40 motivos para amar o Japão (3° parte)

Continuando a série de artigos “40 motivos para amar o Japão“, agora vem a terceira parte. Se você ainda não viu, veja a primeira parte aqui e a segunda parte aqui. Agora, sem muito blá blá blá… e indo direto ao que realmente interessa, vamos aos últimos 10 motivos que me fazem amar esse país!

31. Superstições japonesas

O Japão está cheio de superstições interessantes que as pessoas levam realmente a sério. Coisas como “Hatsu Yume (primeiro sonho do Ano Novo) se tornará realidade ou “se você assobiar à noite, uma cobra aparecerá em sua cama enquanto estiver dormindo, entre outros. Tem ainda as superstições com números e com as idades consideradas de azar.

32. Ganbatte! (頑張っ て!)

Se tem uma palavra japonesa que me fascina é essa. Ganbatte ou gambatte pode ser traduzido como “Você pode fazer isso!” ou “Faça o seu melhor!”. É uma frase muito usada para incentivar e encorajar outra pessoa e no Japão, uma pessoa que se esforça e dá o seu melhor, é muito respeitado.

É um conceito importante que ajuda a explicar como são os japoneses e como eles encaram as dificuldades. Podemos perceber a magnitude dessa expressão especialmente diante da forma como enfrentam as grandes adversidades, como quando ocorreu o Grande Terremoto e tsunami de 2011.

33. Mottainai (もったいない)

Mottainai é outro conceito importante para entendermos a forma de pensar dos japoneses. Mottainai poderia ser traduzido como “desperdício”, não só físico, como também no sentido figurado, referindo-se a padrões de pensamento que dão origem ao desperdício de emoções, talentos, sonhos, etc.

Como o Japão é uma nação insular densamente povoada, ela possui recursos naturais limitados, o que fez com que a cultura japonesa mantivesse o foco na qualidade em detrimento da quantidade. Infelizmente, esse conceito vem enfraquecendo nos últimos tempos, devido à modernização, onde as pessoas estão substituindo a qualidade pelo descartável.

34. As invenções japonesas

O Japão gasta bilhões dólares por ano em pesquisas científicas e tecnológicas. Portanto, não é novidade e nem à toa, que boas invenções japonesas, com tecnologia de ponta, estejam na mídia todos os dias.

Há ainda as invenções inúteis, chamados de chindougu, que fazem parte da cultura japonesa e que embora pareçam bobas, são em sua maioria, criativas ou no mínimo, engraçadas.

35. Karaoke (カラオケ)

O Karaoke teve origem no Japão na década de 70 e se tornou em uma das mais tradicionais formas de entretenimento no país, que acabou sendo disseminada pelo mundo. Karaoke, significa literalmente “orquestra vazia” e no Japão, possui grandes dimensões e um caráter único, jamais visto em outro país.

Na década de 80, as cabines privadas (Karaokê Box), à prova de som, se tornaram uma forma popular de diversão para todas as faixas etárias, especialmente para encontro com familiares, grupos de amigos ou colegas de trabalho.

36. Berço de muitas Artes Marciais

O Japão é conhecido pela origem de dezenas de artes marciais. Além das artes marciais medievais, que ainda resistem no Japão, como o Yabusame, há ainda as mais difundidas como o Judô, o Karatê, o Kendo, o Kyudo e Aikido.

Todas essas artes ajudam, não só a capacitar o indivíduo para uma luta, como também ajudam a capacitá-lo para a vida, onde são aplicados muitos ensinamentos, como a disciplina, o respeito pelo adversário, a autoconfiança, etc.

37. Gueixas e samurais

Não tem como não associar o Japão com as Geishas, que são as tradicionais artistas japonesas e os samurais , os famosos guerreiros japoneses feudais.

Os dois estão ligados intrinsecamente à história e cultura japonesa. Cabe à elas a arte do entretenimento, além das habilidades em várias artes tradicionais.

Já os samurais, muitas artes marciais tiveram origem no seu estilo de vida, assim como o Bushido, o código dos samurais, que significa literalmente o “caminho do guerreiro.

As Geishas e Samurais praticamente nem existem mais, mas são frequentemente representadas em filmes, músicas, animes e mangás.

Gueixas e Samurais

38. Purikura (プリクラ)

Purikura são cabines que imprimem fotos adesivas e são um verdadeiro sucesso entre os colegiais japoneses. Surgiu pela primeira vez em 1995 e desde então criou-se um vínculo muito forte junto aos jovens japoneses, que costumam ter o hábito de montar um quadro enorme, somente com adesivos Purikura.

purikura máquinas

39. A tradição de dar presentes

Omiyage significa lembrança e trocar presentes é um costume comum no Japão. Por isso, é tão comum encontrar lojas que vendem todo o tipo de souvenir, como doces e objetos singelos. Outros presentes incomuns como frutas, cervejas, café, biscoitos, entre outros, também são frequentemente oferecidos como Omiyage. No Japão, ainda existe a tradição Ochugen e Oseibo, que é uma troca de presentes entre famílias, amigos ou vizinhos.

Ochugen e Oseibo ocorrem durante o verão (começo de julho) e o inverno (meio de dezembro) respectivamente. Os presentes também podem ser trocados entre empresas e clientes, alunos e professores, etc. Algumas pessoas também aproveitam a ocasião para dar presente a alguém que esteja devendo algum favor ou que tenha prestado alguma ajuda nos últimos tempos.

Omiyage, tradição japonesa

40. Festivais japoneses, os matsuris

No Japão, existem milhares de festivais espalhados ao longo do ano, em todo o país. Todos os festivais e matsuris são muito interessantes e possuem um significado por trás. Além disso, são muito alegres e divertidos.

Aqui no blog, já comentamos sobre alguns como o Obon Odori, Tanabata Matsuri, Hanami Festival, Setsubun e alguns maturis bem bizarros como o Kanamara Matsuri, Hadaka matsuri e Hime no Miya e Hounen Matsuri.

Continuação:
40 motivos para amar o Japão 1° Parte
40 motivos para amar o Japão 2° Parte

Quer Aprender Japonês?

29 Comentários

  1. Roberto Chagas

    É impressionante e louvável a riqueza que esta maravilhosa nação possui, de fato sou brasileiro e não tenho descendencia japonesa (infelizmente), mas sinto uma pontinha de inveja de muitos amigos meus descendentes, e que nem ligam para a cultura de origem.

    O que mais me chama a atenção não é apenas o que gostamos hoje em dia (otakus no caso) como mangás, animes, cosplay, games etc. Mas a lendária história e tragetória deste pais. Os imperadores, os xoguns, os samurais, as gueixas, os ninjas, os monges, os mestres. Eu não me canso de pesquisar e saber cada vez mais sobre tudo que é do Japão. toda a sua estrutura, toda a sua construção tanto no pais como no caráter do povo, é tudo fascinante!

    Se pararmos para pensar, tudo isso provém de uma pequena ilha (geográficamente falando) não é um máximo como muitas coisas foram difundidas ao longo da sua existência ao mundo através deste povo guerreiro? Sua determinação, força de vontade, pensamentos ambiciosos (no bom sentido), sua disciplina, seu respeito, sua submição, sua devoção, suas criatividades, sua inteligência… Falta um pouco disso para os brasileiros, não existe derrota para o Japão, tudo que se perde se conquista de novo.

    É tudo impressionante!

    Um dia eu realizarei meu sonho de ir ao Japão!

    Parabéns “Japão em Foco” o blog é muito bom! E me ajudou a saber mais sobre este país…

    😯

  2. Douglas

    Foi bem legal acompanhar essas postagens, vi muitas coisas legais nelas!

  3. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    Que bom que está gostando do blog! Fique à vontade de mandar sugestões para novos artigos. Ah, também percebi que escreve muito bem… Se quiser escrever um guest post sobre algo relacionado ao Japão, seja o que for, mande para mim, que publicarei, colocando seus créditos, claro!
    Obrigado por estar sempre presente nesse espaço, postando comentários!
    Abraços!

  4. Japão em Foco

    Oi Douglas!
    Que bom que você gostou! Obrigado por estar sempre por aqui, acompanhando as postagens! Saber a opinião dos leitores sobre o que é postado é um grande incentivo para mim continuar escrevendo sobre essa cultura que faz parte das minhas origens e que tanto amo! Se quiser mandar críticas e sugestões, fique à vontade ok. Esse espaço é para todos os leitores expressarem suas opiniões!
    Abraços!

  5. Roberto Chagas

    “Japão em Foco”,

    Não sei se dentro do blog existe algum meio de comunicação direto á você, mas queria dar uma sugestão… e por isso peço licença para usar este espaço para comentário dessa matéria em específico.

    Todo mundo vê e até tem como opinião que os japoneses e descendentes são “mais inteligêntes” que as demais etnias, no nosso caso, mais que os brasileiros.

    Eu particularmente, nunca vi um colega de classe (descendente) tirar notas baixas ou um companheiro de trabalho que tenha um cargo simples dentro da empresa.

    Será que os descendentes são humanamente mais inteligêntes que os brasileiros? Quero deixar claro que não escrevo isso no intuito de preconceito para com os brasileiros, jamais!

    Mas por curiosidade, vi uma matéria no You Tube que relatava no passado, as grandes dificuldade e o imenso esforço que os Japoneses tiveram para entender e posteriormente disciplinar suas plantações como meio de sobrevivência, e por isso, tem-se em sua raiz essa questão de se esforçar para um objetivo, além de ensinamentos religiosos e imperialistas (no caso dos samurais, xogunato, etc)

    É possível, futuramente, bolar uma matéria sobre isso? Sobre o que provavelmente contribuiu para que hoje tivessimos tal opinião.

    Como que os pais disciplinam os filhos, etc… será que dá para explicar esse Tabu? rs

    Bom espero não ter exagerado no meu pedido, mas sempre carreguei essa duvida comigo… rs

  6. Japão em Foco

    Oi Roberto!
    Muito interessante sua dica. Realmente existe este estereótipo de que os japoneses são muito inteligentes. Também não sei de onde originou essa ideia e nem sei dizer se é correto afirmar que isso seja verídico. Eu creio que a cultura e todo o contexto histórico do Japão tenha contribuído para despertar esse pensamento, afinal os japoneses são vistos como pessoas muito disciplinadas e sistemáticas e esses fatos contribuem para uma boa formação acadêmica e profissional.

    Enfim, todos esses fatores, juntando com mais alguns ajudaram a criar esse pensamento de que os japoneses no geral são inteligentes. Bom, mas para não falar nenhuma besteira, vou pesquisar a fundo sobre esse assunto, e futuramente postarei algo nesse sentido. Quanto à entrar em contato conosco, use nosso formulário para contato ou pode ser também pelos comentários. Ficarei muito feliz de receber suas dicas e sugestões e fique à vontade se uma dia quiser mandar algum artigo de sua autoria.
    Abraços!

  7. Luana

    Assim como o Roberto, eu também gostaria de saber sobre a educação das crianças, eu estou me aprofundando mais sobre o japão apenas agora mas fico encantada com o jeito que eles veem as coisas (ganbatte por exemplo eu acho lindo demais essa positividade que eles tem, afinal estamos tão acostumados com as pessoas se lamentarem em vez de tomar uma atitude, enquanto lá eles tem essa garra, essa energia boa, enfim são admiráveis suas filosofias).

  8. Japão em Foco

    Oi Luana!
    Está anotada a sugestão! Assim que possível escreverei sobre esse assunto. Por enquanto, se ainda não viu, dê uma olhada nesse documentário que fizeram em uma escola no Japão. Achei bastante interessante. Abraços!

  9. Pingback: História e origem do karaokê | Curiosidades do Japão

  10. mariana cabral de mello pimenta

    olá maravilhoso seu site gostaria de indicaçao de gueixas e grupo de musica para trabalhar em inauguraçao de um restaurante japones no rio de janeiro
    obrigada e sucesso

  11. Japão em Foco

    Oi Mariana!
    Infelizmente não sou do Rio de Janeiro e não conheço, mas talvez se você procurar por alguma Associação japonesa por aí, eles pode ajudar a você a encontrar essas “gueixas”. Dando uma olhada no oráculo Google, eu achei a Associação Nikkey do Rio de Janeiro, que fica na Rua Cosme Velho, 1166 – Cosme Velho – Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21)2556-9010 – Tele fax (21)2558-5991. Entre em contato com eles, pois quem sabe eles possam te ajudar! Abraços!

  12. Paty

    Eu amo o Japão acho muito interessante e muito bonito eu gostaria de que você fizesse uma postagens sobre os cantores japoneses eu adoro as músicas do Mamoru Myiano tenho 8 músicas dele no meu celular não paro de ouvir e vc se esqueceu de botar a quantidades de ânimos que existem no Japão sou apaixonada pelo Inazuma Eleven e pelo Naruto Shippuden!!!*-* bom parabéns pelo site ganbatte!^-^

  13. Paty

    Gomen pelo erro era anime!^^

  14. Japão em Foco

    Oi Paty!
    Confesso que ando um pouco desatualizada em relação à animes e música japonesa, mas pode deixar que vou começar a me inteirar mais sobre esses assuntos ok. Abraços e obrigada pelo comentário! Abraços!

  15. Pingback: Japão - A atitude faz toda a diferença | Curiosidades do Japão

  16. Gabriel Almeida

    Muito boa a matéria, concordo com tudo o que o Roberto disse.

  17. Japão em Foco

    Oi Gabriel!
    Que bom que gostou…
    Abraços!

  18. Oi Roberto
    Curti seu artigo, eu amo o Japão. Me identifiquei na primeira vez que vim,por tudo isso que voce disse, da segunda decidimos ficar aqui para sempre .

    Um abs forte!

    The

  19. Japão em Foco

    Oi Therezinha!
    Também adorei tudo o que o Roberto disse…
    Obrigada por sua visita! 🙂
    Abraços!

  20. Pingback: Mottainai - O Conceito de Desperdício no Japão | Curiosidades do Japão

  21. André Alves

    Realmente são ótimos motivos para amar essa nação incrível! Sou grande admirador da cultura nipônica e por causa do Japão em Foco, acabo descobrindo mais sobre o Japão e admirando mais ainda.

    Parabéns pelo site e matérias que publicam aqui! Tudo aqui é ótimo 🙂

  22. Deivisom

    Olha que magnitude deste país,um dia quem sabe eu vá para este liga admirável,onde os sonhos são reais e tem valor, me dá vergonha fazer parte,deste pais tão podre e doente.mas um dia mesmo que por morte eu irei a este país.obrigado pelo belo e excelente documentário.parabéns

  23. ATorres

    Todos os 40 motivos e seus desdobramentos se resumem a uma única atitude, tomada após a guerra.

    Priorizaram a EDUCAÇÃO!

    Por quê aqui as coisas não funcionam? Simples… o povo é mal educado e infelizmente, de uns tempos pra cá, parecem ter orgulho disso.

    Entendo que EDUCAÇÃO não é só escola. É o que ouvimos, lemos, assistimos,… E as porcarias são consumidas com a “desculpa” de que é “apenas diversão”… 🙄

    Não é exclusividade nossa. Num mundo globalizado e pateticamente tentando ser igual, onde as celebridades são seres acéfalos, esperar o que?

  24. Alessandra Takafuji

    É isso mesmo! Quem conhece ama o Japão e toda a sua riqueza cultural e como conseguem mante-la até os dias de hoje!

  25. Yumi Hamaguchi

    AMEIIIII!!!!!! a materia…. morei no japão somente 1 ano, entre 2007 e 2008, e me apaixonei completamente pelo país, pela cultura… por tudo, só retornei ao Brasil, pois vim ter minha filha e logo após me divorciei, mas minhas saudades, sempre existiu…. é um que temos que aplaudir de pé… se os brasileiros tivessem 50% da indole da maioria dos japoneses….. nosso país seria muito melhor…. hoje estou muito feliz e muitoooooo ansiosa pois poderei retornar ao Japão, mesmo sabendo vai demorar uns longos 10 meses, pois casei a pouco tempo e por isso temos que aguardar esse tempo…. meu coração quase bate aqui na garganta….. cada coisa que leio sobre o Nihon…. me encanto mais e mais !!!!!

  26. Stefano

    Gostei de saber do lance da bicicleta no Japão!
    é influência chinesa? (eles também andam de magrela)

  27. Ana Carolina kawase

    Amo o Japão , sou casada com descendente, e tive a oportunidade de morar lá 6 anos, respeito muito eles, a cultura a educação , tudo , funciona muito bem , claro que tem seus casos isolados como em todo lugar ,mais mesmo assim , tem dois anos que voltei para o Brasil é ainda não me acostumei aqui !!! E aqui ésó decepcao !!! Penso todos os dias em voltar ….

  28. Kazumi Ryuu

    Mais 40 motivos para ir para o japão kkkkk

  29. Rodrigo Gomes

    Eu não sou descendente de japoneses, mas adoro o Japão, lá as coisas realmente funcionam, diferente do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *