas para o Japão

Tosa Inu

Raça Tosa Inu

Ninguém sabe ao certo dizer se o Tosa Inu ou Tosa Ken é realmente uma raça nativa japonesa. Alguns acreditam que ele possa ser uma mistura entre a raça japonesa Shikoku-Inu e cães de raças europeias (como São Bernardo, antigo Buldogue Inglês, Mastif, Pointer Alemão, Great Dane (a raça do Scooby Doo) e Bull Terrier.

A mistura dessas raças aumentou a força, tamanho, velocidade, coragem, tenacidade e capacidade de combate do Tosa. Na época dos samurais, esses cães eram colocados em ringues para combates como forma de entretenimento dos daimyo (senhores feudais). Dizem que até hoje, lutas de cães Tosa ainda são praticadas.

Sua pelagem é curta e lisa, e as cores mais comuns do seu pelo é vermelho, castanho ou tigrado. Apesar de serem cães de porte grande (podem pesar mais de 100 kg), o Tosa Inu é um ótimo vigilante e ótimos cães de guarda. São também chamados de Mastiff japonês, sendo considerado uma raça rara e difícil de ser encontrada.

Terrier Japonês

Raça Terrier Japonês

O Terrier Japonês, também chamado de Nippon Terrier é um cão de pequeno porte que possui um caráter “vivo e alegre”. Eles foram trazidos por navios mercantes holandeses que aportaram no porto em Nagasaki. Foram muitos populares há muito tempo atrás, mas hoje em dia se tornou uma raça rara, difícil de ser encontrada.

Uma das suas principais características é a cabeça geralmente da cor preta em contraste com o corpo predominantemente branco, com eventuais manchas pretas. Seu pelo é curto, liso e fino. O terrier japonês é um cão frequentemente usado como animal de estimação, por ser considerado extremamente dócil e companheiro.

Spitz japonês

Spitz japonês

O Spitz japonês é conhecido por ser um cão muito inteligente, carinhoso, obediente, leal e ativo. É uma raça relativamente nova, criado no Japão na década de 1920 e 1930, a partir do cruzamento de uma série de outras raças Spitz. Esses cães adoram crianças, tem o porte médio e seus pelos são brancos e espessos.

Além de fofos, são muito brincalhões e outra coisa que faz com que eles se destacam é a sua longevidade. Estes cães podem viver de 10 a 16 anos, tornando-se uma das raças de cães mais longevas que existem. É uma raça bastante comum no Japão, sendo fácil encontrá-lo em toda parte. Eles pesam entre 11 e 20 quilos.

Chin japonês

Raça Chin Japonês

O Chin japonês, também conhecido como Japanese Spaniel, na verdade foi trazido da China, apesar do Japão ter desenvolvido uma versão distinta da raça. Seu porte é pequeno e seu pelo é longo, geralmente nas cores preto e branco, ou caramelo e branco. É considerado cão da realeza japonesa e um ótimo cão de companhia.

Muitos costumam brincar que o Chin Japonês é um gato no corpo de um cachorro, ou então que é o fruto do cruzamento de um pequinês com um gato, devido às características que lembram o felino. Eles são astutos, inteligentes e independentes como um gato, mas ao mesmo tempo são carinhosos, leais e apegados ao dono.

Akita Americano

Akita Americano

O Akita Americano seria o resultado do cruzamento de Akitas Inus, levados para os Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, com Pastores Alemães. Antigamente era considerado da raça Akita, mas a partir de 1972, as raças foram divididas pela Organização Akita Club of America, fundado em 1956.

O Akita Americano também é um ótimo cão de guarda, mas em comparação ao Akita Inu, ele é mais forte e robusto, embora igualmente silencioso e astuto. Apesar de ser fruto de cruzamento de raças, é um cão bastante popular, assim como o Akita Inu. O Akita Americano também é chamado de “Grande Cão Japonês”

Sakhalin Husky

Karafuto Ken Sakhalin Husky

Não se tem certeza de que essa raça é realmente nativa do Japão, apesar de tudo indicar que sim. Também chamado Karafuto-Ken, esta raça é usado como cão de trenó. É um tipo spitz, como várias outras raças japonesas como o Akita Inu, etc. As orelhas são pequenas e seu pelo é extremamente denso, próprio para suportar viver sob baixas temperaturas. Infelizmente a raça é praticamente extinta.

A raça ganhou popularidade após o filme de 1983 chamado Nankyoku Monogatari, que foi adaptado em 2006 pela Disney com o filme “Resgate Abaixo de Zero“, além de um dorama chamado Nankyoku Tairiku apresentado pela TBS em 2011. Eles contam a história de Taro e Jiro, dois Huskies Sakhalin que se tornaram heróis nacionais após uma expedição à Antártica na década de 50.

Durante uma evacuação de emergência na Estação de Pesquisa Showa na Antártica, em 1958, 15 cães foram deixados amarrados do lado de fora, até que outra equipe fossem buscá-los. Mas isso não foi possível e apesar de não haver esperança de que os cães estivessem vivos, a equipe só conseguiu retornar à Antártica 1 ano depois.

Karafuto Ken

Qual a surpresa quando viram que dois dois cães ainda estavam vivos, mesmo com a escassez de comida e com as péssimas condições climáticas. Eles não foram capazes de comer seus companheiros mortos, mostrando um enorme respeito por eles. Ao invés disso, eles aprenderam a caçar focas e pinguins para conseguirem sobreviver.

Alguns anos depois da sua morte, eles foram empalhados e os restos mortais de Jiro, está no Museu Nacional de Ciências em Ueno, Tóquio, onde também está Hachiko. Já os restos mortais de Taro foi para o Museu da Universidade Hokkaido. Os cães heróis também foram homenageados através de duas estátuas em Nagoya.

Fontes de Pesquisa: Wikipédia, Japanese Dog, Tofugu

Quer Aprender Japonês?

21 Comentários

  1. jorge t.hino

    Muito Obrigado ! Esta matéria foi muito esclarecedora, pois amo os cães e já tive um Akita Americano.

  2. Japão em Foco

    Oi Jorge!
    Que bom que gostou do artigo!
    Abraços!

  3. Rodrigo

    Adoro cães! Sempre quiz ter um apesar de nao deixarem haha.
    Muito legal o post!
    Alguma dessas raças pode ser vista aqui no Brasil?

  4. Douglas Bezerra

    A única raça que eu sabia que era do Japão era o Akita, o Shiba é bem parecido com o Akita. Queria muito ter um desses, o pelo é lindo e são fofos ^^
    Abraços!

  5. Risa Anshieta

    KAWAII!!!!!! ~Le gritinho like a Kyary Pamyu Pamyu

  6. Japão em Foco

    Oi Douglas e Risa!
    Na verdade, eu penso que as raças Akita, Hokkaido, Shiba, Kai, Kishu e Shikoku são variações da mesma raça, pois há muitas semelhanças entre eles. São muito queridos e respeitados pelos japoneses, tanto que essas 6 raças se tornaram Patrimônio Natural do Japão na década de 30. Também sou louca para ter um Akita Inu ou um Shiba Inu, ou até mesmo um Spitz Japonês, que também é muito fofo 🙂

    Oi Rodrigo!
    Eu sei que há canis especializados em Akita Inu. Um exemplo é o Canil Matsuyama. Também é possível encontrá-los à venda em sites de classificados como o Mercado Livre e OLX. Os preços de um filhote Akita varia entre 600 e 2 mil reais. Abraços à todos!

  7. Ricardo

    Nossa, eles são muito fofos *-*

    Eu já conhecia o Akita também e acho ele lindo<3
    Será que é muito caro um inu lá no Japão? hihi

    E também achei lindo o Shiba.

  8. Japão em Foco

    Oi Ricardo!
    Eu nem faço ideia de quanto um desses está custando… Creio que não devem ser baratinhos não rs 🙂 Abraços!

  9. Pingback: Nanami, um cão que vive em um castelo | Curiosidades do Japão

  10. Pingback: Nekozushi - Uma combinação de Gato + Sushi | Curiosidades do Japão

  11. Pingback: Adoráveis cães em trajes de quimono | Curiosidades do Japão

  12. Pingback: Tashirojima, a Ilha dos Gatos | Curiosidades do Japão

  13. Falando em cachorros, porque que no Japão não se ve cães de rua e sim gatos?

  14. Guto Hazuki

    Os dois filmes que me marcaram a infância: Hachiko Monogatari e Koneko Monogatari… Quando eu for ao Japão, serão três os lugares que eu tenho de ir: Kiyomizu Dera, em Kyoto; Okinawa, pelo karate; e à estação de Shibuya, em Tokyo, para prestar minhas homenagens a Hachiko… Não tenho muita vontade de comprar um Akita Inu, não gosto de comércio de filhotes, mas seria uma honra criar um…

  15. Júlia matushima

    Poderia fazer mais sobre gatos, tenho vontade de criar Ong para gatos pois tem muuuiiiitos gatos abandonados, doentes, machucados e muitos têm medo de pessoas, passam fome frio calor, me da uma tristeza, sempre k possível qdo vou a igreja e o caminho tem alguns gatos dou alimentos, tbem precisaria de ajuda pra castrar a minha sei k é o bem pra saúde dela, pra que não venha a ter câncer nas mamas e outras doenças típicas de animais

  16. ana

    amei esse artigo falando dessas fofuras, espero que faça uma de gatos pois adoroooo.bjs

  17. Shigeaki Nozaki

    Adorei esta matéria! adoro essas raças japonesas. São muito bonitinhas. As minha preferidas são o Shiba e o Hokkaido. Puxa Guto Hazuki, vi que você é fã do Hachiko. Tenho mais 3 sugestões para você encontrar o Hachiko além da estátua que fica em frente à estação JR Shibuya. 1 é a nova estátua do Hachiko encontrando seu dono que sai aqui no Japão em foco, 2 é visitar o tumulo do Prof. Ueno, dono do Hachiko que fica no Cemitério de Aoyama, apesar de não ser um cemitério de animais, ao lado do túmulo há um pequeno túmulo com os ossos do Hachiko. 3. No Museu Nacional de História natural de Tokyo tem o corpo do Hachiko empalhado. na mesma ala do museu, é possível ver os outros 2 cachorros citados no texto, Jiro e Taro.

  18. Shigeaki Nozaki

    Ops! correção, o outro cão que tem no museu não é o Taro, mas possível ver o Jiro e o Hachiko lá!

  19. Pingback: Shiba Inu leva as alianças aos noivos [Vídeo] | Curiosidades do Japão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *