Kayoko Honda, uma japonesa apaixonada pela música brasileira

Kayoko Honda e a paixão pela música brasileira

Kayoko Honda, uma japonesa apaixonada por música brasileira
Como não se encantar com a voz de Kayoko Honda? Pra quem não a conhece, Kayoko é uma japonesa de 26 anos que além de bela e talentosa, tem um amor especial pelo Brasil e pela música brasileira, assim como a nossa querida Tsubasa Imamura. E uma coisa que nos impressiona ainda mais é o seu português perfeito, visto que começou a aprender o português aos 19 anos.

Kayoko Honda é enfermeira e passou a se interessar pelo português quando trabalhou no Hard Rock Café de Nagoya, província de Aichi. Muitos brasileiros costumam visitar este local e na tentativa de se comunicar com eles e fazer novas amizades, Kayoko começou a estudar o português.

Kayoko Honda, uma japonesa apaixonada pela música brasileira

Além da sua beleza e talento, é claro, o que mais chama a atenção em Kayoko é a sua humildade e o belo sorriso que estampa no rosto, especialmente quando o assunto é música brasileira, sua grande paixão. Atualmente, ela faz belíssimos covers, além de criar versões em japonês de algumas músicas conhecidas como Mozão, Quando a Chuva Passar, De janeiro a janeiro e Cedo e Tarde.

Confira abaixo algumas reportagens sobre Kayoko


Link do vídeo (YouTube)


Link do vídeo (YouTube)

A primeira música que Kayoko se inspirou para fazer uma “versão japonesa” foi “Cedo ou Tarde”, da banda Nx Zero. Quando a banda foi para o Japão dar shows, Kayoko foi convidada para cantar junto com o grupo.

Nem é preciso dizer que ela arrasou na performance em japonês não é mesmo?

Ela se apresenta em vários shows e casas noturnas japonesas, e já tem um bom repertório que varia de pop internacional a MPB e rock. Recentemente, ela fez uma turnê em Amsterdã e Inglaterra.

Kayoko também visitou o Brasil em duas ocasiões, especialmente para participar de eventos musicais.

Ela se diz encantada com o jeito alegre dos japoneses. Em uma entrevista, ela disse que tanto o Japão como o Brasil, tem seus pontos positivos e negativos e que ela procura absorver o lado bom dos dois povos… Talvez isso explique o seu carisma com o público e também o seu jeitinho tão kawaii… 🙂

Confira as versões em japonês, criadas por Kayoko

Mozão, de Lucas Lucco (versão japonesa)


Link do vídeo (YouTube)

Quando a Chuva Passar, de Ivete Sangalo (versão japonesa)


Link do vídeo (YouTube)

De janeiro a janeiro, de Nando Reis (versão japonesa)


Link do vídeo (YouTube)

Cedo ou Tarde, do NX Zero (versão japonesa)


Link do vídeo (YouTube)

Para ver os demais covers de músicas brasileiras de Kayoko Honda, visite seu canal do YouTube. Viste também seu perfil no facebook e o blog criado pelos fãs dessa cantora com voz excepcional!!! E aí? Já conhecia Kayoko Honda? O que achou dos covers e das versões criadas por ela? Deixe sua opinião!

Quer Aprender Japonês?

5 Comentários

  1. Nossa!
    O português dela é muito bom,e ela aprendeu na prática e com livros, puxa!
    Eu só conhecia a Tsubasa, quem sabe quantas pessoas mais são apaixonadas por nosso Brasil hein :3
    Tão linda e simpática ♥
    Ganurb

  2. Carlos Roberto Rodrigues

    Muito bom o português da Kayoko, ela gosta mesmo do Brasil, além de ser uma profissional dedicada na área da saúde . Parabéns..

  3. _KJ

    Não a conhecia. Vi quando saiu essa matéria aqui, mas não tinha lido. Apenas fui me dar conta quando a vi no canal do Rolê no Japão, em que ele faz um vídeo com ela e sai pra fazer umas filmagens, etc. Fiquei surpreso como ela fala português tão tão bem! Realmente incrível. A Tsubasa virou ninguém perto dela, rsrs, brincadeira, as duas se esforçam. Mas a Kayoko parece mais uma brasileira que mora há muitos anos no JP e ganhou ‘sotaque’.

  4. Wagner Santos

    Dadas as diferenças linguísticas e fonéticas do Português Brasileiro e da Língua Japonesa, ela manda muitíssimo bem!!!!

  5. Igor Ornellas de Holanda

    Me apresente uma japonesa? Posso pedir a mão dela em casamento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *